Para OCDE, crescimento é estável, mas Alemanha e Japão precisam de atenção

Jornal GGN – A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) informou nesta segunda-feira (11) que o ímpeto de crescimento na maioria das principais economias desenvolvidas está estável, mesmo com Alemanha e Japão mostrando sinais de perda de fôlego.

A organização divulgou que seu indicador que cobre 33 países membros ficou inalterado em junho em 100,5, acima da média de longo prazo de 100 e o mesmo desde fevereiro deste ano.
 
O indicador, desenhado para apontar pontos de virada no ciclo econômico, sugere que há “ímpeto de crescimento estável” no bloco formado principalmente por países desenvolvidos ricos.
 
No entanto, a entidade alertou para a perda de força do crescimento na Alemanha, onde o índice caiu para 100,2 em junho, contra 100,4 em maio; e no Japão, onde caiu a 100,1 ante 100,4 no mês anterior. Na Itália, surpreendentemente, melhorou para 101,7, sobre 101,6.

 
Entre as principais economias emergentes, o indicador para a China ficou inalterado enquanto Índia e Rússia tiveram perspectivas ligeiramente melhores para expansão no período.
 
O cenário ficou estável nos Estados Unidos, com leitura de 100,5 desde maio. Já a zona do euro, segundo a OCDE, mostrou ímpeto de crescimento estável, com a leitura inalterada em 101,0.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador