Após 19 dias de vazamento em 77 cidades do Nordeste, Bolsonaro se preocupa com leilão do pré-sal

Ao todo, 9 estados já foram afetados pelas manchas de óleo, que continua se espalhando por centenas de quilômetros da costa brasileira. Bolsonaro está preocupado se o vazamento irá prejudicar o megaleilão de petróleo

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – O vazamento de óleo atinge, desde o dia 30 de agosto, 9 estados e 77 cidades do Nordeste do país. Mas o presidente Jair Bolsonaro, que segue acusando a Venezuela como a responsável pelas manchas de óleo que já afetaram a fauna marítima, como tartarugas, está preocupado se o vazamento irá prejudicar o megaleilão de petróleo do pré-sal que está marcado para novembro.

Em vídeo transmitido em suas redes sociais, nesta sexta-feira (18), Bolsonaro inclusive levantou a acusação, sem nenhum indício ou comprovação, de que o vazamento pode ser uma “ação criminosa para prejudicar esse leilão”.

“Coincidência ou não, nós temos um leilão da cessão onerosa. Eu me pergunto, a gente tem que ter muita responsabilidade no que fala: poderia ser uma ação criminosa para prejudicar esse leilão? É uma pergunta que está no ar”, lançou o presidente, ao lado do ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva e outros oficiais da Marinha.

Na transmissão ao vivo, o mandatário disse que está “ciente da nossa responsabilidade” e que “as Forças Armadas e demais órgãos do governo estão fazendo a sua parte”. Entretanto, de acordo com dados divulgados pelo Ibama nesta quinta-feira (17), já somam 187 locais aonde as manchas de óleo atingiram praias de um total de 77 municípios, incluindo 9 estados brasileiros da região nordeste.

Também de acordo com o órgão, o vazamento que começou no dia 30 de agosto, completando um total de 19 dias, já afetou efetivamente aves e tartarugas marinhas, ocasionando a morte de 17 animais, 15 deles tartarugas. Os números foram os registrados oficialmente, mas ainda devem aumentar com o passar dos dias. A mancha continua se espalhando por centenas de quilômetros da costa brasileira.

Leia também:  Papa quer que ‘pecado ecológico’ entre na pauta da doutrina oficial da Igreja

Ainda não se sabe a origem do vazamento. De acordo com a Marinha, passaram pela região cerca de 140 navios petroleiros no período. Um relatório da Petrobras indicou que o produto poderia ter propriedades do petróleo venezuelano, mas que seria ainda preciso confirmar. Segundo o Ibama, isso não significa necessariamente que o país seja o responsável pelo vazamento.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

10 comentários

  1. Fora que ainda os rios, como, inclusive o São Francisco, também estão correndo riscos de serem atingidos por essas manchas de óleo.
    Jamais poderíamos estar vivendo uma situação tão desastrosa num país tão rico, porém desgovernado. Isso é uma questão que não se restringe ao Brasil, em especial ao NE do país, mas ao mundo. e onde estão as autoridades que não se movimentam para investigar a fundo esse crime ambiental de tamanha proporção.

  2. Se um esgoto estourasse e começasse a vazar fortemente dentro de um condomínio, qual das PRIORIDADES o síndico presente deveria ter?
    1) Buscar estancar o vazamento imediatamente, o mais rápido possível.
    2) Descobrir quem causou o vazamento.
    3) Reclamar que os vizinhos não estão protestando.
    Tenho certeza que a maioria avassaladora escolheria a opção (1).
    Já o mitosco presidente adolinquente prefere fazer corpo mole para proteger as praias e o mar possível (1), e distrair os bolsomínions, acusando que Ongs e a ONU não estão protestando (3).
    Com a Amazônia (que continua queimando florestas protegidas criminosamente), faz o mesmo: diz que houve “n” queimadas nos governos do PT.
    Para distrair do ponto relevante onde uma coisa é haver queimadas em fazendas já estabelecidas em qualquer região do país (ex: Sudeste, Sul, Nordeste). Sem desmatar florestas virgens na Amazônia (ou no Cerrado ou na Mata Atlântica).
    Outra coisa é queimar florestas virgens da Amazônia, ainda que tais queimadas fossem em menor número.
    É especializado em mudar de assunto. Para os bolsomínions, falar de Amazônia é falar de PT, do Macron e de “queimadas”. É falar de oxigênio e não de Clima. De “soberania” para sócios americanos.
    Nunca de desmatamento.
    Vão sugerir, como os patriotas do Bush, que paremos de comer batatas fritas (“french fries”).
    And … fuck we…

  3. As Forças armadas e demais órgãos do governo estão fazendo a sua parte : Nada!
    É só ver a quantidade de material que está chegando às praias do Nordeste para entender que essa gente está mentindo (mitomanos?). Teve portal que chegou a noticiar 30kg ( pouco mais que uma lata de 18 litros). Um sem noção completo.
    Hoje, atingiu a praia dos carneiros em Pernambuco, ontem, foi Japaratinga, junto a Maragogi em Alagoas que já havia sido brindada com este presente em várias outras praias, entre elas a paradisíaca praia do Gunga. É importante ressaltar que todas essas praias tem muito próximo delas, barreiras de recifes e corais que são impossíveis de serem limpos causando um dano irreparável no ambiente marinho.
    A pergunta que deve ser feita não é se isso objetiva criar alguma dificuldade ao leilão de doação de nossas reservas petrolíferas do pré sal para às empresas estrangeiras e sim por que o governo não se mobilizou para evitar que esta catástrofe se espalhasse desordenadamente em toda Costa do Nordeste.
    Por que não identificou o emissor assim que surgiram os primeiros sinais?
    Por que a mídia golpista com seus milhares de helicópteros não fez sobrevoo para “ajudar” o governo e simplesmente está vendendo press release como os inacreditáveis 30kg?

  4. Sim é preciso um dose grande de irresponsabilidade para dizer que grupos oposicionistas compraram um navio petroleiro, dos grandes, carregado de petróleo, e despejaram o petróleo para poluir o litoral nordestino, justamente onde o povo majoritariamente na oposição! Haja óleo de peroba!
    Já que o negócio é na linha da teoria da conspiração, tenho também minha teoria: um grande petroleiro, fantasma, foi afundado em alto mar onde as correntes marítimas concluem para o noroeste e sul, e o petróleo vem jorando dos tanques de navio, alçando as praias nordestinas.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome