Queiroz se diz “revoltado” com repercussão do vídeo da dancinha no hospital

Jornal GGN – Fabrício Queiroz reapareceu após a internet inflamar, neste final de semana, com a divulgação de um vídeo em que ele e a família estão dançando no hospital Albert Einstein, às vésperas da cirurgia que removeu um câncer no cólon.

Queiroz, o ex-motorista de Flávio Bolsonaro investigado por ter movimentado R$ 1,2 milhão de forma suspeita, em 2016 e 2017, gravou um segundo vídeo falando que seu estado de saúde é grave e que a dança ocorreu na virada do ano, quando ele tentou levar um pouco de “alegria” à esposa e filha que acompanhavam o pré-operatório.

A defesa emitiu uma nota à imprensa dizendo que a dança, ao contrário do que interpretou parte da internet, não era deboche ou acinte, mas um “raro momento de descontração na visita deles no Albert Einstein”, “pois ele passaria por uma grave cirurgia nas horas seguintes, inclusive com risco de morte”.

https://www.youtube.com/watch?v=gs8aBNq7brY width:700 height:394

Paulo Klein, o advogado, acrescentou que o vídeo foi gravado “dentro do contexto humanamente compreensível, pois trata-se de uma data comemorada universalmente”.
 
Queiroz já faltou, segundo ele mesmo disse em entrevista ao SBT, ao menos 4 vezes aos depoimentos marcados pelo Ministério Público do Rio de Janeiro. As duas últimas vezes, já com a cirurgia em vista, ele alegou motivos de saúde para evitar a audiência com os promotores. Mas nas duas primeiras, que só foram reveladas ao público pelo SBT, ele não compareceu por estratégia da defesa.
 
A esposa e filhas de Queiroz deveriam ter ido depor ao MP-RJ no dia 8 de janeiro, mas também faltaram. Elas alegaram mudança repentina do Rio para São Paulo, para acompanhar, por tempo “indeterminado”, o tratamento de saúde do pai. Elas também tinham cargos nos gabinetes de Flávio e Jair Bolsonaro e depositavam parte ou quase a totalidade do salário – no caso de Nathália, uma das filhas – na conta administrada por Queiroz.
 
Pelas informações divulgadas até agora, Queiroz é suspeito de gerenciar uma “conta de passagem”, que recebia parte do salário de outros 9 assessores de Flávio Bolsonaro.
 
O ex-deputado federal e hoje senador eleito também deveria ter ido depor no MP, mas negou-se, afirmando que precisa tomar conhecimento do caso antes. Sua defesa pediu acesso aos autos.
 
A conta que movimentou R$ 1,2 milhão, de Queiroz, beneficiou com R$ 24 mil a primeira-dama Michelle Bolsonaro.
 

19 comentários

  1. Nunca é demais repetir aquele

    Nunca é demais repetir aquele ato selvagem da polícia levando Guido Mântega do mesmo hospital para depor, quando a mulher, hoje morta, essa sim, com câncer terminal, aguardava o marido no leito de morte.

    O H. Einsteien fica numa situação degradante, e inexplicável, quando poderia, ao menos, preservar sua imagem aos milionários que, como Queiroz, precisam mesmo ter muita grana para lá se internar. Sabe a Direção que o povo contrário a corrupção, que como Moro quer extirpar-la do nosso cenário político, gostaria de saber, ao certo, a razão de tanta lambança, falta de respeito pelo povo, mas também, e principalmente pela justiça, se é que ele merece.

    Vale dizer, que das divulgações dessas trapaçadas, ficou claro que não só o velho menitiroso teria que prestar depoimento mas também as filhas, ou uma filha, que, do mesmo modo, esteve nesse vídeo horroroso.

  2. Deplorável
    Faltam adjetivos pra definir esse vídeo escárnio que retrata melhor que qqr outro vídeo, foto, análise jornalística ou fato o que é o brasil dessa turba levada ao poder por alienados funcionais e políticos.
    Um miserê completo aonde a arrogância e o completo non sense se somam e mostram o tamanho da tragédia que iremos vivenciar dia a dia nesse país.
    Ler, por força de buscar entender, as postagens em redes sociais desse capitão do mato e seu 3 rebentos desmiolados nos remetem ao pior obscurantismo provocando um aperto no coração, que não encontra razão que possa minimamente esclarecer como chegamos nessa situação.

  3. Estado muito grave do Queiroz
    Os médicos do Albert Einstein retiraram centenas de laranjas que estavam incrustadas em seu intestino delgado. Queiroz foi diagnosticado com a síndrome do cagaço do vendedor de automóveis entubador de laranja flagrado no bordel.

  4. E o sr. Ministro da Justiça ?

    Estaria hibernando no polo norte ?Sei não , mas acho que entrou numa enrascada; prendeu quem não deveria (?) ser preso e agora fecha os olhos para, como sempre,aos tucanos e Bolsonaristas. Juiz de meia pataca, diria a minha avó .

  5. Revoltada está aquela parcela

    Revoltada está aquela parcela mínima da população que não entrou neste engodo de governo bolsonaro-moro. Faz a cagada e dpois se revolta com o resulatdo da putaria criada por ele mesmo. Mas fica frio, picareta. Você é amigo do rei, e com  os amigos não acontece nada. O moro tá aí pra isso

  6. Judeus e Fascistas – relação estranha

    Observando os eventos, fico com forte impressão de cumplicidade entre o Hospital Einstein e o bando Bolsonaro.

    Será que a mudança da embaixada brasileira para Jerusalém é um tipo de retribuição ?

    • Colocou o dedo na ferida

      O Bozo, segundo querem fazer crer, estava entre a via e a morte em Juiz de Fora. A equipe do Sírio chegou primeiro, mesmo assim, foi dispensada e ficaram esperando a do Einstein. Estranho, muito estranho.

  7. OI LENITA….MORO É MAIS QUE ISSO

    MORO É MAIS QUE JUIZ DE MEIA PATACA, COMO DIZ SUA AVÓ……É CAFAJESTE MESMO, POIS SE NÃO FOSSE JÁ TERIA SE EXPLICADO EM RELAÇÃO À DENÚNCIA QUE TACLA DURAN LHE FAZ SOBRE CORRUPÇÃO NA LAVAJATO CURITIBANA, JÁ TERIA TIDO VERGONHA NA CARA E PROCESSADO ÔNIX LORENZONI, JÁ TERIA SE INSURGIDO CONTRA A VERGONHA DESSES BOLSONAROS E O QUEIRÓZ……..ENFIM, CAFAJESTE NÃO FAZ NADA DISSO…..ALIÁS, QUEM TINHA MAIS MOTIVOS QUE ELE PARA NÃO LEVAR UM NOVO PUXÃO DE ORELHAS DE TEORI ZAVASKI, RAZÃO PELA QUAL O “ACIDENTE” FOI MUITO PROVIDENCIAL, LEVANDO-NOS À CONVICÇÃO, EMBORA NÃO TENHAMOS PROVAS, DE QUE   AÍ TEM COISA……E ALGUÉM PODE SER ASSASSINO ALÉM DE CRIMINOSO, COMO DITO POR TEORI E POR MARCO AURÉLIO…..

  8. Olha os Hôme Aí

    “Laranja madura, na beira da estrada, tá bichada, Zé…” — Ataulfo Alves

    Nassif: apoio a indignação do Queiroz. Essa de funcionário do Congresso devolver dindim pro parlamentar é mais velho que andar prá frente. Raríssimo o político que não use desse expediente. E tá todo mundo discutindio fato notório. A forma é que foi inusitada. O “laranja” recebia e como era de confiança guardava a grana e ia distribuindo conforme as instruções do “patrão”, como aquele cheque de R$ 24.000,00. 

    Agora, o que se estranha, num grupo que pregava (o verbo tem de ser cojugado no pretério perfeito) Cruzada Contra a Corrupção (CCC, lembra alguma coisa?), é a aderencia (rapidinho) aos atos e fatos que condenava. O que assusta (e indigna) é o TodoPoderoso ministro que mandou prender o SapoBarbudo prá ganhar uma vaguinha no governo fazer vista grossa para os fortes indícios de desacertos e aparentes rapinagens dos seus parceiros de governo, como Onix ou Queiroz.

    Aliás, tenho prá mim que o “chauffeur” é inocente. A merda é que os VerdeSaúvas bolaram um plano que tá cada vez mais enrolado. Como os Gogoboys são coniventes, tanto quanto seus pares do Judiciário, a coisa vai ser enrolada (como faz a dona “Charge”) até prescrever. Ai mandam arquivar, pela “perda do objeto”.

    Imagine um governo que começa praticando o que prometeu combater. Imagine a merda que vais ser. Só os milicos, os banqueiros e os empresários ladrões e safados terão vez na administração. E Jesus só vai escapar porque subirá na goiabeira.

  9. Comemoração pela mudança de governos amigos no “reveillon”

    Conseguiram enrolar a “justissa” até que Bozo, Moro e Witzel assumissem o (des)comando) dos governos federal e do estado.

    A situação do verdadeiro aparelhamento do estado brasileiro terá consequencias piores do que imaginamos.

    Imaginem o que acontecerá se e quando alguém quiser protestar contra isto, seja dentro ou fora do governo, nas instituições e empresas dominadas por donos e direções fascistas ou nas públicas ruas?

    Repressão será uma palavra suave?

  10. O Brasil entregue aos trapaceiros fascistas, e o Mossad

    já esta agindo, a prova disso é todo esse teatro mambembe ( não quero ofender aos artistas) cheio de improvisação da dancinha de um homem prestes a uma complicada cirurgia, a facada e ao fato do Hospital A. Einstein estra envolvido com as trapaças.

    • Perfeito! Atingiu o ponto.

      Perfeito! Atingiu o ponto. Mossad está nisso até o pescoço. Não brincam em serviço e não só no Brasil mas no mundo todo.

  11. Moro, o predador?
    Ninguém aqui reconhece que o cidadão amigo está sendo investigado pelo MP? Quando isto acontece pode haver ingerência do Ministério da justiça?
    Alguém pode esclarecer?

    • “Investigação” comparada

      Em face da metodologia das “investigações” levadas a cabo pelo MP contra membros do PT, e mesmo da fase carioca da lava jato, fica difícil reconhecer que o cidadão amigo esteja realmente sendo investigado. Recordemos o exemplo do que ocorreu com o Guido Mantega em situação semelhante, no mesmo hospital Albert Einstein.

      O ministro da justiça, quem sabe empregando o método que defendia, em tese e na prática, bem que poderia vazar umas notinhas para a imprensa ou então, do alto de seu prestígio junto ao povo brasileiro, falar algo que afirmasse seu claro interesse pelo combate à corrupção, na medida em que o assunto vem sumindo, curiosamente, das manchetes dos principais meios de comunicação, não obstante tímidas recaídas premidas pela insistência das mídias sociais e de modo a que aqueles meios não levem brrigadas tão escancaradas.

      Ao invés de tudo isso, o que se viu foi a reformulação da COAF e a instituição da lei da mordaça em seu estatuto regimental, lembrando, ainda, que a COAF está agora sob a jurisdição direta do Ministro da Justiça, um ex-juiz chegado aos holofotes mas que subitamente passou ao maior silêncio da paróquia.

      • E eu pergunto, Nabantino,

        E eu pergunto, Nabantino, porque o  Pt não consegue usar as redes sociais como é usada à exaustão pelo capitão e esfregar na cara do ex juiz essa disparidade enorme que existe entre o tratamento dado ao Pt e ao governo atual e as outras autoridades do psdb, por exemplo?

  12. Quem, correndo risco de morte, dançaria em vez de ficar triste?

    Se eu corresse risco de morte, eu não dançaria, ao contrário, eu me entristeceria. Entretanto, seu eu tivesse praticado crimes e tivesse certeza da impunidade, aí eu dançaria nem que estivesse correndo risco de morte.

    Debocha, Laranja, debocha. Ele viu que a multa do patrão por pescaria ilegal foi cancelada, então ele dançou.

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome