MP do Rio fez esquema para evitar que ex-motorista de Bolsonaro apareça na imprensa

Colagem: Sul21
 
Jornal GGN – É destaque na coluna do jornalista Lauro Jardim que o Ministério Público do Rio de Janeiro fez um esquema para impedir que Fabrício Queiroz seja gravado, fotografado ou mesmo questionado pela imprensa, nesta sexta (21). Queiroz, que era motorista e segurança de Flávio Bolsonaro até outubro passado, é esperado no MP para depor sobre as movimentações suspeitas identificadas pelo Coaf em sua conta bancária, que só entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017 somam R$ 1,2 milhão, sem que ele tenha patrimônio ou renda compatíveis com o volume de transações.
 
“Ninguém da imprensa terá acesso a Queiroz, de acordo com o script programado pelo MP fluminense. Se tudo ocorrer como as autoridades imaginam, nem mesmo imagens de Queiroz serão feitas”, afirma o jornalista.
 
Entre os beneficiários da conta de Queiroz está a primeira-dama Michelle Bolsonaro, que recebeu um repasse de R$ 24 mil. O presidente Jair Bolsonaro disse que o dinheiro é fruto do pagamento de um empréstimo que totaliza R$ 40 mil, que ele fez a Queiroz. O suposto empréstimo não foi declarado no imposto de renda, como manda a legislação.
 
Pelos indícios divulgados até agora, Queiroz é suspeito de operar uma “conta de passagem”, onde recolhia parte do salário de assessores de Flávio Bolsonaro. Ao menos 9 funcionários do senador eleito fizeram depósitos em dinheiro na conta. Nathalia Queiroz, ex-assessora de Jair Bolsonaro, depositou quase a totalidade de seus vencimentos em 2016. A mídia revelou que embora ela recebesse dinheiro do gabinete do presidente eleito, ela trabalhava em tempo integral como personal trainer. 
 
Segundo Jardim, a sede do MP fluminense tem cinco entradas possíveis. “Queiroz e seus advogados entrarão por uma delas e, no MP, garante-se que ele não será filmado ou abordado por jornalistas.”
 
A coluna, contudo, ironizou o fato de que Queiroz está, na prática, fugindo da imprensa e ganhando tempo com as autoridades. “Se Queiroz não for novamente, ou seja, continuar desaparecido, é melhor começar a  pensar em ativar a Delegacia Anti-Sequestro para achar o ex-motorista de Flavio Bolsonaro…”
 
O ex-motorista ainda não se manifestou sobre o caso. Ele tinha depoimento marcado no MP-RJ na quarta, mas alegou problemas de saúde “repentinos” e faltou.

11 comentários

  1. jus

    Piada mundial por essas e outras coisas, como os vencimentos nababescos,

    a lentidão do jaboti, e o explícito engajamneto político-edeológico-partidário.

  2. O Estado do Rio de Janeiro

    O Estado do Rio de Janeiro tem que fechar para uma limpeza nos três poderes O Poder Executivo está com os ex-governadores na cadeia por corrupção; a Assembleia Legislativa, com vários deputados presos por corrupção. E agora o Ministério Público protege o “laranja” do Deputado Estadual Flávio Bolsonaro, que escapou da prisão nas investigações da Operação Furna dos Leões, aparentemente por um providencial vazamento, que permitiu que o Deputado, e seu pai demitisse horas antes os laranjas que operavam por eles. A triste conclusão é que o MP do Rio de Janeiro também está maculado por evidências de corrupção ao proteger um ladrão que se servia sem cerimônia dos cofres públicos.

     

  3. Vários pesos e medidas

    Fico lembrando da condução coercitiva do Presidente Lula. Dos vazamentos seletivos. De toda a escandalização. Tudo tão escancarado, uma contradição tão evidente e óbvia! Desculpem, mas a melhor coisa que fiz foi sair do Brasil. Estaria deprimida se ficasse por aí. Minha solidariedade às pessoas coerentes e do bem que ficaram, porque pesoas “de bem”, ou melhor, “de bens”, das nossas elites, têm uma cultura incompatível com meus valores humanistas. Aliás, hoje se tem a impressão aí de que “humanismo” é coisa de comunista. Triste!

  4. O que diria Sérgio Moro…
    “A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os laranjas dos governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras”.

  5. Cadê os deputados acionando o CNMP?
    Se eu fosse deputado ou senador de esquerda enviaria a coluna do Lauro Jardim pro CNMP solicitando a abertura de investigação pelo MP estar dando tratamento diferente pra outros depoentes.

    E pediria para os meus acessores parlamentares acharem mais informações e matérias na mídia de quem já depôs no MP-RJ sem este aparato pra melhorar a denúncia.

    O CNMP não fará nada, mas pelo menos se desmoralizará (mais) esse conselho corporativista. Como GM ficou (mais) desmoralizado ao mudar o voto no TSE ao julgar a chapa Dilma/Temer

  6. Estava lembrando aqui, como

    Estava lembrando aqui, como foi diferente com Mantega, lembra que ele estava no hospital com a esposa, que seria submetida a um procedimento cirúrgico, devido a um câncer, mesmo assim, não levaram isso em consideração. Agora, o motorista não comparece para depor acusando problema de saúde e é aceito de boa.

  7. Fravo Burçunaru diz nunca ter feito nada
    De errado. Afinal o custeio dos seus gastos pessoais em outros estados com recursos publicos é certo?

  8. Lauro jardim
    Se não fosse o jornalista Lauro jardim não ficaríamos sabendo do esquema do MP RJ sobre o Queiroz.o RJ não é mais um estado institucional .e um narcoestado.

  9. E o eleitor?Tanta gente

    E o eleitor?
    Tanta gente falando,fazendo análise de tudo!
    Porque votam tão mal no país e especialmente no Rio e SP?
    Somos,pelo menos na maioria,um bando de gente burra?
    São muitos políticos roubando e sacaneando o país!
    Porque esse povo não aprende?
    Isso não merecia uma atenção urgente?

  10. E o eleitor?Tanta gente

    E o eleitor?
    Tanta gente falando,fazendo análise de tudo!
    Porque votam tão mal no país e especialmente no Rio e SP?
    Somos,pelo menos na maioria,um bando de gente burra?
    São muitos políticos roubando e sacaneando o país!
    Porque esse povo não aprende?
    Isso não merecia uma atenção urgente?

  11. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome