Dilma: Janot inverte papéis e processa quem deveria ser vítima

Foto: Ricardo Stuckert Filho

Jornal GGN – A presidente deposta Dilma Rousseff reagiu, em nota à imprensa, à denúncia que a Procuradoria Geral da República apresentou contra ela, o ex-presidente Lula e Aloysio Mercadante, agora por obstrução de Justiça. A denúncia usa a delação de Delcídio do Amaral e o grampo vazado por Sergio Moro à imprensa, situação que Dilma classificou como lamentável. Para ela, Janot inverte a Justiça, processando quem deveria ser vítima e beneficiando os verdadeiros corruptos.

Leia, abaixo, a nota completa:

Sobre a apresentação de nova denúncia contra Dilma Rousseff, Luiz Inácio Lula da Silva e Aloizio Mercadante – por obstrução de Justiça –, a Assessoria de Imprensa da Presidenta eleita Dilma Rousseff informa:

1. É lamentável que o chefe do Ministério Público Federal, 24 horas depois de anunciar uma infundada denúncia contra dois ex-presidentes da República e dirigentes do PT por organização criminosa – sem provas ou indícios, baseado exclusivamente em delações sem base factual –, venha propor agora a abertura de uma nova ação penal também sem qualquer fundamento.

2. Chama atenção o fato de que a abertura destas ações tenha sido proposta, em rápida sequência, no exato momento em que situações indevidas envolvendo delações premiadas vieram a público e estarrecem a sociedade brasileira.

3. É espantoso que a nova denúncia se baseie em provas ilegais e nulas, fruto de reconhecida situação abusiva em que conversas da presidenta eleita Dilma Rousseff foram indevidamente interceptadas, divulgadas e descontextualizadas na interpretação do seu real conteúdo. Afronta-se com isso a Constituição e as próprias decisões do STF, que reconheceram a abusividade com que tais provas foram coletadas.

4. É curiosa a inversão de papéis. Os que praticam abusos de direitos e vazamentos ilegais de informações recobertas pelo sigilo legal não são sequer investigados e seus delitos punidos. Os que são vítimas destas situações abusivas e ilícitas, ao ver do procurador-geral da República, devem ser transformados em réus de uma ação penal.

5. A presidenta eleita Dilma Rousseff acredita na Justiça. A verdade será restabelecida nos autos dos processos e na história.

ASSESSORIA DE IMPRENSA
DILMA ROUSSEFF

8 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Ze Guimarães

- 2017-09-07 23:56:44

Quem empoderou Janot

Por que Dilma não viu isto antes de nomear ( e renomear ) Janot para Procurador Geral da República?

Ou antes de sancionar a delação premiada?

Ah, claro, Dilma só seguiu a lista tríplice, que não estava em lugar nenhum da Constituição, lógico.

-------

Dilma é a imagem do PT, do José Eduardo Cardozo, quando estava no poder nada fez, além de empoderar os inimigos do país, e seus próprios inimigos, depois de deposta, fica reclamando das injustiças que seus próprios nomeados fizeram.

E tem gente ainda falando em eleger petistas para 2018, aff. Para termos mais lista tríplice?

Tenha dó.

Renato Lazzari

- 2017-09-07 14:15:15

De clandestina a presidenta

Quem consegue imaginar para si mesmo que, na mesma vida, papéis tão diferentes possam acontecer?

Dilma é privilegiada pela vivência real da ditadura. Sabe - e não apenas por ouvir dizer - que se hoje amarga durezas, amanhã ela própria ou quem vier depois dela estará com parte do caminho construído. É como Lula, de retirante nordestino a maior figura política do Brasil atual e um dos maiores de todos os tempos.

As coisas mudam, imediatismo é ilusão que o capitalismo quer impor ao vulgo desatento (mesmo que seus elitistas operadores saibam que só com o tempo e a perseverança se chega a objetivo, tempo esse às vezes muito maiores do que uma vida humana).

Parabéns à Dilma Roussef pela compreensão de que a Democracia e a Justiça são muito maiores e mais duradouros do que o seu - e de qualquer um de nós - ser pessoal! E que continue acreditando e legando essa crença aos que estão e aos que virão.

Edemar Motta

- 2017-09-07 13:22:48

Desconfio que, atualmente, só

Desconfio que, atualmente, só Dilma e Lula confiam na justiça brasileira.

 

Antonio C.

- 2017-09-07 12:10:33

Prezado PIG.

Como é essa história de inventar os inimigos para justificar o próprio ódio?

Ah, os senhores não se consideram como meros odores de latrina!

Merece uma esmiuçada essa bile.

Mário Mendonça

- 2017-09-07 11:35:15

Prezado Jarbas Bom

Prezado Jarbas

Bom dia 

Discordo da inocencia, adrede!

abração

Celso Paulo da Silva

- 2017-09-07 10:25:04

Mais uma vez eu questiono:

Mais uma vez eu questiono: qual justiça presidenta?

A que condenou o Dirceu sem prova?

A que deixou que a tirasse da presidência sem cometer crime algum?

A que mantém o Lula preso a u juix de primeira instância sem fato que justifique?

A que acolhe qualquer denúncia contra o Pt e, contra tucanos com provas, sequer os incomodam?

A que permite vazamentos crimonosos todos os dias e os escolhe contra o Pt só pra promover uma palhaçada contra o mairo lider popular da histlória?

Me desculpe presidenta, mas foi essa sua inaceitável ingenuidade que ajudou decisvamente a estarmos neste lamaçal onde a regra principal é:coloque a culpa no Pt e nada acontecerá como você.

Ah, antes que eu conclua. Pacto de sanggue é nitidamente uma redação criada e revisada by deltam  dalagnol.

anarquista sério

- 2017-09-07 04:23:18

A Fiona é rainha do mundo

A Fiona é rainha do mundo ''Tão Tão Distante''.

Que figuraça!

jarbas

- 2017-09-06 23:43:48

É o filme, inocente!

É o filme, inocente!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador