Foca no pedalinho, por Duke

Por Duke

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Uma criança morreu e Carla Zambelli está preocupada com as hashtags da "esquerda"

12 comentários

  1. Crime organizado como conivência política

    Não sei se a frase está correta. Mas o fato é que a Polícia “máxima” do Brasil, foi conivente com crime organizado por questão política. Não se trata da cocaína, o dono da droga sabe do risco e provavelmente tinha até seguro. Tirando a Cocaína e o Helicóptero, o que sobra? A organização criminosa. 

    A PF incluiu mais um elemento na política brasileira: o “crime organizado”. Lavagem de dinheiro não igual a Lavagem de honra com sangue, ocultação de patrimônio não é pior que ocultação de cadáver. Negociar com criminosos que tem proximidades com políticos simpáticos, aos gostos duvidosos de uma meia dúzia de delegados da PF, a fim de proteger os mesmos, não é uma só uma afronta a Democracia, mas uma operação “Mãos Sujas”, um reverso, dando poder a máfias localizadas e seletivas.

    Aí que entra o Eduardo Cardoso, isso que deve ser “jogado na cara”  do ex-ministro, a “independência funcional” da polícia federal virou “PÓ”.

    Claro, que tais máfias seletivas não se trata de traficantes negros ou favelados. Mas, máfias do Rolex, dos vinhos Château, pessoas da sociedade, uma estrutura mais complexa e menos suspeitas a doações para festas de policiais.

    • Foquem na etiqueta!!!!

      FHC está muito incomodado, pois como ex presidente ele não pode admitir um presidente que carrega isopor na cabeça para  ir a praia. Cujos netos andam de pedalinho e namora com a mulher num barco de lata. Isto é passível de condenação.

  2. A Globo quer ferrar o Edu. Edu, conte conosco!

    TODOS VAZAM PELO PITO, MAS O EDU NÃO PODE DAR NEM MESMO UMA MIJADINHA

    http://www.conversaafiada.com.br/pig/rodrigo-globo-quer-que-moro-prenda-o-edu

    DEPOIS DO SEQUESTRO DE LULA, GLOBO E LAVA-JATO USAM “VAZAMENTOS” PARA ATACAR BLOGUEIROS E ATINGIR INSTITUTO

    Sonho da família Marinho é colocar a PF pra perseguir blogueiros. Estão preparando novo ataque. Moro e Lava-Jato viraram partido conservador, que põe em risco a democracia.

    por Rodrigo Vianna

    Todo brasileiro medianamente informado sabe que a Lava-Jato (além de atuar só de um lado, poupando sempre o PSDB) é um festival de vazamentos. Vazam depoimentos, vazam delações e documentos sigilosos… Em geral, vazam para as mãos de aliados dos tucanos na mídia: Veja, Estadão, Globo, Folha.

    Quando um documento sigiloso chega à imprensa, ressalte-se, o crime não é do jornalista que o divulga, mas da autoridade que vaza. E o Ministério Público e a Polícia Federal jamais se preocuparam com isso.

    Um advogado, que atua em Curitiba e vê os direitos serem solapados pela turma de Moro semana após semana, disse a este blogueiro, sob garantia de anonimato:

    “o vazamento é uma patologia usada de forma deslavada (sem trocadilhos) pelo povo de Curitiba; só no Ministério da Justiça existe uma dezena de representações contra delegados e promotores sobre vazamentos; um procurador chegou a dizer que os vazamentos seriam parte estratégica fundamental de sua atuação, mas negou ter responsabilidade direta, para logo afirmar – ‘se a assessoria do MPF faz isso, eu não posso dizer’”.

    Na nova fase da Lava-Jato, um show midiático concebido para sequestrar Lula e ajudar o PSDB, os procuradores pela primeira vez passaram a dar destaque para o fato de que dados sobre a operação teriam vazado e que, por isso, documentos e provas teriam sido destruídos.

    Isso não é apenas uma desculpa para justificar porque se encontrará quase nada contra Lula nas buscas. Há bem mais que isso em jogo.

    Reparem:

    – na sexta-feira, com a operação ilegal ainda em curso (clique aqui e veja o que um jurista da PUC e um ministro do STF disseram sobre a ação inconstitucional de Moro contra Lula), um dos responsáveis pela Lava-Jato deu entrevista coletiva e, engenhosamente, falou várias vezes sobre os tais “vazamentos”;

    – instantes depois, a GloboNews já entrevistava ao vivo advogados para falar se os responsáveis por vazamentos poderiam ser punidos;

    – sábado pela manhã, o jornal golpista O Globo trazia uma reportagem “repercutindo” esse fato, e apontando o blogueiro Eduardo Guimarães como autor de um texto que teria alertado Lula e outros investigados sobre a Operação;

    – sábado à noite, o telejornal JN levava ao ar uma reportagem sobre a Lava-Jato; e o tema central era justamente os tais vazamentos;

    – alguns instantes depois, o mesmo tema já era manchete principal do site Globo.com. Com a informação importante: na última quarta (dois dias antes da Operação contra Lula) a PF já abrira investigação para tratar desse caso.

    Está claro o que temos aqui: uma tabelinha, mais uma, entre Globo e os procuradores/delegados da Lava-Jato (muitos dos quais fizeram campanha aberta por Aécio Neves na eleição de 2014).

    Recapitulemos: o procurador fala na coletiva, a Globo repercute, a Polícia Federal abre inquérito. E assim cria-se uma narrativa.

    Qual narrativa?

    Eduardo Guimarães, um blogueiro tratado pela Globo como parceiro de Lula, como se isso fosse em si suspeito (a Veja pode ser parceira de Aécio? e a Globo pode ser parceira do golpe?), teria cometido o “crime” de vazar dados sobre a Operação.

    Ora, o que Eduardo Guimarães fez foi denunciar a existência de uma operação da PF para atacar Lula. E mais grave: segundo a fonte que ofereceu a informação ao blogueiro, essa operação seria de conhecimento prévio dos grupos de mídia ligados ao PSDB. Eduardo teve a informação, e publicou – clique aqui para saber mais.

    Aqui no Escrevinhador, preferi não publicar a informação, porque não conhecia detalhes da apuração e temi que pudesse ser uma armadilha. Mas escrevi um e-mail ao Eduardo, dizendo que seria importante denunciar o caso para instâncias superiores do Ministério Público (CNMP), e que parlamentares do PT poderiam ajudar a encaminhar a denúncia.

    Afinal, confirmada a informação, tratava-se de saber por que a mídia ligada aos tucanos teria acesso previamente a ações da Lava-Jato contra o PT. Mas, numa completa inversão dos fatos, vejam o que diz agora o procurador Carlos Fernando de Lima para os sites Globo.com e G1, ambos ligados ao PSDB:

    “Esses vazamentos prejudicam, provas são destruídas e todos aqueles que tiverem atividade de obstrução à Justiça serão presos e processados.”

    Reparem só: “presos e processados”. Nessa ordem.

    Não estranhem, portanto, se nos próximos dias o japonês da federal mostrar as garras contra blogueiros e, de novo, contra assessores de Lula no Instituto.

    Qual seriam os objetivos dessa nova ação?

    1. A Lava-Jato prenderia alguém bem próximo a Lula, acusado de destruir provas (quais provas? Sabe-se lá… Moro não dá bola pra isso); 2. tiraria o foco da ação ilegal de Moro na última sexta; 3. abriria, de quebra, uma linha específica para investigar blogueiros sob a vara de Moro.

    Os blogueiros que incomodam a família Marinho, que investigam a mansão de Paraty, e que desde 2006 oferecem contraponto informativo ao império global… esses blogueiros poderiam ser investigados pela Operação que, hoje, é uma ameaça real à Democracia e à paz social no Brasil.

    Eduardo Guimarães, que não é jornalista formado mas atua de fato como jornalista em seu blog (até porque o STF decidiu acabar com a regulamentação da profissão), seria acusado agora de “vazar informação”?

    No país dos vazamentos seletivos, Eduardo seria a vítima da vez na campanha midiática para estrangular a esquerda? Sim, essa é a narrativa que a Globo pretende criar…

    Ora, mas e o rapaz da Revista Época, Diego Escosteguy, que algumas horas antes da operação já publicava tuítes comemorando a ação da PF contra Lula? E a turma da Folha e da Globo que chegou antes da PF aos locais das diligências? E os jornalistas da Istoé, Veja, Época que toda semana vazam informação sigilosa?

    Esses não serão incomodados. E nem deveriam, porque não cometeram de fato crime. Escosteguy, aparentemente, é apenas um boçal, não um criminoso.

    Quem cometeu crime foram operadores da Lava-Jato que quebraram o sigilo de dezenas de operações, quase sempre com intuito político, rasgando direitos de investigados para favorecer sabe-se lá que interesses no Brasil e fora do Brasil.

    A Lava-Jato prepara-se agora para abrir guerra contra os blogueiros.

    Se isso se confirmar (e todos os indícios são de que Eduardo Guimarães, no mínimo, será intimidado pelos gigantes da Globo, com aval do MPF e de Moro), a polícia política de Moro avançaria mais alguns graus.

    Sou repórter. Já investiguei tucanos, malufistas, peemedebistas e também petistas – mesmo tendo votado no PT a maior parte das vezes, desde 1988. Só não investiguei também o Serra em 2006 porque fui impedido pela ação de Ali Kamel – chefe na Globo que bloqueou qualquer investigação contra os tucanos na reta final da eleição.

    Jornalista há 27 anos, denuncio: a Globo e a Lava-Jato unem-se para atacar aqueles que oferecem uma voz de comunicação alternativa, nesse país dominado por uma máfia midiática.

    Ou a Justiça brasileira investiga as empresas de fachada associadas à família Marinho, investiga Aécio e FHC, ou então não tem moral para investigar só um dos lados!

    Ou o Supremo barra os excessos de Curitiba, ou entraremos no terreno do imponderável!

    Moro, Aécio e os Marinho da Globo são os responsáveis pelo clima de ódio que ameaça se espalhar pelo país.

    O ato da próxima segunda-feira, em São Paulo, convocado para denunciar a tentativa da Globo de calar blogueiros, deve-se transformar em algo maior: na denúncia de uma tabelinha da Globo com a Justiça, com objetivo de calar as vozes dissonantes.

    Está claro que Moro e os procuradores/delegados da Lava-Jato devem ser tratados como líderes de um partido conservador, e que age muitas vezes de forma ilegal e arbitrária, colocando a democracia em risco.

    Vamos resistir!

    Nas ruas e nas redes, com todas as ferramentas e armas ao nosso alcance.

  3. como as pessoas estão


    como as pessoas estão acostumadas com recorrentes criminalizações

    cotidianas do pt . lula e dos movimentos sociais, qualquer coisa,.mesmo

    supérflua, que se fale, já é  criminalizada…

    é o caso dos pedalinhos….

    poderia ser um brinquedo de uma criança, sei la´…

    basta citar, repetir mil vezes, vira crime….

  4. Extrato das melhores frases. E, a propósito de perseguir bloguei
    As três melhores frases, consagradissimas, dos componentes da conhecida Lava Garantias, Culpabilidade, etc. Até agora:

    1. ” Não vem ao caso” ( na verdade, não vem ao caso…a biografia. Foi psdb e de Minas, tá exonerado. Ou pode ser: ” não virá ” ( chegará o seu dia ) “ao caso “.

    2. ” Presos e processados”. Só que, quem é que tem Cunha para prender e processar (ato falho da cognição processual ) aquela que posta repórteres, viaturas e editora-ancora (viajando à Curitiba ), e às seis da manhã já devidamente informados e posicionados estão todos?. Quem vaza Chico não vaza Francisco,ué?

    3. “Olha o helicóptero. Foca o pedalinho ”

    A propósito, se e quando forem bater no EduGuim, favor também mexer com vespeiro abaixo. Tornou-se incontornável.

    http://jornalggn.com.br/noticia/a-lava-jato-atravessou-o-rubicao

    imagem de Ana silvaAna silva
    Denúncia
    dom, 06/03/2016 – 13:13

    Denúncia,

    Os vazamentos da PF foram usados por investidores para se posicionarem na Bovespa na Sexta-Feira dia 26.02 entre 15h e 15h:30

    Informações privilegiadas da delação de Delcídio do Amaral e o mandato de condução coercitiva já eram conhecidas e foram usadas para investidores obterem lucros de MILHÕES em uma semana!

    Vamos aos fatos

    Invisto no mercado financeiro desde 2007 e sou membro do maior Forum de debates dos investidores, a ADVFN, endereço http://www.advfn.com.

    Neste forum todos os papéis são debatidos e no Tópico “Análise Técnica – Palex” o tópico de maior qualidade técnica do site tem um membro chamado FRACTAIS que inventou um rastreador
    quântico, um sistema que antecipa as tendências de movimento dos ativos, o RAQ, http://www.wninvest.com.br/oqueeh.aspx. O RAQ foi desenvolvido por um programador que também é membro o 42wagner.

    Esse 42Wagner fica a todo momento monitorando o funcionamento do programa e corrigindo enventuais falhas de conexção entre o envio de informações da Bolsa de Valores e o Rastreador Qântico.

    Bom ,foi aí que no dia 26.02 cerca de 15h o 42wager alertou os foristas “Pessoal, Tá rolando alguma loucura. O RAQ trabalha com ticks da bolsa. Eles estão vindo aos milhares no futuros. Uma movimentação que nunca vimos em mais de um ano. Aconteceu alguma coisa louca no mercado preparem-se.”
    foi o Comentário 181865 de 184805 em ANÁLISE TÉCNICA – PALEX. http://br.advfn.com/forum/ibov/10969110/9094.

    Neste dia ninguém entendeu nada, todo mundo ficou apreensivo e logo todos concluíram que tinha a ver com a Dilma ou a Lava Jato.

    A corretora Clear também registrou essa “anomalia” e algums usuários ficaram com dificuldade de enviar a ordem. O membro HASBVS que opera pela Clear nesso momento viu um aumento no anormal no volume financeiro, dinheiro novo entrando.

    O dia seguiu, e nós foristas conhecidos como “sardinhas” seguimos investindo mas com cautela na iminência que uma bomba estaria por vir.

    Neste dia o índice Ibovespa regitrou baixa, mas na semana seguinte todos os dias foram de altas expecivas, contrariando a expectativa de muitos analistas que já apostavam em queda para uma correção. As altas foram tão expressivas que os gráficos ficaram sem lógica.

    No dia 03.03 foi quando a revista Isto É explodiu a bomba de Delcício e dia 04.03 foi a condução coercitiva de Lula

    Após esses fatos e altas expressivas com ativos subindo mais de 1.000% os foristas concluíram que o RAQ registrou as entradas dos Insiders.

    Como investidor de longa data sempre quando há entrada de Insiders os ativos sobem muito, pois os Insiders com informações privilegiadas se posicionam em primeiro lugar.

    Porém isso é CRIME, e cabe uma investigação da CVM.

    Será que membros da PF, policiais, delegados, advogados não estão cometendo crime de “Insiders”.

    Se posicionar com infomação privilegiada é crime. A Lava Jato tem nesse sentido um dedo podre que precisa ser investigado.

    Espero que tenha colaborado e gostaria que vocês jornalistas dessem sequência a esse fato pois a PF está se passando de Santa para a população e destruindo um partido político.

  5. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome