Luiz Tatit lança ‘Vai por mim’, com participações especiais

Álbum que reúne composições recentes do artista, com as participações especiais de Ná Ozzetti e Zélia Duncan, estará nas plataformas dia 01/07

Gal Oppido

“…Como pode / Deixo vivo e fim / O que for / A floresta, a festa, o amor / Deixe assim / Vai por mim…”. Esses são os versos da canção que dá nome ao disco, Vai Por Mim (Circus Produções) que Luiz Tatit lançará no dia 1 de julho nas plataformas digitais e também, no formato cd. Produzido por Jonas Tatit e Danilo Penteado, o trabalho conta as participações mais do que especiais de Ná Ozzetti e Zélia Duncan. A faixa Anja, recentemente lançada como single, ganhou um videoclipe com a Direção, Roteiro, Fotografia e Edição de Luan Cardoso (Quixó Produções).

Vai Por Mim contém as composições mais recentes de Luiz Tatit, feitas um pouco antes e durante o período crucial da pandemia. São dez canções que tratam da vida, do tempo que passa, das relações amorosas, da necessidade de cantar e até de aplaudir. Esse projeto foi viabilizado através do PROAC Nº 16/2021 – Música / Gravação.

O álbum traz ainda parcerias do autor com Zecarlos Ribeiro, Emerson Leal e Ricardo Breim, e se completa com a atuação do baterista Sérgio Reze, das guitarras de Jonas Tatit, dos teclados, contrabaixo e sanfona de Danilo Penteado e da vocalista Lenna Bahule. A faixa título abre o cd, como uma espécie de apelo que a letra faz em favor da vida: do grão, do chão, da nação, do som, da floresta e, claro, do ser humano, personificado nos cantores (Luiz Tatit e Ná Ozzetti).

O apelo Deixe Vivo ecoa a conhecida canção “Peixe vivo”. Em seguida, Anja, um samba que exalta uma personagem ativa e decidida da líder de uma turma que se reúne numa praça para compor, cantar e conversar sobre diversos temas. Pela métrica e pelas rimas do refrão, o compositor remete à Garota de Ipanema. Mas, neste caso, a garota vai à praça, pois em Sampa não tem praia. O disco continua com Bônus que virão, uma reflexão sobre a passagem do tempo, Esperando o quê?, que em oposição às distopias de hoje, com a participação de Zélia Duncan. A quinta faixa é Aplausos, palmas para a natureza e os seres humanos, feita em parceria com Zecarlos Ribeiro (do Rumo), com a participação de Ná Ozzetti. Em seguida, Tudo é quase nada, quase um rock não sobre um amor propriamente, mas de sua intensidade. Tipo nós, em parceria com Emerson Leal, harmoniza contrastes de vida que existem no mundo do “eu”, do “tu” e do “nós”. Vem comigo, uma melodia singela; Poder cantar, em homenagem ao projeto Guri que leva música para diversas cidades do estado de São Paulo. E por fim, Embrião, composta em parceria com Ricardo Breim, que complementa e fecha o tema de fundo ecológico da primeira faixa do álbum Vai por mim.

Luiz Tatit é professor do Departamento de Linguística da U.S.P. e autor de diversos livros, lançados no Brasil e fora, como Semiótica da Canção: Melodia e Letra (Escuta, 1994), O Cancionista: Composição de Canções no Brasil (Edusp, 1996), O Século da Canção (Ateliê, 2004), Passos da Semiótica Tensiva (Ateliê, 2019), entre outros. Em sua atividade como músico, lançou seis discos com o Grupo Rumo e, mais tarde, os álbuns-solo Felicidade (1998), O Meio (2000), Ouvidos Uni-vos (2005), Rodopio-CD e DVD (2007), Sem Destino (2010) e Palavras e Sonhos (2016). Com José Miguel Wisnik e Arthur Nestrovski, lançou o DVD TATIT/WISNIK/NESTROVSKI, O Fim da Canção (2012), e, com Arrigo Barnabé e Lívia Nestrovski, o CD De Nada Mais a Algo Além (2014). Com o Grupo Rumo, lançou ainda o álbum Universo (2019). Em 2006, seu álbum Ouvidos Uni-vos ganha o 2º Prêmio Bravo! Prime de Cultura, na categoria Música / CD. Em 2012, a cantora Zélia Duncan lançou o musical Totatiando em homenagem à obra do compositor, sob a direção geral de Regina Braga e a direção musical de Bia Paes Leme. No início de 2022, Tatit lançou Abre a Cortina, disco que celebra a parceria de 25 anos de música e 40 de amizade com Dante Ozzetti.

Repertório

1. VAI POR MIM Luiz Tatit (part. Ná Ozzetti)

2. ANJA Luiz Tatit

3. BONUS QUE VIRÃO Luiz Tatit

4. ESPERANDO O QUÊ? Luiz Tatit (part. Zélia Duncan)

5. APLAUSOS Zecarlos Ribeiro / Luiz Tatit (part. Ná Ozzetti)

6. TUDO É QUASE NADA Luiz Tatit

7. TIPO NÓS Emerson Leal / Luiz Tatit

8. VEM COMIGO Luiz Tatit

9. PODER CANTAR Luiz Tatit

10. EMBRIÃO Ricardo Breim / Luiz Tatit

Ficha técnica completa

Jonas Tatit e Danilo Penteado (Produção musical)

Luiz Tatit (Voz e violão)

Jonas Tatit (Guitarras)

Danilo Penteado (Teclados, contrabaixo e sanfona)

Sérgio Reze (Bateria)

Lenna Bahule (voz e vocais)

Ná Ozzetti (voz)

Zélia Duncan (voz)

Gal Oppido (arte gráfica e fotos)

Guto Ruocco (Circus Produções)

CONHEÇA: 

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador