Dia 6: Rússia ataca Kiev; comboio de 60 km se aproxima da capital e Zelensky fala ao Parlamento Europeu

As próximas horas podem ser decisivas para a tomada da capital ucraniana, que tem resistido com ajuda estrangeira ao exército local

O sexto dia de conflito entre Rússia e Ucrânia é marcado pela escalada dos ataques militares. Nesta terça-feira, 1º de março, o porta-voz do ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov anunciou um novo “ataque de precisão” à infraestrutura da inteligência ucraniana em Kiev e pediu a retirada de civis das intermediações.

“Para deter os ataques virtuais contra a Rússia, serão realizados ataques com armas de alta precisão contra as infraestruturas tecnológicas do SBU (serviço de segurança) e o centro principal da Unidade de Operações Psicológicas em Kiev. Pedimos aos habitantes de Kiev que moram perto dos centros de retransmissão que abandonem suas residências”, avisou Konashenkov.

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, nomeou um comandante militar na terça-feira para liderar a defesa de Kiev. A defesa de Kiev será liderada pelo general Mykola Zhyrnov. O presidente disse que a defesa da capital será prioridade máxima e condenou a Rússia como um “estado terrorista” após uma bomba de vácuo atingir um quartel na segunda maior cidade do país, Kharkiv, matando 70 soldados.

Enquanto isso, os principais jornais do Brasil e do mundo exibem imagens de um comboio russo de 60 quilômetros que estaria a 30 quilômetros de distância de Kiev, em marcha constante. As próximas horas podem ser decisivas para a tomada da capital ucraniana, que tem resistido com ajuda estrangeira ao exército local, e de civis que foram incitados a participar da guerra. As imagens do combio foram feitas pela empresa Maxar Technologies.

DISCURSO NO PARLAMENTO EUROPEU

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, discursou na manhã desta terça no Parlamento Europeu e foi aplaudido de pé. Ele afirmou que os ucranianos estão lutando apenas pela sua soberania e suas terras, e afirmou que os ataques militares da Rússia têm deixado milhares de feridos e mortos. Somente ontem, quinto dia de guerra, 16 crianças foram mortas, disse Zelensky.

O presidente cobrou novamente que os vizinhos europeus provem que estão do lado da Ucrânia. Ontem, Zelensky voltou a pedir urgência na entrada do País na OTAN.

O tradutor da CNN americana, que exibia o discurso, se emocionou ao vivo:

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador