Moro incluiu acusação de que Lula comandou toda corrupção da Petrobras

 
Jornal GGN – Sem fazer parte dos autos da denúncia no caso triplex no Guarujá, o juiz Sérgio Moro tentou acrescentar contra Lula uma suposta acusação de que o ex-presidente teria conhecimento e participação em todo o esquema de corrupção que vitimou a Petrobras, incluindo em acusações da Lava Jato alheias em contexto e personagens à Lula. 
 
“Tem duas partes. Uma primeira parte o Ministério Público argumenta que o senhor teria conhecimento e participação em um esquema de corrupção que teria vitimado a Petrobras, com divisão de propinas entre diretores da Petrobras e agentes políticos”, introduziu Moro.
 
O advogado interrompeu: “a defesa do ex-presidente Lula não reconhece como objeto desta ação essa primeira parte da fala de vossa Excelência, porque esse afirmado esquema de corrupção, data máxima venia, é objeto de inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal. Então o objeto da denúncia, a acusação que consta na denúncia e é daquilo que o réu se defende, diz respeito a três contratos firmados entre a OAS e a Petrobras e a um apartamento triplex no Guarujá”.
 
“Certo, mas é uma questão colocada na denúncia que o senhor ex-presidente teria conhecimento e participação desse esquema criminoso, relacionando essas propinas a questão do dolo a que ele está envolvido”, respondeu Moro. “Só respeitosamente gostaria de esclarecer à vossa Excelência e ao Ministério Público a posição da defesa, porque insisto, há um inquérito instaurado no Supremo Tribunal Federal a pedido do Procurador-Geral da República que trata desta fala inicial de vossa Excelência”. “Fica consignado o seu ponto, vamos iniciar as perguntas”, terminou Moro.
 
O trecho pode ser acompanhado entre 09:03 e 10:33:
 
https://www.youtube.com/watch?v=HxDc58lEOzM height:394
 
‘QUEM FAZ ACUSAÇÃO NÃO É O JUIZ’
 
No início da sessão, o juiz Sergio Moro disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria tratado com o “máximo respeito, como qualquer acusado e igualmente pela condição no cargo que o senhor ocupou no passado”, que a audiência era um “ato normal do processo” e que ele “não tem qualquer desavença pessoal em relação ao senhor ex-presidente”.
 
“O que vai determinar o resultado deste processo, ao final, são as provas que serão colecionadas e a lei”, disse Moro, no intento de rebater os indicativos de imparcialidade. “Também vou deixar claro que quem faz a acusação neste processo é o Ministério Público e não o juiz. Eu estou a ouvido para proferir um julgamento ao final do processo”, continuou.
 
Sobre as informações aventadas por diversos jornais nos últimos dias, de que Lula seria preso em sua visita à audiência em Curitiba, no Paraná, Moro disse que “são boatos, que não tem qualquer fundamento”. “Mas eu já tinha consciência disso”, disse Lula.
 
Mas, contraditoriamente ao que foi dito, Moro antecipou uma pré-defesa à parte acusatória, a dos procuradores da República, afirmando que poderiam ser feitas “perguntas difíceis” que não indicam que necessariamente sejam verdades, mas que têm o objetivo de esclarecer. “Não tem pergunta difícil para quem só quer falar a verdade”, respondeu Lula. “Eu estou colocando apenas porque podem ser mal interpretadas algumas perguntas que podem ser feitas por mim, pelo Ministério Público”, disse e, percebendo que se auto-incluiu na parte acusatório, acrescentou: “como pelos seus próprios defensores.”
 
MÁXIMO RESPEITO?
 
Ainda antes de começar o interrogatório, o advogado do ex-presidente, Cristiano Zanin Martins, teve que solicitar novamente a retirada do nome de dona Marisa Letícia das atas do processo do caso triplex, uma vez que o nome da esposa de Lula ainda aparece no sistema eletrônico da Justiça Federal como réu.
 
Em seguida, os advogados presentes, inclusive da OAB, pediram novamente que o juiz Sergio Moro reveja sua decisão de proibir a entrada de telefones celulares, alertando que o próprio Ministério Público Federal (MPF) ali presente estava com computador. Moro negou os pedidos e manteve o notebook do procurador da República.
 
 

11 comentários

  1. OS IDIOTAS UTEIS:”socorro mamãe Globo”

    O capitulo da nossa historia ontem viveu o grotesco com idiotas uteis  totalmente desastrosos sem o amparo de um pré roteiro e sem a tecnica de edição de atuação e uma midia (leia-se principalmnte JN) com uma edição gaguejante às pressas e com a dupla preocupação de escolher material e atacar; tudo num desesperado abraço mutuo de afogados.   

  2. “Moro disse que o

    “Moro disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seria tratado com o “máximo respeito, como qualquer acusado e igualmente pela condição no cargo que o senhor ocupou no passado”, que a audiência era um “ato normal do processo” e que ele “não tem qualquer desavença pessoal em relação ao senhor ex-presidente””:

    “Nine”.

    Porque Lula nao jogou isso na cara dele?!

    • Depois desse lenga lenga protocolar, o Moro disse ” Presidente, haverá perguntas dificeis “

      Lula com voz rouca ” Juiz Moro, não existe pergunta difícil para quem fala a verdade”

      Só nessa introdução o Moro deve ter pensada, ” caraca veio, vai ser f…”

      Na boa, o Moro vai passar os próximos anos tendo pesadelo com a voz rouca do Lula zuando nos ouvidos dele.

       

  3. Como os procuradores de

    Como os procuradores de Curitiba imaginam que se dão as nomeações para a Diretoria da Petrobras:

     

    Presidente da República –  Alô, Zé, tudo bem? Aqui é o presidente.

     

    Presidente da Petrobras – Fala, meu parça!

     

    Presidente da República –  Saca só: tô te mandando o Camelo aí pra você nomear pra Diretor de uma área bem importante.

     

    Presidente da Petrobras – Mas claro. Quem é o Camelo?

     

    Presidente da República – Conheci ontem à noite na balada, parece ser gente finíssima, maior papo.

     

    Presidente da Petrobras – Beleza! Ele conhece a área de petróleo?

     

    Presidente da Petrobras – Meu (!), ele trabalhou no Posto Ypiranga, sabe de tudo!

     

    Presidente da Petrobras – Com certeza. Xá comigo. Mais alguma coisa.

     

    Presidente da República – Por ora é só. Beijo na bunda.

     

    Presidente da Petrobras – Opa! Pra ocê também. Té mais!

  4. Comentário.

    A impressão que me passa é que a operação vaza-globo não criou, mas aprimorou uma técnica, que é a lavagem de currículo.

    Basta estar a favor de tudo o que o pessoal da vaza-globo faz.

    Porém, como insisto até a náusea, pra quem sabe o que é Banestado não compra essa conversinha.

    Mas temo que a lavagem de currículo valha pro golpe de Estado em curso.

  5. O que determina o resultado do processo são as provas

    Moro afirmou que ‘o que vai determinar o resultado do processo, ao final, são as provas que serão colecionadas’.

    E se nenhuma prova for colacionada, ou melhor, colecionada, já que parece que tem colecionadores de provas na República dos Pinhais?

    Para ser menos parcial, o Moro deveria ter dito que o que iria determinar o resultado do processo seriam as provas carreadas ao processo ou a ausência delas. Se nenhuma prova da acusação ou da defesa é colacionada aos autos, impõe-se a absolvição do réu, pois ele é beneficiário da presunção de inocência.

    O Juiz Carwash parece que usa viseiras.

  6. Eles que condenem Lula sem
    Eles que condenem Lula sem provas e sofreram a fúria do povo!
    Acabou Moro! Achava que o MPF e o Moro teriam provas sobre o triplex é não e tem porra nenhuma. Cadê a escritura com o nome do Lula como dono do triplex Moro?
    Depois de 3 anos de investigação e muita palhaçada , jogo de cena com a globo e patifarias, abusos de autoridade; hoje era o dia de apresentar as provas, a escritura do triplex com a assinatura do Lula como proprietário. Cadê? Nada! A farsa a jato não tem provas nenhuma contra Lula, e sim faz perseguição política.

    A defesa do Lula foi quem apresentou um trilhão de provas de que o dono do triplex é a própria OAS, mostrou as escrituras em nome da OAS.

    Moro e os procuradores tem que ser presos por mentir, falsear processos, por forjar acusações e provas falsas!

  7. A bem da verdade, o Juiz Moro

    A bem da verdade, o Juiz Moro foi cortês e sereno o que de resto não é nenhum favor, mas estrita obrigação. Por esses aspectos formais nada a reclamar.

    Entretanto, no que concerne à tentativa de “pegadinhas”, apelo à besteiras e perfídias,  ele e o MP se superaram. Só um exemplo: pedir a opinião do réu acerca de um papelucho apócrifo no que foram rechaçados com brilhantismo impar pelo ex-presidente. 

    Quanto a extrapolação com referência ao escopo da acusação, não há o que discutir. Mas por que o fez? Ora, para fornir as manchetes da mídia associada tanto quanto os apelos morais que processualmente não significam e implicam em nada.

    Na realidade, o embate não foi um 7x 1, mas um 7 x 0 pró-Lula com o “juiz” e os “bandeirinhas” irmanados tentando forçar um resultado para o “jogo”. 

  8. Defesa de Lula colocou o

    Defesa de Lula colocou o tucano de Toga em seu devido lugar, foram até bons que não falaram da presença de Moro em eventos tucanos e nem da APAE, ou seja, o Sergio Globo saiu no lucro 

  9. Moro tem raiva de lula isso ta mais que claro
    Ele tem raiva de lula nao sBemis por que mas tem ele esta fazendo tudo que aecio determina, kd wue aecio esta preso? Pq sera? Eu gostaria de saber , eu hostaria de olhar nos olhos de miro e le fazer essa pergunta ?

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome