Grupo Lide, de Doria, leva Moro para palestrar para empresários nos EUA

Jornal GGN – O Estadão divugou uma pequena nota neste sábado (5) informando que “Sérgio Moro fará palestra no Lide Brazilian Investment Forum, dia 16, em Nova York. O evento reunirá cerca de 200 empresários, investidores e analistas de rating brasileiros e americanos. O juiz falará sobre o fortalecimento das instituições para o crescimento do Brasil.”
 
Segundo o site do grupo Lide, o fórum é realizado anualmente e “reúne empresários e investidores nacionais e internacionais para debater relações bilaterais entre Brasil e Estados Unidos”. 

O encontro será patrocinado por escritórios de advocacia e a Cosan, que “é uma das maiores empresas do Brasil, com investimentos em setores estratégicos como agronegócio, distribuição de combustíveis e de gás natural, lubrificantes e logística.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Moro recebeu pedido de proteção aos Guardiões da Floresta antes da morte de Paulo Guajajara

13 comentários

  1. Eles vão dar o aval que o

    Eles vão dar o aval que o Brasil agora está livre de corrupção e que os investidores podem investir no Brasil…

    É muita cara de pau…

    A Argentina já sofre com pressões inflacionárias, mas o ladrões petralhas “esqueceram” de roubar as reservas que eram de mais de 360 bilhões de dólares que foi gerada pelo boom das commodities, portanto sem interferência deles…

    Estranho no meio de tantos ataques ao Brasil que ainda não meteram a mão nisso…

  2. Quando leio uma notícia

    Quando leio uma notícia dessas, sinto vontade de vomitar. Ver o meu país representado em encontros bilaterias pela escória que nos sobra no momento. Bandidos a venderem ideias a empresários que já estão carecas de saber como fazer negõcios na América Latina, onde o dinheiro sempre fala mais alto, não é, senhor Moro? 

    A propósito, o senhor vai falar do que? De justiça? De combate à corrupção, jura? Por que não levam também a juíza Lebbos e o delegado machão que destroi equipamentos de som e amaeça cidadãos pacíficos. A concepção que cada um de vocês (quem é mesmo o tal Marum?) tem de democravia e justiça não cabe num confeti de carnaval.

    Espero, sinceramente, que todo esse deboche e desprezo pelo Brasil tenha um final não muito distante. Há qualquer coisa no ar que começa a me lembrar uma revoluçãozinha no século XVIII: “aux armes citoyens, formez vos bataillons”…

  3. Fortalecimento das instituições para o crescimento do Brasil?

    Vão falar para os “investidores” que fizeram o dever de casa e que assim o mecanismo do capitalismo financeiro fim de linha se encontra azeitado e funcionando perfeitamente:

    Que a cadeia brasileira de petróleo foi desmantelada; que o pré-sal se encontra à venda; que a indústria da construção civil nativa ruiu; que os trabalhadores perderam direitos, estão desempregados e assim existe um grande exércicito de mão de obra barata para ser explorada; que a Amazônia já pode ser vendida para estrangeiros; que empresas e patrimônio do setor de energia serão vendidos a preço de banana; que as reservas hídricas os esperam de braços abertos; que a indústria bélica autóctone faliu; que o judiciário assumiu de vez sua seletividade e se encontra blindado, pouco importando a Constituição e os direitos sociais e ambientais que esta estabelece; que os militares estão de acordo com tudo isso assim como a mídia nativa; que os insatisfeitos são prontamente reprimidos; que o único homem capaz de reverter isso tudo se encontra preso e incomunicável!

    Enfim, vão anunciar aos fregueses as maravilhas do grande bordel em liquidação no qual transformaram o Brasil.

  4. Os que lidam com a venda do Brasil ao melhor benefício para si

    O juiz vai para garantir lerdeza judicial para livrar estrangeiros e reforçar rapdez para punir opositores brasileiros?

  5. Bela tertúlia
    Moro será novamente cabo eleitoral do Dória, agora ao governo de SP. Os votos dos manifestoches já estão na conta! Como avacalhação pouca é bobagem, Marun vai na cota do governo Temer.

  6. Dano Moral..

    .. isso, e todo o contexto do qual faz parte, é um escândalo, a hora que o povo se der conta do que lhe estão fazendo, vai dar m..

    .. de qualquer forma, quando retornarmos à civilização, vai ser muito mais fácil recuperar o dano financeiro do que o moral..

    .. nossa imagem no mundo está completamente arruinada..

    Ninguém parou ainda para medir isso, mas é um dano muito grave, muito profundo..

    .. arrisco dizer que o mundo já nos vê como o povo mais escroto do planeta..

    .. os chineses devem estar estarrecidos..

    .. parece que os brasileiros não tem vergonha de nada..

    .. um povo sem brio..

    .. que não deve ser levado muito à sério..

    .. isso pode parecer bobagem, mas é o maior dano que estamos recebendo neste momento, maior do que pré-sal, maior todo o minério, dinheiro que tava em caixa, enfim, o dano à nossa imagem..

    ..é catastrófico..

    PS.: agora que eu fui entender direito prá que o trump tanto quer aquele muro na fronteira com o México.. no começo eu achava que era conter os mexicanos, depois comecei a desconfiar que era prá conter a galera de Honduras, país destruído pelos EUA, e agora cheguei finalmente à conclusão que é para conter toda a América Latina, destruída por um movimento coordenado pelos EUA, recolonizada e transformada em fazendão..

    Serão ondas avassaladoras de colapsos econômicos, a primeira que vem aí é a Argentina, em breve, coisa de 1, 2 meses.

    Preparem-se. A economia argentina vai virar suco.

    Eles vão exportar pobre para o mundo todo.

    A gente tá na fila do desastre, qualquer economista que analisar as bases da economia chegará à mesma conclusão, os alicerces foram removidos..

    E aqui, nosso problema é maior do que só a economia, as pessoas não acreditam nas instituições, então vai rolar um faroeste de leve, com direito a saques, tiros, muita gente morrendo, claro.

    O fio de esperança é a Venezuela.

    Tá no buraco, mas será a primeira a sair.

     

    • Pô, J. Ruiz

      ” Povo escroto”

      Relaxa mas não esculacha!

      kkkkkkkkkkkkkk!!!!

      Rir para não chorar.

      Fazer o que mais, né?

      Você está corretíssimo.

      Sobre o muro do “Tramp”, ele não é contra o México, é uma previsão para o mundo.

      Se v. ainda não leu, dá uma olhadinha no livro do Ignacio de Loyola Brandão, escrito lá pelos idos de 70,

      o  “Não verás país como esse” , livro estranhamente profético.

       

        

      • Corrigindo
         

        O nome do livro é  “Não verás país nenhum”

        (acho que quando ele pensou no título ele se lembrou da poesia de Bilac

        A Pátria

        Olavo Bilac

        Ama, com fé e orgulho, a terra em que nasceste!
        Criança! Não verás nenhum país como este!
        Olha que céu! que mar! que rios! que floresta!
        A Natureza, aqui, perpetuamente em festa,

        É um seio de mãe a transbordar carinhos.
        Vê que vida há no chão! vê que vida há nos ninhos,
        Que se balançam no ar, entre os ramos inquietos!
        Vê que luz, que calor, que multidão de insetos!

        Vê que grande extensão de matas, onde impera
        Fecunda e luminosa, a eterna primavera!
        Boa terra! jamais negou a quem trabalha
        O pão que mata a fome, o teto que agasalha…

        Quem com seu suor a fecunda e umedece,
        Vê pago o sue esforço, e é feliz, e enriquece!
        Criança! Não verás país nenhum como este!
        Imita na grandeza a terra em que nasceste!

         

         

         

         

         

          

  7. O tempo vago.

    Seria importante saber onde o árbitro de Curitiba vai e com quem se encontra em seu tempo vago. 

  8. O cúmulo do desplante

    O Brazil talvez seja o único país no mundo onde se designa um juiz para cuidar de um conjunto de processos que não seriam de sua competência, permite-se ao dito-cujo atuar como acusador ao longo dos processos e distribuir benesses a quem lhe aprouver. Pior ainda, o tal juiz é liberado de quaisquer outros processos e atividades, sob o argumento de que o volume de processos da tal única operação lavajato é enorme, mas o pretensamente sobrecarregado juiz viaja dia sim, dia também sim, para o mesmo país-xerife de sempre, dá milhares de entrevistas à imprensa impoluta brasileira, acha tempo de dar palpite sobre o STF e o legislativo e não perde uma chance de “palestrar” em “eventos” de bandidos blindados. Enfim, resta perguntar se a tal “exclusividade” do juiz é em função dos processos que lhe foram confiados ou em função de como, previsivelmente, irá julgá-los. Faz tempo (usando gíria antiga e trocadilho contemporâneo) que eu MORO na dele…

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome