Brasília inicia esquema de racionamento de água

Barragem Rio Descoberto que atende 65% da população de Brasília está apenas com 39,22% do volume 

 
Jornal GGN – Ao contrário da região Sudeste, onde o volume de chuvas de fevereiro deste ano ajudou a encher os reservatórios garantindo a segurança do sistema Cantareira de abastecimento, o Planalto Central vive um momento de seca. Para não faltar água de vez, o Distrito Federal iniciou nesta segunda (27) racionamento, começando pela região central de Brasília. 
 
O sistema da região Descoberto e Santa Maria-Torto, está com menos de 60% da capacidade, sendo que o reservatório Santa Maria, responsável pelo atendimento de 24% da população de Brasília atingiu apenas 45,65% do volume, já a barragem Rio Descoberto, que atende 65% da população local, com 39,22% de volume, segundo informações da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa).
 
 
 
Apenas os hospitais públicos e a Esplanada dos Ministérios não entrarão no rodízio de abastecimento, que vai durar até a agência reguladora constatar segurança hídrica na região
 
por Andreia Verdélio
 
Brasília – O racionamento de água nas cidades do Distrito Federal abastecidas pelo Reservatório de Santa Maria começou nesta segunda-feira (27), em meio ao feriado de carnaval. Apenas os hospitais públicos e a Esplanada dos Ministérios não entrarão no rodízio de abastecimento.
 
De acordo com a Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), o revezamento funcionará com um dia sem abastecimento (a partir das 8h), dois dias para religar e estabilizar o sistema e três de situação normalizada. O esquema será o mesmo aplicado nas regiões que recebem água da Barragem do Rio Descoberto, que estão sob racionamento desde janeiro.
 
Nesta segunda, a interrupção ocorre no Lago Norte (SHIN e SMILIN, exceto Lotes de 1 a 13 do Trecho 13), Varjão, Granja do Torto, SAAN, SOF Norte, Regimento de Cavalaria e Guarda (RCG) e condomínios do Jardim Botânico – San Diego, Jardim Botânico I e V, Jardim Botânico VI (exceto conjuntos de A a Z), Solar de Brasília, Jardins do Lago, Condomínio Lago Sul, Mansões Califórnia, Estância Jardim Botânico, Mirante das Paineiras, Parque e Jardim das Paineiras, Portal do Lago Sul e Ville de Montagne.
 
Restrição
 
A medida é resultado da limitação na captação de água dos sistemas Descoberto e Santa Maria-Torto, determinada na última semana pela Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa). A decisão é motivada pelo baixo nível dos reservatórios, que deveriam estar acima dos 60% de capacidade. Segundo a agência, esse volume mínimo é necessário para não comprometer o abastecimento nos períodos de seca.
 
De acordo com a medição da Adasa, ontem (26), o reservatório de Santa Maria estava com 45,65% da sua capacidade, e a Barragem do Rio Descoberto, com 39,22%. Segundo o governo do Distrito Federal, o racionamento permanecerá em vigor até que haja segurança hídrica na região.
 
Reservatórios
 
Santa Maria é responsável pelo fornecimento de água de 24% da população de Brasília, incluindo o Plano Piloto, região central da cidade, onde estão os prédios da administração pública federal. As localidades abastecidas pelo sistema já estavam com a pressão reduzida desde o dia 30 de janeiro.
 
As regiões abastecidas pelo sistema do Descoberto estão em racionamento desde o dia 16 de janeiro. O reservatório é responsável por 65% da produção total de água do DF e chega a cerca de 1,8 milhão de pessoas.

7 comentários

    • A não ser que

      um juiz de primeiro grau solte uma liminar suspendendo a seca.

      Brincadeiras à parte, essa crise hídrica não é causada pela natureza, mas pela irresponsabilidade e descaso do governo local, que não fez invesimento em captação, deixando uma população de 3 milhões de pessoas a mercê das instáveis condições climáticas, operando de forma irresponsável com uma oferta praticamente igual a demanda. Agora corremos o risco de enfrentar um racionamento de pelo menos uns dez meses.

  1. e a barragem de Corumbá I, II, III, IV, V,VI VII, VIII, IX, X…

    e a barragem de Corumbá I, II, III, IV, V,VI VII, VIII, IX, X..?

    não era a solução do planeta?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome