A escolha de Bolsonaro: agradar Trump ou o agronegócio?

Presidente brasileiro deve decidir pela renovação ou não da cota brasileira de importação de etanol isenta de tarifação, que expira em 31 de agosto

Foto: Alan Santos/PR

Jornal GGN – O governo de Jair Bolsonaro terá uma escolha complicada nos próximos dias: atender aos interesses do setor agropecuário brasileiro, ou atender aos interesses de seu principal aliado político, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump.

Uma cota de importação de etanol isenta de tarifação tem sua expiração programada para 31 de agosto. Segundo a agência de notícias Reuters, os produtores norte-americanos usam essa alíquota, o que representa a comercialização de 750 milhões de litro de combustível sem taxa ao ano.

Trump também pediu a Bolsonaro que elimine qualquer tarifa nesse sentido – atualmente, a cobrança é de 20% sobre as importações acima dessa cota. Em baixa nas pesquisas para a eleição norte-americana, o republicano quer agradar aos produtores em um cenário de queda nas vendas por conta da pandemia.

Enquanto a Casa Branca e os produtores norte-americanos aguardam a renovação da cota isenta, o lobby do agronegócio brasileiro pediu ao governo que deixe a cota expirar e acabe com qualquer importação isenta de encargos. Contudo, na última segunda-feira Trump insinuou uma retaliação caso o Brasil escolha restabelecer as tarifas.

 

Leia Também
Frente única burguesa sustenta Bolsonaro, por Marcus Ianoni
O papel da economia progressista na refundação do Brasil
Apoiadora de Bolsonaro fez MP perder prazo contra foro especial de Flávio
Homem que negociou loja a Flávio Bolsonaro afirma ter sofrido ameaças

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Dos 24 partidos, apenas PSOL votou integralmente contra perdão da dívida de Igrejas

2 comentários

  1. Existem muitos interesses neste assunto e nesta Matéria. Mas o Interesse que deve prevalecer é do Povo Brasileiro. Primordial. Essencial. Incondicional. Os Interesses do Povo Brasileiro também através das suas Empresas, seus Empregos e sua Economia. Deve-se acabar com os Cartéis, os Oligopólios dentro do Setor de combustíveis. Em especial o Álcool. É inacreditável e inaceitável que na condição de manter Monopólio na Produção do Petróleo e Combustíveis, tenhamos permitido que MultiNacionais Estrangeiras controlassem a Distribuição, a Formação de Preços e ficassem com a maior parte dos Lucros deste Setor. Somos a Pátria de Lunáticos que não se livra destes 90 anos de AntiCapitalismo de Estado Absolutista. ÁLCOOL COMBUSTÍVEL deveria ser vendido diretamente ao Consumidor !!! ÁLCOOL COMBUSTÍVEL deveria ser produzido em milhares e milhares de Pequenas e Micro Usinas por todo Território Brasileiro !!! ÁLCOOL COMBUSTÍVEL custando mais de 1 REAL/l no País da Cana de Açúcar deveria ser considerado Crime Inafiançável. Vamos começar a usar o Cérebro que não foi atrofiado mesmo depois de 90 anos de NecroPolítica que tentou aniquilá-lo. Fracassados não fizeram esta Nação fracassar. ÁS RUAS !!!! “Liberdade, Liberdade….Abra as Asas sobre Nós…” Pobre país rico. Foi. Não será mais. Mas de muito fácil explicação.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome