PGR: Mesmo que provas contra Lula sejam falsas, Tacla Duran não deve ser ouvido

Colagem: Brasil 247

Jornal GGN – O Brasil 247 divulgou na noite desta segunda (4) uma nota informando que a Procuradoria Geral da República, por meio do subprocurador Nicolao Dino, apresentou parecer ao Superior Tribunal de Justiça pedindo que Rodrigo Tacla Duran não seja admitido como testemunha de defesa de Lula em um incidente de falsidade que tramita na jurisdição de Sergio Moro.

Segundo o portal, Dino teria argumentado que “ainda que possa realmente haver falsidade nos documentos [da Odebrecht, usados em ação penal contra Lula], suas declarações [de Duran] não se mostram relevantes para o deslinde da causa penal ou da própria falsidade arguida”. 

Tacla Duran ganhou os holofotes da mídia após denunciar um suposto esquema de corrupção envolvendo a indústria da delação premiada em Curitiba. Ele afirma que o amigo pessoal de Moro, Carlos Zucolotto, cobrou dinheiro “por fora” para “melhorar” a negociação com os procuradores liderados por Deltan Dallagnol.

Desde então, Moro vem rejeitando admitir o depoimento de Duran como testemunha de Lula. A defesa do ex-presidente afirma que Duran é relevante para a ação porque tem provas de que o sistema da Odebrecht, de onde “provas” são extraídas para serem usadas contra Lula e outros réus, foi adulterado antes e depois da Lava Jato estourar.

Do Brasil 247

PGR tenta impedir depoimento de Tacla Duran

O Subprocurador Geral da República, Nicolao Dino, protocolou nesta segunda-feira (4) um parecer no Superior Tribunal de Justiça (STJ) pedindo rejeição do recursos da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para ouvir o ex-advogado da Odebrecht Tacla Duran.

Leia também:  Lula recorre no STF por sair prejudicado em alegações finais no triplex e sítio de Atibaia

Segundo Dino, “não se verifica pertinência temática e específica sobre o objeto da ação em apreço” com o depoimento de Tacla Duran. “Vale dizer, ainda que possa realmente haver falsidade nos documentos, suas declarações não se mostram relevantes par o deslinde da causa penal ou da própria falsidade arguida pelo recorrente”, acrescenta

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

33 comentários

  1. Prova falsa
    Palhaçada, se a prova é falsa todo processo cai por terra. Eita brasilxinjo de cabra safado. Por issoque a roubalheira tá solta. Só tem bandido nessa merda dr pais. Os ladrões da estoria de Ali Babá se multiplicaram.

    • Luciano, o seu comentário me reportou à seguinte piada:

      Numa pequena cidade do Sertão Nordestino, um sujeito, ao acordar certa manhã, resolveu que iria ser poeta. De imediato escreveu dois poemas e se dirigiu ao Poeta Oficial da pequena cidade e pediu a este que avaliasse os seus poemas e fizesse uma crítica. O Poeta Oficial concordou e o recém-poeta deu-lhe o primeiro poema. Ao ler o primeiro poema, o Poeta Oficial disse-lhe: “Olha, o seu segundo poema é melhor do que este que acabo de ler”.

      Intrigado, o recém-poeta indaga-lhe:

      – Como você sabe, antes de ler meu segundo poema, que ele é melhor do que este que você acaba de ler?

      O Poeta Oficial responde-lhe:

      – É que poema pior do que este que acabo de ler é impossível.

  2. Tô Desenhando, Viu?

    Nassif: tô cansado de bater na mesma tecla — se a idéia central reside em condenar o Meliante Nordestino (versão Judiciário-Elite) é perda de tempo essa catalinária de que as provas são falsas. Podem até nunca existir. E daí? Lembra da fábula Lupus et agnus? É o caso. Nove Dedos (versão tucanídia-demoníaca) turva a água, mesmo que ela caia do Céu.

    Mas será que alguém já levantou o caso das delações, dos ligados ao Verdogu dos Pinhais? Aquela parenta dele que era (ou ainda seria) sócia do amigo suspeito, não cabe na conta?. E os Gogoboys, como se inserem neste palco? Também morderam ou ficaram como os de farda, no tempo da DitaMole — recebendo indiretamente, através de amiguinhos e parentes?

    Cadê os investigativos “sujos”? (“sujo” é um termo genêrico que alcança aqueles que se prontificam denunciar desmandos e falcatruas nos poderes institucionalizados e na Caserna).

    Por sorte, temos agora esses “vazamentos” seletivos do exterior. Façam contatos com os serviços de informações do exterior. Apareceu “pontinhas” dos verdeolivas e dos cisnesbrancos. Será que nessa dos aviões suecos não pinta também prô pessoal da República do Galeão? Possivelmente virão outros. E se comprovados resta a insofismável verdade — somos uma Nação onde TODAS as instituições constitucionais roubam do seu Povo. E os babacas (principalmente os ditos do povão) votando neles.

    No tempo de Charles de Gaulle já se dizia que “o Brasil não é um País sério”. Não dá prá puxar desde então? Esse é o momento. Mesmo com riscos de termos nossas vidas ameaçadas pelos mais sórdidos meios. Porque viver assim, como estamos hoje,, como dizia Vandré (no tempo em que se preocupava com além de si mesmo) “é viver sem Razão”.

    • mmm

      Não encontrei no  Houaiss sinônimo pra uma ignomínia dessas, então fica ignomínia mesmo. 

      R.Dodge que se lixe; o depoimento do Tacla será um cismo 7,5 em Brasília e 8,5 em Curutiba.

  3. #

    Como diriam os templários de Curitiba; para situações excepcionais, decisões excepcionais.

    Com isso instituímos as excepcionalidades de ocasião para as leis.

     

  4. não vem ao caso. sefini!

    Isto já não é mais uma farsa jato, é sim uma verdadeira palhaçada. Em que país do mundo uma acusação de corrupção descarada com provas contra membros do mp de uma operação anticorrupção do seria jogada debaixo do tapete ?????? Só num país onde a ‘justissa’ ‘farta’, e ‘farta’ muito. Olha a banana! banana pra dar e vender.

  5. Nada, nada que posssa ser de

    Nada, nada que posssa ser de utilidade na defesa do Lula pode ser usada por ele. Mas, tudo, tudo que pode ferrar com ele, mesmo fofoca de revista, torna-se prova cabal pra sua condenação. É inacreditável esta justiça brasileira. Como é mais inacreditável ainda que este caboclo de toga seja parente do Fl´vio Dino. É só trevas , irmãos de blog.

  6. A PGR não tem certeza das acusações que faz contra o Lula

    Em geral, o que é relevante para uma parte, é irrelevante para a outra. Se um ex-empregado ajuiza uma reclamação trabalhista contra o ex-patrão e junta documentos para provar suas alegações, essas provas não tem relevância para o patrão.

    Uma coisa é certa: A Procuradoria Geral da República não tem certeza das suas acusações, já que o próprio Nicolalau Dino admite que é possível haver falsidade nos documentos.

    O $érgio Moro e o MPF fogem do Tacla Duran como o diabo foge da cruz. Há algo de podre na República Bananeira de Curitiba.

  7. Senhores,
    Nicolau Dino é

    Senhores,

    Nicolau Dino é irmão do governador do Maranhão, Flávio Dino. É considerado um procurador progressista, que sempre teve ideias de esquerda.

    O maior erro do jornalismo, digamos, simpático ao Lula neste processo, foi embarcar nesta canoa furada que é o Tacla Duran.

    • Não tem nada a ver ser irmão do governador Flávio Dino

      O que ele disse é impensável para um procurador, independente se é progressista e irmão de um governador amigo do Lula.
      Se o que Tacla Duran tem a dizer é irrelevante, porque essa preocupação com o que ele falará?
      O absurdo é “mesmo se as provas forem falsas”… o depoimento de Tacla não deveria ser aceito.
      Quem vai concordar com uma afirmação dessas????
       

  8. brazileiros..

    .. isso tudo é surrealista..

    Qualquer brasileiro mais ou menos informado sabe onde vai dar esse fio solto chamado Tacla Duran. Me intriga a gente esperar que os outros países indiquem a falência do nosso sistema. Não discutir a Sétima República é uma passividade imperdoável. A história registrará isso.

  9. Se não me deixam falar…

    “Posso não concordar em nada com suas palavras, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-las”. Voltaire

     

    Tacla Duran é a nossa Domitila Barrios de Chungara, retratada no intitulado “Se me deixam falar”, de Moema Viezzer.

  10. Na minha época de formatura,

    Na minha época de formatura, o processo penal buscava a verdade real. Agora, como as próprias palavras do sub procurador dizem, “ainda que possa realmente haver falsidade nos documentos, suas declarações não se mostram relevantes par o deslinde da causa penal ou da própria falsidade arguida pelo recorrente”. Ou seja, se uma pessoa tem em suas mãos a capacidade de dizer que as provas são falsas, ela não tem importância… É outro Girolamo Savonarola?????

     

  11. Um safado querendo proteger

    Um safado querendo proteger os bandidos de curitiba. Isto se chama corporativismo.

    Enquanto isto o Lula segue preso sem qualquer prova de crime.

    Digo a tempos: ou o MPF é totalmente reformulado reduzindo seus poderes “divinos” ou que seja extinto de vez.

    Este órgão tornou-se braço de sabotagem contra o Brasil.

    Nós não somos obrigados a continuar pagando salários estratosféricos para bandidos lesa pátria.

  12. Tacla Duran
    Há dois mil anos atrás a aristocracia se uniu para condenar um inocente. O tempo passa e o processo continua o mesmo. Vamos eliminá-lo, ele nos atrapalha. Temos nojo dele…

  13. O cara não vê problemas em

    O cara não vê problemas em documentos falsos pra ferrar Lula. Depois dessa é só reinstalar nas prisões pau de arara, cadeira do dragão, palmatória, empalament o e etc.  

  14. A ‘Justiça Maçônica’ é um Monstrengo Querendo Governar o Brasil

    Nicolao Dino, irmão do governador do Maranhão pelo PC do B, Flávio Dino é a prova, que não houve indicação equivocada na ocupação de vagas no STF, por Lula e Dilma, mas sim que na confraria do meio jurídico, não há como indicar alguém isento, quanto mais comprometido ideológicamente, senão com os laços que os unem à Justiça [Maçônica] brasileira, essa confraria de ‘irmãos’ com laços mais sólidos que os sanguíneos e os ideológicos, irmanados no golpe e no ativismo corporativo político de governarem o Brasil acumulando o quarto poder, extra constituição, o Moderador.

    Fico aqui tentado em saber, será que invertendo-se os papéis de Janot e Aragão, não teríamos a mesma atuação?      

  15. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome