Laurita Vaz, a Justiça discreta de uma grande juíza

Um habeas corpus do Tribunal de Justiça do Pará liberou da prisão os policiais que participaram da chacina de Pau d’Arco. O Ministério Público Federal do Pará recorreu. A questão foi lervada à Ministra Laurita Vaz pela Procuradora Geral Raquel Dodge.

E aí, a Ministra Laurita – na expressão de um membro de uma lista de direitos humanos – “sem entrevistas, sem agir como líder de torcida, sem pedir “ajuda da população”, sem abordar combates ideológicos, em luta do bem contra o mal, sem maniqueísmo” decidiu em apenas uma página:

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Moro e Dallagnol selecionaram juntos quem seria denunciado após delação da Odebrecht

3 comentários

  1. Lula diz que ainda confia na Justiça

    Nem todos são moro. bretas et caterva.

    Juiz diz que demissão coletiva não negociada com sindicato afronta a Constituição e se nega a aplicar mudança de reforma trabalhista

    Sindicato conquista suspensão das demissões da Estácio em Juiz de Fora

    http://www.viomundo.com.br/politica/juiz-diz-que-demissao-coletiva-nao-negociada-com-sindicato-afronta-a-constituicao-e-se-nega-a-aplicar-mudanca-da-reforma-trabalhista.html

     

     

  2. Lula errou ao não democratizar o Judiciário.

    Lula e Dilma tiveram muitas oportunidades para montar uma equipe no STF que fizesse Justiça para todos. Kenarik Boudoujkian, Laurita Vaz, Celso Bandeira de Mello (quando ainda tinha idade para isso), e vários outros. A maioria, filiada a AJD. Tentou conseguir credibilidade ao nomear “neutros” ideológicos. Deu-se muito mal. Os “neutros”, que não sabem do papel da imprensa no capitalismo foram rapidamente “engolidos” por “reporcagens”, ameaças veladas ou explícitas de destruição de reputações ou simplesmente ficaram iludidos pelos holofotes. Acabamos com a pior composição do STF de todos os tempos depois daquele STF infame dos militares, quando aposentaram compulsoriamente Evandro Lins e Silva e Victor Nunes Leal, e nomearam 2 substitutos “fantoches” e mais 4 “biônicos”, alterando a composição histórica de 11 Ministros para 15. O que esperamos de Lula é que, na hipótese remotíssima de termos eleição limpa no ano que vem é que cancele a “PEC da Bengala”, implante a eleição popular do Juiz de Primeira Instância e acabe com os privilégios salarias e previdenciários da “casta” do Judiciário. Nós queremos ação.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome