Investigação contra Wassef traz mais relações com família Bolsonaro

Frederick Wassef, o advogado da família Bolsonaro, é investigado por peculato, corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa

Ex-advogado e amigo da família Bolsonaro, Frederick Wassef - Reprodução

Jornal GGN – Frederick Wassef, o advogado da família Bolsonaro, é investigado por peculato, corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. As informações são do jornal O Globo, que obteve um relatório do antigo Conselho do Controle de Atividades Financeiras (Coaf), enviado ao Ministério Público Federal (MPF) do Rio.

No relatório, o órgão informa que o escritório de advocacia “Wassef & Sonnenburg Sociedade de Advogados” e o próprio advogado que atuou para diversos casos da família Bolsonaro, sendo considerado amigo pessoal do mandatário, são suspeitos dos crimes.

Sem guardar relação com o caso das “rachadinhas”, que investiga o filho do presidente, senador Flávio Bolsonaro, e seu ex-assessor Fabrício Queiroz, que foi encontrado pelos investigadores na casa de Wassef, em Atibaia, interior de São Paulo, em junho, a investigação contra o advogado é mantida em sigilo.

Segundo o jornal, o relatório mostra transações do escritório de Wassef entre 2015 e 2020, que receberam créditos de mais de R$ 20 milhões, entre elas da JBS, que havia contratado o advogado para fazer a defesa dos proprietários Joesley e Wesley Batista no esquema de corrupção investigado na Lava Jato pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Outros pagamentos milionários no período também são considerados suspeitos pelo MPF-RJ, como o de R$ 1,04 milhão da Globalweb, e de R$ 1,07 milhão da Maisdoisx Tecnologia, que pertence à mesma holding.

As ligações da família Bolsonaro também são visíveis nessa investigação contra o advogado. Segundo O Globo, há suspeitas sobre o pagamento de R$ 2,1 milhões pela Computsoftware Informática, empresa que pertencia à ex-esposa de Wassef, Maria Cristina Boner, e a mesma empresa que vendeu uma Land Rover para Jair Bolsonaro em 2015.

Os investigadores informam que tentaram obter explicações sobre essas transações financeiras do escritório de advogacia, mas obteve “resistência”.

Leia também:  Reunião de Bolsonaro e Fernández buscou "superar desencontros", diz embaixada argentina

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Blindagem é isso aí.

    Em 30.08.2019, há 1 ano portanto, toda a mídia “achou” o Queiroz:

    “Queiroz vive no Morumbi e faz tratamento no Einstein, revela VEJA
    Segundo a reportagem, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro decidiu morar na zona Sul de São Paulo para facilitar o deslocamento ao hospital
    Por Clara Cerioni – Publicado em: 30/08/2019 às 10h31

    Na época, as redes sociais pipocaram de questionamentos: vive no Morumbi, e se trata em um dos melhores e mais caros hospital do país, sem convênio médico. Quem está pagando a conta do aluguel do “modesto” endereço no Morumbi e do caro tratamento no hospital? Mistério.

    Ninguém interessou-se em ir atrás, não era pauta, deixa quieto. Afinal, ele é um policial aposentado, deve ter um pé-de-meia para custear tudo isso, coitado, está gastando suas economias, pra que ir atrás, né?

    Agora, aparece o tão óbvio quanto antigo procedimento. O advogado Wassef amealha polpudos contratos de fachada com fornecedores do governo, todos fajutíssimos, mas que criam origem para os recursos com os quais ele paga as contas da milícia.

    Se forem atrás, vão descobrir que os milhões desses contratos pagam as milícias digitais, não se está falando do gabinete do ódio instalado no Palácio do Planalto, mas de centenas de milicianos digitais no Twitter, You Tube e Facebook.

    Mas, também não é pauta.

  2. Vocês estão descobrindo a coisa errada…
    não procurem a movimentação do dinheiro, procurem descobrir qual foi o favor prestado para gerar tanta movimentação assim…………………………..

    tudo indica que o favor foi tão grande, mas tão grande, que precisou ser pago com dinheiro dos outros

    não fogem do normal, da certeza de que negócio sujo se faz com o dinheiros dos outros
    (vide catálogo das rachadinhas e do golpe)

  3. Os bolsonaros sao gente trabalhadora, os amigos deles e que sao o bicho, so marginal. Nesta pagina, hoje aparece o capitao Adriano ligado a grupo de exterminio e a uma das mafias cariocas, hoje um arquivo queimado. Aparece tambem o Wassef, sempre envolvido com o Queiroz, outra figura obscura que deposita dinheiro na conta de todos. Um verdadeiro papai noel. Um amigao americano foi preso por desvio de recursos. Tem tambem o caso da da deputada federal evangelica que assassinou o proprio marido em nome de Deus. Amigona da primeira dama, so gente boa. Mas os bolsonaros vao limpar o pais dos comunistas comedores de criancinha, literalmente, eles incentivam a pedofilia(comedores de criancinhas, nao disse). Vai valer a pena

    2
    2

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome