Aécio usou supermercado em BH para lavar dinheiro e comandou esquema de R$ 110 milhões, diz PF

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Aécio Neves (PSDB) liderou uma organização criminosa com a intenção de comprar apoio político de outros partidos para sua candidatura à presidência, em 2014. Para isso, captou junto ao grupo que controla a JBS cerca de R$ 110 milhões em doações legais e ilegais. O dinheiro foi distribuído entre aliados do tucano no DEM, Solidariedade e PTB. Para entregar os recursos, o esquema teria usado até supermercados de Belo Horizonte. É o que afirma a Polícia Federal no âmbito da Operação Ross.

“O grupo criminoso liderado pelo senador Aécio Neves teria agido de forma a ‘comprar’ o apoio de diversos partidos e candidatos para a campanha presidencial do PSDB nas eleições de 2014, como o PTB, com a interlocução dos deputados federais Cristiane Brasil e Benito Gama, além do tesoureiro do partido Teixeira Magalhães Filho, o Solidariedade, com o envolvimento do deputado federal Paulo Pereira da Silva (Paulinho da Força), além do DEM, em que houve a interlocução com o Senador Agripino Maia, e outros já referidos”, afirmou a PF.
 
Para a PF, Aécio “solicitou e recebeu direta e indiretamente o valor indevido de pelo menos R$ 128.049.063,00 do grupo J&F, sendo R$ 109.344.238,00.” Os recursos foram repassados aos partidos alinhados com Aécio: “R$ 20 milhões para o PTB, R$ 15 milhões para o Solidariedade e R$ 2 milhões para o DEM, além de R$ 9 milhões para “diversos candidatos e partidos menores”.
 
“O recebimento dos recursos indevidos pelos membros da associação criminosa foi embasado na prática de crime de corrupção e viabilizados por intermédio da lavagem dos recursos financeiros, seja pela realização de doações eleitorais oficiais, por meio da simulação da prestação de serviços e emissão de notas fiscais fraudulentas, pela utilização de doleiros para a realização de entregas em espécie e depósitos em contas correntes de pessoas físicas, ou ainda pelo emprego de supermercados para a realização de entregas em espécie”, escreveu a PF.”
 
Em troca, Aécio prometeu a Joesley Batista “influência no futuro governo federal, que seria viabilizada pelo grupo político ‘comprado’, além de ter atuado para a restituição de créditos de ICMS junto ao governo de Minas Gerais”, acrescentou a PF.
 
Nesta terça (11), a PF fez operação de busca e apreensão em endereços de Aécio, de sua irmã Andréa Neves e do deputado federal Paulinho da Força (SD-SP). Houve pedido de prisão preventiva mas a Justiça negou.

10 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Almeida

- 2018-12-12 06:55:29

E daí?!

Ele foi ao mercado comprar farinha. Gente maldosa, sô!

Almeida

- 2018-12-12 06:53:23

"... Ele começou a cheirar"

Não é de hoje, cara. Não é de agora.

Marcos Antônio

- 2018-12-12 00:00:31

Xiii... Ele começou a cheirar
Xiii... Ele começou a cheirar a PC Farias... Se bobear acaba do mesmo jeito...

Lucio Vieira

- 2018-12-11 23:24:03

Comprou todo o estoque de óleo de peroba e outros produtos para

lustrar os caras de pau. Que tenha deixado um tanto nas prateleiras para novos governantes

Paulo Dantas

- 2018-12-11 20:32:37

Ontem ...
Ontem este site criticou O Globo pelo tratamento dado ao juiz Darlan. Hoje usa os verbos no passado para o senador Neves... Não que eu goste dele.

+almeida

- 2018-12-11 20:31:07

seção de recados

São um dos mais importantes exemplos, dos tempos atuais, de que: A justiça tarda, mas não falha; de que galinha de casa não se corre atrás; de que com ferro fere, com ferro será ferido; de que quem tanto faz, tanto leva; de que olho grande não entra na China; de que água mole em pedra dura, tanto bate até que fura; que castigo anda a cavalo; etc...

Ugo

- 2018-12-11 20:25:55

se vale para um...

A teoria do dominio do fato aponta o juizeco do sul assaz cumplice

celso silva

- 2018-12-11 18:59:42

Alguém aí conhece um eleitor

Alguém aí conhece um eleitor do candidato a presidente chamado aécio neves?

Heliane

- 2018-12-11 18:41:36

operação ofusca Bozogate

Marmita requentada para ofuscar o BOLSOGATE. Até parece que os  Neves deixariam algum pozinho de evidência depois da matriarca ter sido presa.

Gilberto Marcondes

- 2018-12-11 18:21:19

Podem anotar: não vai dar em

Podem anotar: não vai dar em nada.

Esse sujeito é imprendível. O que garante ele é a quantidade de segredos que tem sobre a política brasileira, especialmente do PSDB.

É um gangster perigoso que mataria até a própria mãe para não ir para a cadeia.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador