Jovem negro preso por 10g de maconha morre em presídio por coronavírus

Lucas Morais da Trindade teve três habeas corpus negados pelo TJMG

Um jovem negro de 28 anos, que foi preso em 2018 por portar menos de 10g de maconha, morreu no último sábado 4 vítima do coronavírus em Manhumirim, no interior de Minas Gerais.

Lucas Morais da Trindade foi preso em flagrante em 2018 por porte de drogas. Em primeira instância, o jovem foi condenado a 5 anos e 4 meses de reclusão. A defesa do mineiro então entrou com três recursos no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), mas todos foram negados.

A decisão do TJMG vai contra uma resolução divulgada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) sobre prisões durante a pandemia. O texto sugere, entre outras coisas, a reavaliação de prisões provisórias e preventivas que resultem de crimes menos graves, além de indicar que novas ordens de prisão devem respeitar a “máxima excepcionalidade”.

Segundo a Sejusp, no sábado, Lucas desmaiou na cela e foi encaminhado desacordado para atendimento no hospital Padre Júlio Maria, onde morreu.

Inicialmente, disseram aos familiares que a causa era infarto, mas no atestado de óbito veio o resultado positivo para a covid-19.

Segundo o CNJ, de maio para junho, houve um aumento de 800% nos casos de covid-19 nos presídios. O advogado de Lucas, Felipe de Oliveira Peixoto, informou que o recurso do jovem seria julgado pelo TJMJ no dia 30 deste mês. A família estuda processar o Estado pelo ocorrido.

Parentes de detentos que cumprem pena no sistema penitenciário de Manhumirim cobram transparência sobre o estado de saúde dos presos, depois da morte de Lucas.

Leia também:  A suspeitíssima operação da Polícia Federal na Saúde, por Raquel Torres

De acordo com a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), o presídio de Manhumirim tem 159 presos confirmados com a doença.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome