Hackers vazam dados pessoais de bolsonaristas supostamente de banco da Polícia do Rio

Michelle Bolsonaro, Hamilton Mourão, Olavo de Carvalho, Paulo Guedes, Douglas Garcia, entre outros foram os alvos. O governador do Rio Wilson Witzel também está na lista

Jornal GGN – Um grupo brasileiro de hackers que se reivindicou como integrante do grupo internacional Anonymous divulgou dossiês de dados pessoais de aliados do presidente Jair Bolsonaro, neste sábado (01). Não se sabe se as informações são corretas e a Polícia Civil ainda não se manifestou.

Tiveram os dados expostos a primeira-dama Michelle Bolsonaro, o vice Hamilton Mourão, Olavo de Carvalho, o ministro Paulo Guedes, os assessores Leonardo Neto e Tercio Tomaz, a deputada estadual Alana Passos (PSL), o governador do Rio Wilson Witzel, e o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP), que produziu um dossiê para perseguir antifascistas.

A conta @Runsec1 do Twitter informou ter hackeado o acesso aos servidores da Polícia Civil do Rio de Janeiro durante dois meses, obtendo supostamente as informações que foram divulgadas ontem.

“Obrigado a Polícia Cívil do Rio de Janeiro pelo banco de dados ~~DEPUTADO DANIEL LUCIO E DOUGLAS GARCIA – VAZADO!”, escreveu, nas redes.

Os documentos foram disponibilizados por meio da plataforma Doxbin, e incluem informações pessoais, de endereço, CPF, telefones, renda e nomes de pessoas próximas e familiares.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Atuação pró-bolsonaristas já incomoda Congresso e Supremo

1 comentário

  1. Brasil tem cada coisa estranha…
    as chances desses dados já estarem expostos em diversos locais seguros da rede são enormes e e moçada vai hackear logo o mais perigoso, o da polícia

    em 2018 tivemos uma tsunami, NET, que espalhou tudo por aí

    Fosse eu mais jovem, e da área, já teria bolado um programinha de uma só função que percorresse todo rede para localizar onde meus dados pessoais estão expostos, ou à venda. Sei que já existe.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome