Espanha desmente chancelaria argentina sobre viagem de Milei

Tatiane Correia
Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.
[email protected]

Governo europeu diz que presidente esteve no país para uma “visita privada”, onde apresentou livro e participou de evento da extrema-direita

Foto: RS/ via Fotos Publicas

O governo da Espanha desmentiu a chancelaria da Argentina nesta quinta-feira (23/05), ao afirmar em comunicado oficial que a viagem do presidente Javier Milei ao país se tratou de “uma visita privada”.

Segundo o site argentino Pagina12, o governo insistiu em afirmar que a viagem de Milei teria caráter oficial em sua qualidade de Presidente.

Porém, citando o jornal espanhol El País, o site argentino destaca o comunicado que a Embaixada de Madrid enviou ao Ministério das Relações Exteriores espanhol no dia 30 de abril, destacando que “o Presidente da República Argentina, Sr. Javier Gerardo Milei, estará na Espanha entre os dias 17 e 19 de maio, em visita privada”.

Tal afirmação contradiz a defesa dos governistas sobre os altos gastos da viagem de Milei. Na ocasião, o argentino não só desqualificou o primeiro-ministro Pedro Sánchez e sua esposa, como também promoveu candidaturas do partido de extrema-direita VOX e promoveu seu livro denunciado por conter dados falsos.

Em documento enviado por via diplomática à chancelaria da Espanha, o governo La Libertad Avanza (LLA) dizia que Milei viajaria “acompanhado do Secretário-Geral da Presidência”, sua irmã Karina Milei, no avião oficial e que dias depois daria mais detalhes tanto da delegação quanto dos horários e atividades.

Contudo, soube-se posteriormente que a viagem não incluiria encontros com representantes do governo ou da coroa espanhola, e que as únicas reuniões que o presidente teria seriam com o líder da VOX, Santiago Abascal

Milei também realizou reuniões com empresários de segunda linha na Espanha, sem obter investimentos para a Argentina – e foi este o ponto que a Casa Rosada usou para defender o gasto de recursos públicos para uma viagem que tinha sido planejada como “particular” desde o começo.

Leia Também

Tatiane Correia

Repórter do GGN desde 2019. Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Jornalismo pela Universidade Municipal de São Caetano do Sul (USCS), MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Com passagens pela revista Executivos Financeiros e Agência Dinheiro Vivo.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador