Bolsonaro consegue desnudar a direita internacional.

Espero que a incontinência verbal de aquele que no momento ocupa a cadeira da presidência da república siga fazendo seu trabalho didático-pedagógico em falar o que a direita internacional pensa e não tem coragem de dizer.

Todas as pessoas quando se encontram em reuniões mais reservadas direitistas convictos que proferem toda a espécie de conversas violentas contra a esquerda, desejando que todos sejam mortos, estes mesmos vomitam papos racistas que desencravam do fundo do baú da ignorância e do passado teorias eugenistas, quanto ao sexismo, nem se falar, gostam de piadas homofóbicas impropérios contra as mulheres mais engajadas e colocam rapidamente qualquer mulher no seu lugar pedindo que ela lhe sirva e lhe traga o prato com uma bebida.

Geralmente estas figuras de extrema-direita que são anticomunistas raivosos, misóginos absolutos, racistas incontroláveis, homofóbicos ao extremo e mais outras posições intoleráveis quando estão em locais públicos simplesmente escondem parte de todos os seus preconceitos e seu ódio visceral a tudo que lhes aparece fora de SEU NORMAL (que na realidade melhor seria de seu anormal). Quanto mais bem-educado, quanto mais evoluída em termos de tolerância for a cultura que os cercam, menor será a exposição de suas entranhas.

Bolsonaro devido a características de personalidade (não vou dizer psicopatia, pois não sou profissional que teria condições de diagnosticar a doença) ele simplesmente expressa livremente sem freios todas as opiniões que o mesmo personagem citado anteriormente expressa em privado e esconde em público sem o mínimo freio. Bolsonaro chega a fazer a defesa da tortura e da morte dos seus desafetos, ou seja, é um completo sem-noção.

Porém há algo de positivo que talvez se ele for barrado a tempo produza não só no Brasil, mas sim em termos planetários, a dificuldade de pessoas que apesar de serem contra a esquerda em constatar que a extrema-direita é muito mais perniciosa do que um mero discurso formal.

Uma capitalista não fica confortável com discursos misóginos, se ela tiver um filho ou parente próximo que é LGTB o desconforto ficará maior. Um profissional superior bem-posto na vida, com uma mentalidade capitalista também não apoiará com o mesmo ardor algo parecido como Bolsonaro. Em resumo, uma leva de pessoas com uma ideologia pró-mercado começarão a se perguntar quais são os limites para sustentar a direita a qualquer custo.

No fim da segunda guerra mundial, com objetivo didático os comandantes dos países aliados promoveram passeios do povo alemão nos campos de concentração e extermínio nazista. Muitos sentiram-se mal na visita ao ponto de desmaiarem, porém alguns mais sinceros disseram que não tinham presenciado nada, porém sentiam o cheiro dos fornos crematórios. Logo, colocar a claro a onde pode chegas a defesa a qualquer custo dos privilégios da sociedade capitalista levará muitas pessoas a fazerem o balanço entre o ônus e o bônus de sua escolha.

Havia um quadro humorístico no passado em que o bordão do personagem era que o brasileiro bagunça tudo e o exemplo era a prisão do Tommaso Buscetta, o primeiro “arrependido” da história da centenária Cosa Nostra, a máfia siciliana, dizem os norte-americanos que os juízes Giovanni Falcone e Vincenzo Geraci que conseguiram que antes dele ser transferido de uma cadeia brasileira para uma norte-americana aceitou a delatar a Cosa Nostra, porém dizem as más-línguas que foi a passagem por uma cadeia brasileira que estava preso que o Buscetta se deu conta que há coisas bem piores do que uma solitária nos USA. Ou seja, a truculência de nossa extrema-direita aliada à má-educação de nossos fascistas mostra ao mundo que o fascismo é bem pior do que outras preocupações não tão importantes como uma noite de sono bem dormida com a consciência tranquila.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora