Bachelet denuncia ataques a direitos humanos no Brasil

"No Brasil, estamos recebendo relatos de violência rural e despejos de comunidades sem terra, bem como ataques a defensores dos direitos humanos e jornalistas"

Foto: UN

Jornal GGN – A Alta Comissária de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, fez duras críticas ao Brasil, durante a abertura da 45ª Sessão do Conselho de Direitos Humanos, nesta segunda-feira (14).

No discurso, Bachelet mostrou preocupação com “um envolvimento crescente dos militares em questões públicas e de aplicação da lei”, ao se referir ao Brasil, ao México e El Salvador.

A chefe de Direitos Humanos ainda afirmou que recebeu denúncias de violência rural, despejos de comunidades sem terra, bem como “ataques a defensores de direitos humanos e jornalistas” contra o governo brasileiro.

Listou, ainda, que houve no Brasil pelo menos 10 assassinatos de ativistas foram confirmados este ano no país, o único de língua portuguesa citado no relatório.

“No Brasil, estamos recebendo relatos de violência rural e despejos de comunidades sem terra, bem como ataques a defensores dos direitos humanos e jornalistas, com pelo menos 10 assassinatos de defensores dos direitos humanos confirmados este ano”, afirmou.

Sobre a ameaça à liberdade de imprensa no Brasil, Bachelet também alertou para “um número alarmante de defensores dos direitos humanos e jornalistas continua a ser intimidado, atacado e morto – particularmente aqueles dedicados a proteger o meio ambiente e os direitos da terra”.

“Apelo a todos os governos para que se abstenham de desacreditar os defensores dos direitos humanos e os jornalistas, colocando-os em maior risco de ataques. Encorajo investigações decisivas e processos judiciais contra os perpetradores”, disse a ex-presidente do Chile.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Organizações sociais anseiam que relatório da ONU colabore para enfrentamento à política brasileira do veneno

1 comentário

  1. Um triste artigo sobre como a recusa do governo brasileiro em deter o terror policial contra estrangeiros leva Manaus ao colapso econômico – o turismo estrangeiro parou, os hotéis fecharam, as empresas estrangeiras estão fugindo da cidade. As estatísticas do turismo interno são suportadas apenas por visitantes de outras cidades que vêm visitar seus entes queridos nas prisões de Manaus.
    (o botão do tradutor está no canto superior direito)
    http://cstcommand.com/index.php/countries/yuzhnaya-amerika/braziliya/item/1088-nezhelanie-pravitelstva-yurazilii-ostanovit-politsejskij-terror-vedjot-manaus-k-ekonomicheskomu-krakhu

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome