Justificando “interesse público”, Katia Abreu pede ao CNMP que Dallagnol seja afastado da Lava Jato

Senadora diz que manutenção de procurador no comando da operação coloca em risco trabalhos da Lava Jato, apontado casos em que Deltan usou cargo para promoção pessoal

Senadora Katia Abreu (PDT-TO). Foto: Agência Senado

Jornal GGN – A senadora Katia Abreu (PDT-TO) protocolou no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) um pedido de remoção do procurador Deltan Dallagnol do cargo de coordenador da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. Ela defende a proposta como forma de proteger os trabalhos da operação. A informação é de Daniela Lima, na Folha de S.Paulo.

“Cumpre desde logo esclarecer que o presente pedido de remoção por interesse público não representa um ato de hostilidade à operação Lava Jato, mas sim uma medida que busca atender ao interesse público e conferir credibilidade à persecução penal conduzida pela força-tarefa”, escreve a parlamentar na representação.

Katia Abreu faz ainda referências ao uso do cargo por Deltan para obter vantagens como a realização de palestras remuneradas e a tentativa de criar uma fundação para a Lava Jato com dinheiro recuperado da Petrobras, proposta que foi barrada no Supremo Tribunal Federal pelo ministro Alexandre de Moraes.

“A remoção a bem do interesse público visa essencialmente resguardar as condições de atuação minimamente isenta do Ministério Público enquanto instituição”, prossegue a senadora.

“Se, por qualquer motivo, um de seus membros vier a perder tais condições, a remoção é uma das medidas jurídicas possíveis para restauração da credibilidade institucional”, pontua.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  De olho na Presidência, Doria investe R$ 2 bi em região pobre de São Paulo

2 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome