Em pressão editorial, Globo dá “boas-vindas” para Eike delatar Lula e Dilma

 
Jornal GGN – “Uma bem-vinda colaboração de Eike Batista” é a pressão feita pela Globo, em seu editorial publicado nesta quarta-feira (01), para o empresário “colaborar” com a Operação Lava Jato, mas especificamente num “aspecto deste capitalismo de estado e de compadrio que o lulopetismo ajudou a enraizar no Brasil”.
 
Mencionando brevemente o que sustentou o pedido de prisão de Eike Batista, que foram as relações do empresário no estado do Rio de Janeiro, durante o governo fluminense de Sérgio Cabral, o Globo se atentou que os depoimentos “espontâneos” do empresário serão cruciais contra os governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.
 
A respeito do que foi a principal acusação e suspeita, até agora, contra Eike – os contratos nas esferas regionais -, o jornal ainda responsabilizou a esfera federal: “Ao circular entre Rio e Brasília nos governos Lula e Dilma, Eike foi incluído na lista dos ‘campeões nacionais’m, com livre acesso ao BNDES, a ferramenta financeira usada no projeto lulopetista de um capitalismo de estado para empresários companheiros”, narrou.
 
Foi além para dar como certa as ainda suspeitas envolvendo as gestões petistas: “Na tentativa infrutífera de se livrar de uma prisão que devia pressentir, Eike se apresentou voluntariamente à Lava-Jato, para relatar a cobrança de R$ 5 milhões feita pelo então ministro da Fazenda, Guido Mantega, para a campanha eleitoral de Dilma. Sem que surpreenda, o dinheiro foi entregue aos marqueteiros do lulopetismo, João Santana e Mônica Moura”.
 
Sobre essas últimas informações, que O Globo considerou “interessantes”, mas não suficiente para “livrar Eike de Bangu 9”, o diário apresentou o que considera ser a solução: Falar mais, e dos governos Lula e Dilma.
 
A “desejável delação de Eike”, como o jornal assumiu, nos últimos parágrafos, “ajudará a compor talvez o mapa mais detalhado da cultura da corrupção, em altas e médias esferas, numa das dez maiores economias do mundo”.
 
Curiosamente, no ápice do que vem a ser a maior sessão de delações com conteúdos de longo alcance, as dos 77 executivos e ex-funcionários da Odebrecht, que prometem atingir partidos e políticos diversos e, sobretudo, os até agora blindados PSDB e PMDB, a cúpula do governo, o jornal tenta abafar e diminuir o evento, colocando a Eike como superior a essas. 
 
“O empresário Eike Batista só agora entra para valer em toda esta história, mas reúne características que podem elevar bastante sua possível delação premiada no ranking de importância dos depoimentos feitos desde 2014, quando começou a Lava-Jato, de que a Operação Eficiência, em cujas malhas caiu Eike, é ramificação”, assim publicou.
 
Para concluir o editorial que pressiona o empresário a delatar contra os governos Lula e Dilma, O Globo dá suas “boas-vindas” e diz que a “colaboração de Eike” servirá “de agenda de trabalho para a sociedade pressionar pela criação de barreiras institucionais contra esta perigosa degradação nos negócios públicos, que envenena o universo político e a gestão do Estado”, conclui o jornal.
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

17 comentários

  1. Este é o padrão do jornalismo de esgôto

    Prezados,

    O jornal dos Marinho confirma que o PIG/PPV está irremediavelmente na lama, no esgôto, na fossa. O último passaralho, em que pelo menos 30 jornalistas perderam o emprego, mostra a decadência d’O Globo. Sem a multimilionária verba publicitária dos governos e sem a injeção de dinheiro por parte da emissora de TV da mesma família o jornal O Globo já teria falido há muito tempo. Apenas os analfabetos políticos, a classe média cheia de ressentimentos contra os pobres e invejosa do 1% a que nunca vai pertencer, além das matilhas de nazifascistas que babam feito cães raivosos em decorrência do ódio nela insuflados ainda lêem e dão audiência ao PIG/PPV.

  2. Não é “pressão no Eike”; é a

    Não é “pressão no Eike”; é a instrução para os ativistas da lava jato (que integram o bando de telepguiados dessa máquina de popaganda que são as organizações globo) extrairem dele uma incriminação premiada do Lula.

    Nem pros advogados do “megaempresário” é, pois esses pouco podem fazer quando o sujeito tem um alvo pintado na cara e vira PPPP.

  3. Avisem aos Marinhos, Trump prometeu não interferir …

    “Globo Net” criação do Establishment estadunidense dos anos de 1960, via “agências de inteligência” do governo Kennedy/Johnson, foi estabelecida para dar folego para a “Redentora” que começava a “fazer água” logo após o golpe de 1964. Novelas, noticiários nacionais e outras fontes de “ilusionismo” tiravam a atenção dos brasileiros e apontavam para um futuro Shangri-lá tupiniquim. Em época mais contemporânea continuou conspiradora contra os interesses da nação brasileira através do seu timoneiro Roberto “Quisling” Marinho e após a sua morte com os seus “grumetes” Robertinho, Zezinho e Joãozinho. 

    A trinca de herdeiros traquinas continuou fomentando a desídia jornalistica com factóides e fabricando “heróis nacionais” simpáticos aos interesses alienígenas. Hoje, contudo, o cenário mudou. O “democrático” governo Obama (somente para os seus nacionais …) acabou. Agora começou a “incognita” Trump (louco, contudo cumpridor de suas promessas, entre elas de não continuar interferindo em outros  países(?)).

    Portando seja dado o recado aos “grumetes”. Trumpão (bastante “vilpediado” pela Plim Plim que acreditava na traíra Hillary) deve continuar o seu anunciado “programa”. Obedeçam a MATRIZ, moleques traquinas …

  4. É a Globo – o olho que tudo

    É a Globo – o olho que tudo vê – pautando a vida nacional. Escolhendo onde, como, porque e a quem delatar, esmagar e detruir.

    Como dizia Raulzito: falta de cultura pra cuspir nessa estrutura. 

  5. É impossível haver democracia

    É impossível haver democracia no Brasil enquanto existir o SISTEMA GLOBO!

    Ou se evolui para a democracia ou se ficará eternamente sob esse principado absolutista, nem sempre esclarecido, dos irmãos Marinho. Simples.

    “Ninguém faz nada sem consultuar o Roberto Marinho. Assustador!” A frase de Chico Buarque de 1993 para o documentário da BBC, “Muito Além do Cidadão Kane” (A partir dos 45 segs) continua mais forte do que nunca: VIVEMOS SOB A DITADURA DOS IRMÃOS MARINHO.

    Isso não é uma República; é um Principado dos três irmãos.

  6. Na piaui/folha a chantagem foi explicita. O recado esta dado.

    “Caso queira fechar com o Ministério Público um acordo de delação premiada, como parece ser o caso, Eike Batista vai ter de começar a falar a língua da Lava Jato.”

    “Vai ter de explicar por que assumiu a condição de “empresário amigo do PT”, expressão ouvida de emissários petistas que foram pedir ajuda para saldar as contas da primeira eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002. A despesa acabou sendo paga por Eike, assim como as de outras campanhas do partido. Lobistas foram contratados por ele, propinas foram distribuídas e acertos foram feitos. Alguns não foram cumpridos. José Dirceu, por exemplo, recebeu dinheiro como consultor para tirar da Bolívia equipamentos confiscados pelo governo de Evo Morales e fracassou. Ao tentar comprar a Vale, durante o reinado de Roger Agnelli, Eike serviu ao propósito lulista de enfraquecer o poderoso executivo – mas foi deixado pelo caminho quando o presidente e Agnelli se acertaram. Eike também concordou em remunerar o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa para levar ao porto do Açu um terminal de transbordo de petróleo, o que acabou não acontecendo. Não bastasse, ainda acertou com o ex-presidente Lula a venda de uma sonda petrolífera para a malograda Sete Brasil, mas foi abatido em pleno voo. Vários outros pleitos de Eike, entretanto, foram atendidos – no BNDES, no Fundo de Marinha Mercante, na Caixa Econômica Federal. O empresário tinha a seu favor, atuando como lobistas, Guido Mantega, Fernando Pimentel e o próprio Lula. O então presidente fez lobby, por exemplo, para que dirigentes da petroleira estatal russa comprassem a OGX. Tempos depois, foi Dilma quem ligou para membros do governo da Malásia para sugerir que “era interesse do estado brasileiro” que os malaios comprassem a petroleira de Eike. Sob Dilma, o estaleiro X ganhou um contrato de construção de plataformas para a Petrobras.”

    “Ele, porém, não é o único guardião desses segredos. Em outro presídio do mesmo complexo de Bangu, está Flávio Godinho, ex-braço direito de Eike que ficou milionário fazendo com que as promessas do empresário aos políticos fossem cumpridas. Nenhum dos dois homens pretende permanecer na cadeia por muito tempo, mas o espaço para a delação é curto, e Godinho é um sujeito bem organizado. Portanto, para Eike, o melhor é passar a falar a língua da Lava Jato logo, antes que a temporada na prisão se torne o epílogo definitivo de sua decadência.”

    http://piaui.folha.uol.com.br/c/questoes-da-politica/o-que-eike-pode-delatar/

  7. Atrás de toda grande fortuna sempre se esconde um crime colossal

    A Rede Globo quer que o Eike Batista tire o seu rabo da reta e ponha o rabo dos outros sobre os trilhos. Depois de dedurar quem a Globo e os Jateiros querem, é só correr pro abraço.

  8. Os Marinho não usam espelho em casa

    Só pode ser.

    Quer maior exemplo de capitalismo de compadrio que a relação de Roberto Marinho com os ditadores do Regime Militar?

    Ou a própria história de vida dos três porquinhos, que nunca trabalharam na vida, mas aumentaram a herança que receberam do pai, sem nenhum mérito, diga-se, (1) sonegando bilhões em impostos e (2) drenando outros tantos milhões por ano em verbas de publicidade do governo federal?

    Façam-me o favor, Marinhos! Tenham mais vergonha nessa cara!

  9. Bom. Como o Lula e a dilma

    Bom. Como o Lula e a dilma são republicanos, eles compreenderão  a delação do Eike. Mesmo partindo do mesmo pensamento do ‘Índio’ que os delatores inventam. Mas republicanismo é assim.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome