Barragem da Vale se rompe e atinge vilarejo na grande Belo Horizonte

 
Jornal GGN – Uma barragem de contenção da mineradora Vale em Minas Gerais se rompeu na manhã desta sexta (25), em Brumadinho, que fica na região metropolitana de Belo Horizonte. As autoridades ainda estão apurando a doimensão dos estragos e se há vítimas fatais envolvidas. O rompimento ocorreu na região do córrego do Feijão, na altura do quilômetro 50 da rodovia MG-040.
 
Segundo o site da Vale, a barragem foi construída em 1991. A empresa confirmou, por meio de nota, que o rompimento na Mina Feijão atingiu “parte da área administrativa da companhia e da comunidade da Vila Ferteco”. A empresa não dimensionou o desastre e tampouco falou no número de vítimas, mas afirmou que acionou o plano de atendimento a emergências para barragens.
 
Vídeos e áudios produzidos por moradores locais falam em vítimas fatais. O Instituto Inhotim, que fica em Brumadinho, anunciou nas redes sociais que, por motivos de segurança, promoveu a evacuação do local.
 
Segundo o jornal O Tempo, a Vale possui duas barragens Mina do Feijão. Uma delas tem 1 milhão de metros cúbicos e a outra, 290 mil. Elas são utilizadas para “contenção de sedimentos e clarificação do efluente final”.
 
O governo de Minas Gerais informou, também por meio de nota, que uma força-tarefa do Estado está no local do rompimento para acompanhar a situação e tomar providências. O Batalhão de Emergências Ambientais do Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil estão em campo.
 
Nas redes, internautas especulam sobre os desdobramentos do acidente. Um dos impactos seria no abastecimento de água em BH, já que a captação ocorre nas águas do rio Paraopeba, que pode ser atingido pela lama. A Copada, porém, nega que o abastecimento na capital será afetado pelo movimento da barragem.
 
MARIANA
 
O desastre em Brumadinho lembra o episódio que ocorreu no vilarejo de Mariana, em 2015, quando uma barragem, da mineradora Samarco se rompeu e deixou 19 mortos, além de dezenas de feridos. A maior catástrofe ambiental do País se espalhou por 650 km a partir da barreira rompida. O Rio Doce foi danificado. O processo criminal se arrasta desde então.
 
Abaixo, um vídeo de resgate.

Leia também:  A Bolsa ou A Vida, por Fernando Nogueira da Costa

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

12 comentários

  1. Intertexto

    Normal. Incêdios destróem favelas e cortiços que se formam ao redor de empreendimentos imobiliários (aqui em São Paulo, Berrini, “buraco quente” perto de Congonhas, favela do Moinho, no centro, etc., etc., etc.), a Samarco destrói Mariana e… porque a Vale não pode destruir os pobres ao seu redor?

    Jé pensou esse monte de pobre exigindo direitos trabalhistas, humanos e outros tantos a que pobres não têm naturalmente?

    Alguém acha que a Vale / Samarco ou qualquer incorporadora agigantada – se tiver investimento do dólar, piora – vai ser obrigada a ressarcir ou pagar alguma multa enquanto o Capital estiver usurpando a coisa pública?

    Sorte nossa que não somos pobres, somos classe média…

    INTERTEXTO

    Primeiro levaram os negros
    Mas não me importei com isso
    Eu não era negro

    Em seguida levaram alguns operários
    Mas não me importei com isso
    Eu também não era operário

    Depois prenderam os miseráveis
    Mas não me importei com isso
    Porque eu não sou miserável

    Depois agarraram uns desempregados
    Mas como tenho meu emprego
    Também não me importei

    Agora estão me levando
    Mas já é tarde.
    Como eu não me importei com ninguém
    Ninguém se importa comigo.

    Bertold Brecht

  2. TRISTEZA

    Mais uma vez. Uma barragem, construída em 1991, foi mantida até 2019 e só Deus sabe que tipo de fiscalização e análise técnica foram feitas até este período para garantir o funcionamento. Desde Collor, passando por Itamar, Fernando Henrique, Lula e Dilma. Quantas outras barragens que seguem o mesmo modelo são mantidas por mineradoras de grande valor par a economia nacional, como produtora de divisas para a sustentação de nossa economia.

    Longe de mim, desqualificar a política, longe de mim analisar a atual conjuntura política corroborando a ideia de que todos estão no mesmo saco. Porém, economicamente falando, talvez o pensamento comum, considerado raso, possa ter algum valor.

    A quem cobrar por esta tragédia? À Vale, somente? Ou aos govrernos brasileiros que invariavelmente adotaram um projeto desenvolvimentista, insustentável, podre por definição, imeidatista e leniente com grandes corporações. Neste quesito, nenhuma das forças políticas estaria autorizada moralmente a se auto proclamar de esquerda, proresista, nacionalista, responsável pelo futuro da nação, competente ou simplesmente, honesta. A mentalidade de uma gentália classe média, ávida por poder, jeca por natureza, burguesa por seu caráter, faz até aquele o qual reconhecemos como o melhor presidente que o Brasil já teve (imaginem o pior) repetir o mantra liberal como ato de legítima defesa: não havia alternativa!

    O problema, é que havia. O problema é que foram eleitos defendendo tais alternativas. É que as forças políticas deste país são tão unânimes em seus defeitos que jamais um se atreveria a condenar o outro por tais responsabilidade. Fosse uma única força política dissonante ao projeto desenvolvimentista de páis e, aí sim, com toda certeza, Lula já deveria estar atrás das grades há muito tempo. Não só ele, todos os outros quepostaram na negligência com a vida alheia e com o patrimônio nacional. O que se repete em Minas hoje é crime contra humanidade. De Collor ao coiso. Não escaparia ninguém.

    Não há dúvidas de que outras instituições também deveriam ser responsabilizadas. Mas, se nenhuma força política foi capaz de fazer o contraponto, a não ser os poucos que se esgoelavam para avisar estas tragédias anunciadas sem serem ouvidos, não podemos esperarde mais ninguém nenhum tipo de justiça.

    Resta o aperto no peito e a solidariedade para com as vítimas. embora isto não resolva. Lula deve estar agradecendo a Deus, ele a Dilma, por serem as vítimas da vez. Escapou da justiça graças à uma perseguição injusta. Mundo irônico, este.

    • Interessante seu rocha

      FHC terceirizou o trabalho na Petrobras, o que provocou a explosão e naufrágio da P36 e os desastres de derramamento de petróleo no Paraná e Baia da Guanabara. FHC privatizou a Vale. Não foi Lula não privatizou a Vale nem a Petrobras ou Pré-Sal! Foi a Chevron que invadiu ilicitamente e tentou perfurar lá causando outro derramamento de petróleo. No governo Lula não houve nenhum desastre ambiental! Mas o rochinha lembra prioritariamente que era o Lula que deveria estar preso a muito tempo! 

      https://www.youtube.com/watch?v=Oz10Rsw_bJc

      http://cnq.org.br/noticias/15-anos-do-maior-acidente-ambiental-do-parana-cd57/

      http://cnq.org.br/noticias/15-anos-do-maior-acidente-ambiental-do-parana-cd57/ https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2011/11/111124_petroleo_chevron_pai

      • Barragem da Vale se rompe e atinge vilarejo na grande Belo Horiz

        -> Mas o rochinha lembra prioritariamente que era o Lula que deveria estar preso a muito tempo! 

        uma puta tragédia o foco é defender Lula!!!

        não é à tôa que continua boiando, de cara metida na água e respirando por um tubo, completamente alheio ao que acontece acima e ao redor.

        tá parecendo a dupla Bolsonaro/Mourão que já declararam: “comigo não, violão!”.

        quer defender Lula? vai lá e tira “o cara”. do jeito que tá lá, é moleza! e com mínimo dano colateral.

        mas a idéia não é esta. é deixar “o cara” apodrecendo prá ganhar o Nobel da Paz.

        a voz de comando do grande líder sempre foi: silenciar as críticas.

        foi assim que Lulinha Paz e Amor acabou em Curitiba… por causa de seguidores fanáticos.

        e a propósito: onde está Cunha?

        .

        • Não seu Asterisco

          Combato a levianidade da direita estupida! A direita faz a caca, privatiza, quer reduzir as obrigações ambientais, mas o culpado é o Lula! Assim como o Jean Wyllys foi constantemente ameaçado de morte e a direita cafajeste diz que está fugindo por que está envolvido com a fake news da facada armada pela própria direita. Sua obsessão aos defensores do Lula chegou ao ridículo. Já te ignoro a muito tempo, não vale a pena ler seus comentários dor de cotovelo. Você é a esquerda que a direita gosta, reclama, chora, reclama da própria esquerda séria, mas ideias para reverter isto?

          • Você não é sério!

            Não sei se você reparou, mas não culpabilizei somente ao Lula pelo acontecido. Deixei claro que a postura dele e dos outros foi a mesma: a de negligenciar questões básicas em benefícios das galinhas dos ovos de ouro da economia nacional, entre elas as mineradoras. Se eu cobro tanto os governos petistas quanto os outros é porque acredito que todos cometeram os mesmos erros. Aponto para o fato de que tais erros são pontos passivos entre esquerda e direita, já que ninguém estaria disposto a encarar um braço de ferro com uma empresa feito a Vale. 

            O mais curioso é que os defensores cegos de Lula não se esquivam em conclamar toda a esquerda para elaborar uma auto-crítica quando a questão se circunscreve à esfera política. A tragédia do impeachment da Dilma e todo o processo que culminou na eleição do coiso são alvo desta mesma discussão. Parece que o único erro passível de ser discutido é o da perda de poder. Os erros cometidos durante a permanência no poder não precisam desta avaliação. Estamos falando aqui de uma desgraça que atingiu e matou centenas de pessoas e comprometeu todo um ecossistema por pura negligência política. Não se trata da perda de um mandato. Mas, onde estão as carpideiras de plantão para bater no peito e perguntar: onde erramos? É o tipo de autocrítica que ninguém se atreveria a fazer já que, promover a mineração e vender matéria prima sempre foi algo básico para se manterpositiva a balança comercial do país.

            Mais de 600 barragens feitas só em Minas. Três mandatos e meio para se fiscalizar. Eu poderia cobrar dos outros, mas nunca esperei que agissem em prol da coisa pública ou na defesa das vidas que agora se perdem. Esperava da esquerda. Muitos alertaram, ao que parece. Por que não ouviram? Porque foi o FHC quem privatiozou a Vale. Problema dele. Quando estourar represa, cobrem dele. 

            Faz-me rir.

          • Barragem da Vale se rompe e atinge vilarejo na grande Belo Horiz

            -> Combato a levianidade da direita estupida!

            então comece tentando compreender o que lê, senão vai acabar tendo que combater também sua própria leviandade e estupidez, mesmo se achando de “Esquerda”, algo que sua postura desmente.

            o texto é claro: do Collor ao Coiso todos cometeram crime contra a humanidade.

            ” A quem cobrar por esta tragédia? À Vale, somente? Ou aos govrernos brasileiros que invariavelmente adotaram um projeto desenvolvimentista, insustentável, podre por definição, imeidatista e leniente com grandes corporações. 

            […]

            Fosse uma única força política dissonante ao projeto desenvolvimentista de páis e, aí sim, com toda certeza, Lula já deveria estar atrás das grades há muito tempo. Não só ele, todos os outros quepostaram na negligência com a vida alheia e com o patrimônio nacional. O que se repete em Minas hoje é crime contra humanidade. De Collor ao coiso. Não escaparia ninguém.”

            .

  3. Vou dizer o mesmo que já disse no passado como engenheiro…..

    Vou dizer o mesmo que já disse no passado como engenheiro que trabalhou 40 anos em recursos hídricos: BARRAGENS NÃO SÃO FEITAS PARA ROMPER, não é acidente, é crime.

    • Crime de autoria explicita.

      Existe poder público em Minas Gerais ? Ficalização e reponsabilidade pela operação de barragens? Danos serão passíveis de contabilização, O poder público cobrará ressarcimento ? Os criminosos serão responabilizados ? 

  4. Barragem da Vale se rompe e atinge vilarejo na grande Belo Horiz

    da lama ao caos:

    – até hoje a privataria tucana não foi auditada e os seus responsáveis punidos;

    – até hoje permanece sem solução o desastre de Mariana (2015).

    como bem o diria o Capitão Presidente: “algo está sendo feito errado ao longo dos tempos”.

    a Vale precisa ser imediatamente reestatizada e sua gestão mantida sob estrito controle público.

    mais um exemplo dos imensos prejuízos (ao contrário do que reza a lenda) causados ao Brasil pelos parasitas e predadores exportadores de commodities.

    como se tudo o mais já não fosse suficiente, agora o governo Bolsonaro já tem aqui mesmo algo urgente urgentíssimo para se dedicar, ao invés de seu açodamento em reconhecer um governo interino na Venezuela.

    já não há como os responsáveis se manterem “bem distantes da tempestade de fogo frente a qual estamos num passageiro dia de véspera”.

    ainda há muito para se escavar neste do fundo do poço. não restará pedra sob pedra. Deus não é brasileiro e não terá qualquer misericórdia desta Nação.

    música: “INSTANT KARMA” John Lennon

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=BXF9A3oWnho%5D.

    .

  5. Rompimento de barragem da Vale

    É o segundo que ocorre nos últimos anos e outros provavelmente irão ocorrer.

    Uma empresa que tem tecnologia para explorar minérios com super-caminhões controlados por computadores, como mostrou em uma de suas propagandas, não ter tecnologia para construir uma barragem para reter resíduos de 1 milhão de metros cúbicos? Durma-se com um barulho desses!

    Agora vem a defesa civil, os bombeiros prestar assistêcia às vítimas, outros órgãos públicos (com dinheiro público) vão tentar minimizar os efeitos.

    Vão abrir processos judiciais para apurar as responsabilidades, que vãodurar séculos; as idenizações, multas, etc. vão ser questionadas na justiça e tembém levarão séculos serem decididas,

    Enquanto isso a empresa constroi rapidamente outra barragem e o problema fica resolvido pra ela. Daqui a alguns anos a nova barragem se rompe também, e a história se repete…

  6. Mar de lama

    Um mar de lama para cobrir outro.

    Só assim a globo muda de assunto e para de falar do lamaçal que encobre o clã dos bozos.

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome