Juíza manda o ministro da Defesa apagar nota que defendia golpe militar

A nota "é nitidamente incompatível com os valores democráticos insertos na Constituição de 1988", entendeu a magistrada, que deu cinco dias para o ministro retirar a publicação

Jornal GGN – A Juíza da da 5ª Vara Federal do Rio Grande do Norte, Moniky Mayara Costa Fonseca, determinou que o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, apague do site do Ministério a nota em que defendeu o golpe de Estado de 1964.

A decisão, tomada pela magistrada nesta sexta-feira (24), deu um prazo de cinco dias para Azevedo retirar a publicação que é “nitidamente incompatível com os valores democráticos insertos na Constituição de 1988”.

A nota do Ministério da Defesa foi ainda lida como ordem do dia em instalações militares, afirmando que o golpe que instaurou a ditadura do regime militar no Brasil foi “um marco para a democracia brasileira”.

Segundo a juíza, o texto “não possui caráter meramente informativo de um acontecimento histórico ocorrido no Brasil e não representa apenas um relato do movimento de 1964, com finalidade educativa ou meramente retrativa”.

“A ordem do dia prega, na realidade, uma exaltação ao movimento, com tom defensivo e cunho celebrativo à ruptura política deflagrada pelas Forças Armadas em tal período, enaltecendo a instauração de uma suposta democracia no país, o que, para além de possuir viés marcantemente político em um país profundamente polarizado, contraria os estudos e evidências históricas do período”, continuou a juíza.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Por elogiar Ustra, Mourão é alvo de queixa-crime no STF

8 comentários

  1. Pelo visto, em breve algumas Patentes das Forças Armadas precisarão assentar praça, como pacientes, em hospitais psiquiátricos. Bolsonaro está contaminando geral.

    16
    1
  2. E quando um juiz fala (e publica merda) como o juizeco de São Bernardo que denunciou uma fortuna inexistente de 256,6 milhões no inventario da Dona Marisa Lula da Silva……não acontece nada!

    15
  3. A Juíza, corajosa e com J garrafal, me faz lembrar em seu texto de Márcio de Moraes, juiz que, em 1978, condenou a União pelo assassinato de Vladimir Herzog. Se sua decisão for mantida, ou seja, se nos TRF-STJ-STF ela não for cassada, será um marco na redemocratização do país. Parabéns a ela, à Deputada Federal Natália Bonavides, que honra seu partido e seu estado, e ao Procurador da República que deu apoio à ação proposta pela Deputada.

  4. O Poder Judiciário é a parte irresponsável pelo que aconteceu ao nosso país. Tanto historicamente,
    deixando o país se infestar de corruptos na Administração Pública, como próprio se corrompendo
    por dinheiro para com esses corruptos.
    Mas a perseguição política para com as pessoas que não deviam nada foi a gota dágua final,
    isso atingiu toda a nação e todos os brasileiros de forma cruel e desumana.
    Poder Judiciário e a mídia, formaram em conjunto um bloco golpista para desestabilizar o país
    e derrubar presidentes democraticamente eleitos e QUE NÃO TINHAM PRATICADO CRIME
    ALGUM.
    Mentiram, usaram a desinformação para enganar o povo, perseguiram e jogaram nossa economia
    e nossa estabilidade no lixo. É PRECISO QUE PAGUEM POR ISSO, TODOS.
    Esse generais, foram outros que aproveitando-se da confusão, juntaram-se a esses golpista para
    desestabilizar mais ainda o país; O resultado nós estamos vendo aí.
    Um saco de gatos envolvidos; mídia, poder judiciário, militares, todos irresponsáveis e criminosos.
    O Poder Judiciário e seus ocupantes precisam de CONTROLE, de serem fiscalizados permanentemente
    pois fora disso, caem no crime como qualquer outro poder. E controle não pode ser feito por eles mesmos,
    obviamente, precisa ser EXTERNO por outros poderes.
    Já passou da hora dos congressistas tomarem vergonha e legislar para o país. Cadê as propostas das
    mudanças das Lei para escolha dos Delegados da Policia Federal? Para não ficar nessa esculhambação
    toda que vemos aí.
    E a escolha dos Ministros do STF, vai continuar essa bagunça de PR escolher PGR e Ministro do STF?
    Já deviam estar com propostas para essa mudança em mãos e postas para as casas Legislativas
    para mudarem essa empafia toda. Estão esperando o que?

    • A culpa é do povo brasileiro, por ser ignorante e “escolher” seus representantes no Congresso da forma como é feita… Somente quando os brasileiros tomarem vergonha na cara e passarem a utilizar o voto de maneira racional poderão ser realizadas as mudanças necessárias ao ordenamento político e jurídico do país. Até isso acontecer, repetir-se-ão as mazelas que ocorrem continuamente… não há alternativa !!!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome