Entrevista de Delcídio pode anular denúncia contra Lula

Patricia Faermann
Jornalista, pós-graduada em Estudos Internacionais pela Universidade do Chile, repórter de Política, Justiça e América Latina do GGN há 10 anos.
[email protected]

Fragilidade das informações de Delcídio em entrevista colocam em risco a denúncia de que Lula teria atuado para obstruir Lava Jato, ao se contradizer em versão dos fatos
 
Jornal GGN – Cassado por unanimidade entre os pares, ao tentar obstruir a investigação da Operação Lava Jato com um plano de fuga para o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró, Delcídio do Amaral agora afirma que “tentou alertar várias vezes” a presidente afastada Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula das consequências de o Planalto não brecar as investigações da PF e do MPF.
 
Assim, o parlamentar cassado coloca em xeque o depoimento que prestou à Procuradoria-Geral da República (PGR) e que supostamente baseia toda a denúncia contra o ex-presidente Lula, acusando-o de se reunir com o chefe de gabinete Diogo Ferreira, José Carlos Bumlai e o filho Maurício Bumlai para comprar o silêncio de Cerveró por R$ 250 mil.
 
Se aquela denúncia, por um lado, afirma que o ex-presidente se encontrou com o parlamentar e outros investigados para obstruir a Lava Jato, por outro, agora Delcídio contraria-se, anunciando que tanto Dilma quanto Lula foram “alertados” pelo senador, que negaram, decidindo “deixar [as investigações] assim”, na “estratégia” de que a presidente, ao final, “sairia fortalecida do processo”. 
 
Essa afirmação que não consta nos autos de Rodrigo Janot, procurador-geral da República, é parte de uma entrevista concedida por Delcídio do Amaral, nesta quinta-feira (19), à Rádio Gaúcha. 
 
“Eu alertei várias vezes. Não só a presidente Dilma, mas ministros e o próprio Lula. Mas a estratégia era deixar as coisas assim. Conselheiros próximos a Dilma entenderam que ela sairia fortalecida do processo, o que foi um erro grosseiro. Isso chegou ao Planalto e contaminou definitivamente a gestão da presidente”, disse Delcídio.
 
O que o parlamentar classifica como “estratégia” por parte do governo de deixar que as investigações da Lava Jato prosseguissem, partiu, segundo Delcídio, do ministro Aloizio Mercadante e de José Eduardo Cardozo – duas das figuras mais próximas da presidente afastada e que saberiam avaliar o risco de não brecar a Lava Jato, se Dilma e Lula estivessem realmente envolvidos no esquema.
 
“Eles [Mercadante, Cardozo e Dilma] subestimaram o processo e tiveram uma visão equivocada da gravidade do problema. Quando reagiram, já era tarde demais”, interpretou o senador.
 
Após as declarações, Delcídio novamente entra em contradição ao admitir que “a presidente Dilma é uma pessoa decente” e que “na verdade, ela herdou esse processo sistêmico, que já existia”. “Acho que o que aconteceu é que ela não se envolvia diretamente, mas tinha conhecimento de como as coisas aconteciam”, completou, por fim, sem conseguir passar certezas dos fatos, mas assumindo parcialmente a inocência da presidente.
 
Mas ao fim da entrevista, o senador retoma o tom e volta a afirmar que Lula foi quem o incluiu no “papel” de comprar o silêncio de Nestor Cerveró. “São aqueles erros que você comente que trazem consequências. Estou pagando muito caro por isso. Jamais poderia ter aceito um papel como esse”, disse.
 
Ouça a entrevista completa de Delcídio do Amaral à Rádio Gaúcha:
 
Patricia Faermann

Jornalista, pós-graduada em Estudos Internacionais pela Universidade do Chile, repórter de Política, Justiça e América Latina do GGN há 10 anos.

29 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. o dellcídio deve ter

    o dellcídio deve ter pesadelos do que disse e agora quer tentar ter um

    sono tranquilo, mas cada vez fica mais patética a sua situação…

  2. Delator

    Este é mais um canalha que está se beneficiando da DELAÇÃO PREMIADA.

    Fala o que os fascistas querem e em troca recebe prêmios !!!

     

    1. Delator traíra infiltrado, era do PSDB trabalhou na Shell Europa

      Enganou a Dilma e o lula, cara bonitão, bem educado, tentou duas vezes, só na terceira aceitaram ele mudar do PSDB para o PT. Era mais um traíra infiltrado. Até o Alvaro Dias pulou do PSDB. 

  3. Delações encomendadas


    Delações encomendadas não se prestam a serem confirmadas, averiguadas ou comprovadas, tem o única intenção de incriminar alguém especificamente e ter um acordo de aliviar a pena, que no caso da dita operação em questão significa a impunidade geral, total e irrestrita.

  4. DESCULPE-ME NASSIF, MAS JÁ

    DESCULPE-ME NASSIF, MAS JÁ NÃO ACREDITO EM NADA DE BOM QUE POSSA ACONTECER PARA  O QUERIDO LULA NO QUE TANGE À JUSTIÇA. MAS ESSE DELCÍDIO É UM MERDA COM CERTEZA.

  5. Comprar o silencio por R$ 250,00

    Como comprar o silencio de alguem que está acostumado a roubar milhões, com uns trocados? Pergunta que não quer calar.

    1. Eu pensei que este título

      Eu pensei que este título fosse do Temer, da Marina, da Marta Suplicy, da Cristovão Buarque… Pelo jeito vai ter briga para quem vai pôr a mão na taça.

  6. Tem gente que acha que ainda

    Tem gente que acha que ainda estamos em um estado democrático.

    isso só vale em estado democrático de direito, não seja mais um ingenuo

  7. Delcídio está politicamente

    Delcídio está politicamente lascado e perdido. Ninguém tem dúvida de que se trata de um homem bem nascido, bem criado, muito rico, que sempre desfrutou de conforto. A cara dle é de homem afortunado. O problema dele, agora, é que a imprensa o imprensa para vê-lo detonando contra Lula e Dilma. Como ele tá mais tonto do que bêbado, nem sabe medir as palavras, e sentir que as palavras tem força. 

    Dizer que Dilma é honesta, todos dizem. Até Fernandinho acha isso. O problema é a complementação da frase. Dila é honesta, mas… 

    Enfim, se os advogados de Lula e Dilma se basearem em mais uma de Delcídio, vai chover provas em favor de ambos, e não contra. Resta saber se o MPG vai acatar, e, principalmente os butucudos do Supremo. 

     

  8. Quanto mais as coisas vêm à

    Quanto mais as coisas vêm à tona, mas se torna evidente que Dilma e Lula nunca participaram das falcatruas. Ainda que soubessem que muitas irregularidades aconteciam na Petrobrás, também sabiam que não se consertam as coisas num piscar de olhos, e que a corrupção lá tinha que ser combatida pelas beiradas, e com muita paciência, para que os resultados fossem positivos.

  9.  
    … Somente uma

     

    … Somente uma [pseudo]Justiça bandida poderia dar ouvidos às declarações desprovidas de mínima prova vomitadas por uma bandido inescrupuloso!

    Portanto, o honesto, sapiente e impávido povo trabalhador brasileiro “tem cereteza absoluta” de que a nossa Justiça saberá rechaçar mais esta ignomínia!…

    No entanto, nunca é demais acompanhar as decisões dos nosso “doutos e ilibados juízes”!

    Caso eu não tenha sido bem compreendido!…

  10. Delcídio não tem jeito: é o

    Delcídio não tem jeito: é o que é e sempre foi, um tucano no ninho petista. Janot não, para mim ele, consegue ser pior do que Moro.Moro é coerente com a missão que lhe foi confiada. Justiceiro seletivo, vingativo e parcial. Janot é herdeiro de Gurgel, representa o corporativismo antipetista do Ministério Público. Não se envergonha de insuflar e colaborar com as mentiras urdidas em todo o processo de conspiração dentro do Estado brasileiro contra o executivo e a democracia. Nesse, eu também vomito.

  11. O julgamento do PT, do

    O julgamento do PT, do Dirceu, do Genoíno, do Lula, da Dilma e de qualquer outro petista, é prévio, não precisa de provas, nem mesmo indícios. São todos culpados. Qualquer defesa é tentativa de obstrução da justiça. 

  12. Só mau caráter do Janot não vê

    “Eu alertei várias vezes. Não só a presidente Dilma, mas ministros e o próprio Lula. Mas a estratégia era deixar as coisas assim. Conselheiros próximos a Dilma entenderam que ela sairia fortalecida do processo, o que foi um erro grosseiro. Isso chegou ao Planalto e contaminou definitivamente a gestão da presidente”, disse Delcídio.

    “Eu alertei várias vezes”, entende-se, “eu avisei que o Caveró ia me fuder, e eu levo vcs (Lula e Dilma) comigo.”

  13. Delação premiada é o

    Delação premiada é o seguinte:

    1 – Eu te prendo.

    2 – Eu te acuso de qualuqer coisa e te mantenho preso por tempo indeterminado.

    3 – Eu te proponho um acodo e “delação premiadda”.

    4- Eu exijo que você delate “alguém” previamente escolhido e já te dou o roteiro pronto.

    5 – Se aceitar, tá solto e se negar, não tem data pra sair do xilindró.

    Diante destas circunstâncias, tem gente que delata até a própria mãe…

  14. mas, o janot(a), no entanto,

    mas, o janot(a), no entanto, precisa pagar suas contas para com os puríssimos. sempre cito o mesmo: conversem com 10 juízes federais e, pelo menos, 11 dirão que o mpf só atrapalha, por conta da inépcia, preguiça, falta de vontade, incompetência, por aí…. Acontece que o 12º juiz é o desmoronado…

    1. Janot é um imbecil que só

      Janot é um imbecil que só será usado e depois descartado pelos verdadeiros diretores do golpe…Já está o Ministro da Justiça(do PCC) falando que Procurador não tem poderes absolutos…Desmoronado?Essa foi boa…Esse canalha é asqueroso…

  15. Prá que servem?

    Sejamos corajosos, digamos a verdade.Nem a Justiça e, muito menos, a polícia funcionam. Fecharam as portas e ninguém notou!

     

     

  16. E a propina que Cerveró

    E a propina que Cerveró acusou ele de receber quando era da Petrobrás no governo FHC? Por que os repórteres e o pessoal da Roda Viva não perguntaram.

  17. Para ter ideia do caráter do

    Para ter ideia do caráter do Delcídio, que protegia os tucanos enquanto detonava os petistas.

    Carta capital nº 901, referente a delação do Delcídio: 

    Na ecumênica delação há de tudo um pouco.  

    (…)

    Além da apuração sobre o esquema de furnas, o mineiro (…) investigação, ao lado do deputado Carlos Sampaio (…) e Eduardo Paes (…) Amaral, que acusou o trio de maquiar as contas do banco rural durante a CPMI dos Correios (…) para esconder as pegadas do “mensalão” tucano em Minas Gerais.

    Amaral, então presidente da comissão parlamentar, afirmou ter segurado a barra”para que não viesse a público certas movimentações financeiras do publicitário Marcos valério de Souza que “atingiriam em cheio” integrantes do PSDB envolvidos no escândalo em Minas. À época, Paes era secretário-geral do partido e teria sido escalado por Aécio, em companhia de Sampaio, para colocar em prática a operação abafa.

  18. Na entrevista Delcidio

    Na entrevista Delcidio demonstra que tinha medo da delação de Cervero, pois este era seu subordinado na época em que era diretor da Petrobras no governo FHC. Naquela época Delcidio recebeu propina pelaaquisicao de sondas de perfuração.

    DIlma nunca interferiu nas investigações da LV e isto eé confirmado pela PF e foi motivo de raiva por parte dos aliados que temiam ser prejudicados.

    agora, as investigações vão ser paralisadas por pressão política é apenas seguirão no STF, pois não há como controlar o supremo. Na primeira instância o processos andarão com mais lentidão e focarão nos adversários do governo interino.

     

  19. Assisti integralmente a

    Assisti integralmente a entrevista que o senador deu ao programa Roda Viva.

    Não sou psicologo profissional, muito menos amador. Não obstante, é desnecessário qualquer outro atributo se não o de ser observador atento e possuir alguma sensibilidade para apreender e desvelar o caráter de certas pessoas. 

    Antecipadamente, admito, posso estar redondamente enganado,  mas esse cidadão me transpareceu ser um refinado mentiroso e um rematado cínico. O que o traiu mais foi a voz trêmula. hesitante e as repetições na tentativa de dar mais veracidade a sua narrativa, Narrativa essa, ressalte-se, recheada de “buracos” com relação a provas materiais ou testemunhais e aos aspectos lógicos, a exemplo do Lula se expor tanto para proteger um réu da Lava a Jato – Cerveró –  que em seus depoimentos nem o citara. 

    Também chamou  atenção a solicitude, o tom doce, a quase bajulação, para com o condutor do programa, Augusto Nunes, e os integrantes da banca de entrevistadores, todos empregados de uma mídia reconhecidamente hostil ao governo e ao PT. A “ternura” era recíproca. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador