Lava Jato em Curitiba avança sobre empresas estrangeiras

Foto: Fotos Públicas
 
 
Jornal GGN – A Lava Jato em Curitiba usou a delação premiada de Paulo Roberto Costa para chegar a empresas estrangeiras que teriam firmado contratos de afretamento com a Petrobras que somam quase 1 bilhão de dólares.
 
Segundo a denúncia do Ministério Público Federal, Costa, ex-diretor de Abastecimento da estatal, ajustou com o cônsul honorário da Grécia no Brasil, Konstantinos Kotronakis, um “esquema de facilitação de contratação de navios gregos, mediante o fornecimento de informações privilegiadas e o pagamento de propinas”.
O procurador Athayde Ribeiro Costa disse que as operações deixam um recado para as empresas estrangeiras: “Estas novas operações deixam um recado claro: empresas estrangeiras não serão poupadas na Lava Jato”.
 
As informações são da Agência Brasil.
 
Por Aécio Amado
 
Da Agência Brasil
 
 
A Operação Sem Fronteiras, a 43ª Fase da Operação Lava Jato, deflagrada hoje (18) pela Polícia Federal (PF), investiga a participação de empresas estrangeiras e armadores gregos em contratos fraudulentos com a Petrobras. A investigação teve início a partir de relato do ex-diretor de Abastecimento da estatal Paulo Roberto Costa, em seu acordo de colaboração premiada. A Polícia Federal cumpriu mandados judiciais no Rio de Janeiro e em São Paulo, entre eles, 11 mandados de condução coercitiva e seis mandados de prisão temporária.
 
Com base na delação de Paulo Roberto Costa, os procuradores da República, que integram a força-tarefa da Lava Jato, em Curitiba, aprofundaram a investigação com a análise de materiais apreendidos na 13ª fase da operação, além de provas obtidas mediante a realização de quebras de sigilo bancário, fiscal, de dados telemáticos e registros telefônicos, além de cooperação jurídica internacional.
 
Segundo o Ministério Público Federal (MPF), as apurações concluíram que o então diretor de Abastecimento da estatal ajustou com o cônsul honorário da Grécia no Brasil, Konstantinos Kotronakis, um esquema de facilitação de contratação de navios gregos, mediante o fornecimento de informações privilegiadas e o pagamento de propinas.
 
“Esse esquema era efetivado, num primeiro momento (2008 a 2010), pela intermediação do operador Henry Hoyer de Carvalho, que já havia sido alvo da 13ª fase da Lava Jato, e, posteriormente, por intermédio de uma empresa de brokeragem (especializada em intermediar afretamentos de navios) constituída na Inglaterra e pertencente a Georgios Kotronakis, filho de Konstantinos”.
 
A investigação detectou que os grupos Tsakos e Aegean, dos quais Konstantinos Kotronakis é, respectivamente, diretor e sócio-administrador, além das empresas Dynacom Tankers Management, Galbraiths e Dorian Hellas, com as quais o cônsul grego ostenta vínculos indiretos, formalizaram contratos de afretamento com a Petrobras, entre os anos de 2009 a 2013, em valores que superam US$ 500 milhões. De acordo com o MPF, ao menos 2% desses valores eram “destinados ao pagamento de propina a funcionários públicos corrompidos, operadores financeiros e agentes políticos.
 
Os procuradores concluíram que “há provas de que o pagamento das vantagens indevidas era operacionalizado mediante depósitos em contas offshores controladas por Konstantinos Kotronakis, Georgio Kotronakis, Henry Hoyer de Carvalho, Humberto Mesquita e Paulo Roberto Costa”. No mesmo contexto, segundo o MPF, foram colhidos “fortes indícios do envolvimento de um ex-gerente da Petrobras ligado à área de afretamento de navios, no esquema de corrupção que visava favorecer armadores gregos”.
 
Assim, de acordo com as investigações, foi possível verificar o recebimento de vantagens indevidas, em benefício dele, em contas ocultas no exterior, titularizadas por empresas offshores registradas em nome de terceiros. Há, ainda, evidências concretas de que esse ex-gerente também beneficiou as empresas Olympic Agencies e Perosea Shipping Co em contratos com a Petrobras.
 
O procurador da República Athayde Ribeiro Costa disse que as operações deixam um recado para as empresas estrangeiras envolvidas atos de corrupção de que não escaparão da Lava Jato. “Estas novas operações deixam um recado claro: empresas estrangeiras não serão poupadas na Lava Jato”.
 
“Muitas multinacionais têm tradição de cooperar com as investigações, mas é uma vergonha que várias delas não tenham atuado proativamente para investigar os fatos e contribuir com a Justiça brasileira. Talvez não tenham percebido que o histórico de impunidade brasileiro não tem se aplicado à Lava Jato”, acrescentou Ribeiro Costa.
 
A procuradora da República Jerusa Burmann Viecili reforçou a afirmação do colega, ressaltando que “a Lava Jato buscará responsabilizar todas as empresas citadas, ainda que seja necessário ir além-mar pelas pontes da cooperação internacional”.
 
A Agência Brasil entrou em contato coma a Embaixada da Grécia, que informou que Konstantinos Kotronakis é cônsul honorário e, como tal, não integra o quadro da chancelaria grega, e que não se manifestará sobre o assunto. A reportagem não conseguiu contato com nenhuma das empresas citadas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Uma entrevista com Carol Dartora (PT), primeira mulher negra eleita vereadora em Curitiba

8 comentários

  1. Considerando a primeira

    Considerando a primeira vítima, a Grécia, já podemos imaginar quais paises serão atingidos. E já podemos prever qual país não terá empresas investigadas, aquele constantemente visitado pelos vendedores de palestras de Curitiba. 

  2. “Estrangeiras” uma pinoia!
    DE

    “Estrangeiras” uma pinoia!

    DE PAISES NA PENURIA seria mais correto:  ninguem sabe os problemas que a Grecia esta passando pelos ultimos 3 anos?

    Ninguem sabe que eles foram intencionalmente transformados em uma nacao de indigentes por causa da Europa?!

  3. Podem ter a absoluta certeza

    Podem ter a absoluta certeza de que os “lavajatenses” não mexerão com nenhuma empresa estadunidense caso apareça alguma em um suposto esquema criminoso. Afinal, todos sabemos que eles estão a serviço de Tio Sam!

  4. Lava….

    Que Empresas? Aquelas que estão atoladas até o pescoço em outros inquéritos que não avançam nunca em Zelotes ou Trensalão Tucano? Aquelas que fizeram Delação Premiada relâmpago enquanto o jatinho taxiava no aeroporto? Aquelas que fizeram Acordo de Leniência e pagaram uma multa irrisória, para serem prontamente liberadas para fugirem para seu país de origem?  Onde estão seus Diretores e Proprietários presos? Na cela de Odebretcht? Junto com Pallocci? Aonde eles estão? Nossas empresas são tratadas tão diferentemente ou é a já conhecida covardia diplomática e do nosso MP, que trata brasileiros diferentemente de criminosos estrangeiros? Onde estão as mesmas empresas que agora já babam por nova rodada de Privatarias da Petrobrás? São estas as Empresas que precisam “se assustar” com nossa Justiça? Onde está CAF, Siemens, Bombardier, Alstom, Shell, BP, SBM Offshore… Existe alguém preso? Lava Jato avança sobre empresas estrangeiras.Faz Me Rir. 

  5. A “ação coordenada” é uma

    A “ação coordenada” é uma beleza,,,

    Onde está a íntegra da entrevista dos federais e procuradores da republica da américa do norte sobre busca e apreensão, prisões? 

    A tal empresa sargeant marine já foi até incorporada.

    É Schell e Exxon na veia.

     

  6. Fala sério, seria preciso que

    Fala sério, seria preciso que houvesse um alinhamento de mediocridade entre o Brasil e esses paises para que a turma da república da cloaca de CUritiba tivessem o mesmo tratamento que receberam no Brasil, imagino esses paises olhando para o Brasil Governado por Temer, com um congresso de pilantras e um judiciário com Gilmar Mendes, um juizeco que atropela todo o devido processo legal, policiais flagrados cometendo abusos e vazamentos seletivos e procuradores vendendo palestras e saindo do MPF direto para escritórios especializados em compliance, já se pode imaginar o tamanho da banana que vão dar para nossos “gloriosos cruzado contra a corrupção”.

  7. Joao Candido Ferreira da Cunha Pereira “DISTINGÜIVEL CORRUPTO”

    CARREIRA PROFISSIONAL CURIOSA: “Resolveu a ser” Médico prar ser bem visto ( endoscopia per oral )-Vendedor de acos – ( Conselheiro do Tribunal de Contas + gerente único, firma Power Incorporadora de Imóveis e foi a falencia ! ) – e finalmente LADRAO JURAMENTADO…Casou-se com Cleony Pinto Pereira com quem teve três filhos, e empregou os 3 filhos como consultores técnicos noTribunal de Contas do Paraná… ( economia dos primos ?? ). Um dos filhos fora do casamento, usava a sala do Tribunal de Contas prar sí encontrar com prostitutas.

    O GIGOLO DA CORRUPCAO; Joao Candido Ferreira da Cunha Pereira Filho, no tempo que exercia o cargo de Inspetor do Tribunal de Contas do Estado de Paraná, no ano de 1995. Ele depositava dinheiro roubado ( por corrupcao ) no cartao de crédito dele, e da patroa Cleony no VISA CARD e AMERICAN EXPRESS.

    O dinheiro dos contribuintes de impostos paranaenses eram gastos pela patroa, filho e irmao:
    Eduardo, JOSE FRANCISCO PINTO DA CUNHA PEREIRA e Francisco Cunha Pereira Filho ( chefe prpprietário da Gazeta do Povo ) e a lavagem do dinheiro sao: com viagens ao exterior, passagens aérea de primeira classe,hospedagens em hotéis e restaurantes gourmet de 2 estrelas, passeios em diversos paises europeus, tambem com compras de jóias. E…instalou com dinheiro roubado, a loja ” Aco para Construcoes” no bairro Batel.

    Joao Candido abusou da confianca depositada nele, prar fazer fonte de enriquecimento ilícito sem escrúpulos, roubava na casa e gastava em casa alheia. Se alguem nao acredita nesta denúncia, verifique os relatórios assinados por ele, em troca de dinheiro no tempo que ele trabalhava no Tribunal de Contas como Dr Conselheiro.

    Estiveram gastando em casa alheia no ano de junho 1995; JOAO ( canalha ) + CLEONY (a patroa que é uma mulher psicopata ) E EDUARDO ( 0 filho que apesar de ter idade adulta, mantinha a vida sustentado pela corrupcao do pai dele ) na ALEMANHA,SUICA,PARIS E LONDRES ( Eles viajaram no trem EuroStar ).

    O LADRAO APOSENTADO vive na : Rua A-CARMELO RANGEL, 568/ CEP: 80440-050 Batel/ Curitiba.

    Email: [email protected] e Tel.: (41) 3253-2637

    Note: O orgasmo sexual da família do Inspector Joao Candido é contar “grandeza de mentiras” e falar de honras, além de ser ANTI-SOCIAL é uma CLOACA MAXIMA !!!

    QUEM SOU EU, PRAR TER A HONRA DE SER TEU SUCESSOR DA CORRUPCAO? VEJA ABAIXO; A MORALIDADE ESCANDALOSA DO FILHO de Dr Conselheiro !
    Joao Candido e família nao contam mentiras… Eles sao MENTIROSOS NOTARIADOS !

    http://www.gazetadenovo.com/index.php?page=news…‎Diese Seite übersetzen
    17 – JOSÉ FRANCISCO PINTO DA CUNHA PEREIRA ….. 2ª Vara Criminal de Curitiba – Justiça Federal) distribuiu malas de dinheiros – umas de R$ 1.000.000 …

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome