A espantosa distribuição da riqueza mundial

O planeta possui 7 bilhões de pessoas. Dados espantosos sobre a distribuição da riqueza:

1 – Qualquer pessoa que possua bens em valor total superior a R$ 8.600,00 (uma moto usada) possui mais riqueza do que 3 bilhões e 500 milhões de pessoas no mundo inteiro. Está na metade superior da posse de riquezas.

2- Quem possui bens em valor superior a 162 mil reais (uma casa simples em São Gonçalo, RJ) possui mais riqueza do que 6 bilhões e 300 milhões de pessoas. Pertence aos dez porcento mais ricos do mundo.

3- Quem tem bens em valor superior a um milhão e seiscentos mil reais (uma boa casa em Camboinhas, Niterói, RJ), possui mais riqueza do que 6 bilhões e 930 milhões de pessoas. Faz parte da fatia correspondente a um porcento da população mundial, mais rica do que os 99% restantes.

Conclusão: num planeta extremamente injusto, até as classe média e média alta são consideradas ricas. Apenas trinta e dois milhões de pessoas podem ser consideradas, de fato, ricas, sendo que 161 delas controlam cerca de 140 corporações que, por sua vez, dominam praticamente todo o sistema econômico e político do mundo. Esse é o sistema que defendemos com unhas e dentes?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  A importância – nem sempre óbvia – da ciência produzida nas universidades públicas

75 comentários

    • Absolutamente falso. Esse

      Absolutamente falso. Esse numero foi um chute a partir de registros contabeis de sociedades off shore, que não significam nem riqueza e muito menos depositos bancarios. Todas as plataformas da Petrobras e navios da Vale estão registrados contabilmente em sociedades off shore, assim como os 200 bilhões de dolares de investimentos de empresas brasileiras no exterior. Mas tambem nessas sociedades estão registradas as dividas emitidas em bonds dessas empresas, que o tal chute não levou em conta.

      • Brasil é o 4º país do mundo

        Brasil é o 4º país do mundo em recursos escondidos em paraísos fiscais

        DA BBC BRASIL

        Em um momento em que muitas das principais economias do mundo enfrentam duras medidas de austeridade, um estudo mostra que alguns poucos cidadãos continuam se dando ao luxo de manter suas fortunas intactas, longe das garras afiadas das autoridades tributárias.

        A elite global super-rica somou pelo menos US$ 21 trilhões escondidos em paraísos fiscais até o final de 2010, segundo o estudo The Price of Offshore Revisited, escrito por James Henry, ex-economista-chefe da consultoria McKinsey, e encomendado pela Tax Justice Network.

        A valor é equivalente ao tamanho das economias dos Estados Unidos e Japão juntas.

        Segundo Henry, o valor é conservador e poderia chegar a US$ 32 trilhões.

        O estudo também lista os 20 países onde há maior remessa de recursos para contas em paraísos fiscais. No topo da lista está a China, com US$ 1,1 trilhão, seguida por Rússia, com US$ 798 bilhões, Coréia do Sil, com US$ 798 bilhões, e Brasil, com US$ 520 bilhões (ou mais de US$ 1 trilhão).

        PERDAS ENORMES

        James Henry usou dados do Banco de Compensações Internacionais, do Fundo Monetário Internacional, do Banco Mundial e de governos nacionais.

        Seu estudo trata apenas de riqueza financeira depositada em contas bancárias e de investimento, e não de outros bens, como imóveis e iates.

        O relatório surge em meio à crescente preocupação pública e política sobre fraude e evasão fiscal. Algumas autoridades, inclusive na Alemanha, têm até pago para obter informações sobre supostos sonegadores de impostos.

        Henry disse que o movimento de dinheiro dos super-ricos em todo o mundo é feito por “facilitadores profissionais nas áreas de private banking e nas indústrias de contabilidade, jurídica e de investimento”.

        “As receitas fiscais perdidas são enormes. Grandes o suficiente para fazer uma diferença significativa nas finanças de muitos países”.

        “Por outro lado, esse estudo é realmente uma boa notícia. O mundo acaba localizado a uma pilha enorme de riqueza financeira que pode ser chamada a contribuir para a solução dos nossos mais prementes problemas mundiais”, disse ele.

        ESCOLHA POLÍTICA

        John Christensen, diretor da Tax Justice Network, afirmou à BBC Brasil que as elites de países que hoje enfretam crises, mais especificamente a Grécia, têm uma longa tradição de envio de recursos para paraísos fiscais.

        Segundo ele, os tributos que poderiam ser recolhidos sobre o dinheiro em paraísos fiscais seria “mais do que suficiente para manter os serviços públicos e erradicar a pobreza nestes países”

        “Eu e outros economistas vimos dizendo que austeridade é uma questão de escolha. Há muitos anos, os governos sabem que há recursos em paraísos fiscais. Nós apenas quantificamos isso. Mas muitos governantes optam por não taxar estes recursos. Até porque eles próprios estão entre os que remetem para os paraísos fiscais”.

        • Quantificação

          Aonde está a afirmativa: “No Brasil, apenas o 0,01% da população (20 mil pessoas) possui mais de 500 bilhões de dólares depositados em paraísos fiscais” no texto em destaque?

          O texto diz claramente em U$520 bilhões do Brasil, só, tudo o mais são meras divagações.

          • Pelo menos reconhece os 520 milhões

            Bom, se pelo menos reconhece os 520 bilhões já é um bom começo.

            Agora, sejam 5 mil ou mais de 20 mil, pode ficar duvidando se quiser. Procure na internet e se informe.

          • * e Brasil, com US$ 520

            * e Brasil, com US$ 520 bilhões (ou mais de US$ 1 trilhão) *

            afinal qual o valor correto?

             

            Esses dados são mais chute do que realidade..

  1. Agora a gente sabe de onde

    Agora a gente sabe de onde vem tanta grana pra pagar tanto troll pra postar ‘CONTRA O GOLPE COMUNISTA’ internet a fora.

  2. A questão não é simplesmente

    A questão não é simplesmente a concentração da riqueza, mas o equilíbrio do poder.

    Não é a inveja da casa do vizinho, mas a satisfação de ver todo mundo ao seu redor vivendo com dignidade e a tranquilidade.

    Trata-se de  poder se dedicar à sua carreira sentindo que a economia acolhe a maioria das iniciativas, sabendo que há baixo desemprego e um ritmo contínuo de inovação em novas áreas para compensar o desemprego gerado pela melhora nos processos produtivos mais antigos.

    Deve-se controlar o acesso do capital ao financiamento da política e adotar nas classes baixas uma disciplina política e social que não pode ser abandonada de escrutínio  das propostas econômicas oriundas das corporações.

    Não é vetar o que os ricos dizem, é conversar e decidir em nosso proveito, mas levando o que propõem em conta.

    • Exercito de reserva.. nada mais democrático

      Baixo nível de desemprego, nunca! O exército de reserva faz com que o capitalismo funcione.

  3. Essas estatísticas são bem

    Essas estatísticas são bem interessantes, mas é preciso levar em conta que 50% da população mundial está circunscrita na região do leste asiático, onde estão países com grande densidade demográfica, como China e Índia, e que puxam a média para baixo, principalmente a Índia, que aparece no mapa em azul. Isso não invalida as informações, mas apenas servem para jogar luz aonde estão os maiores problemas de distribuição de renda.

    • Mas pera ae isso retira o

      Mas pera ae isso retira o fato de que existe mais gente no mundo sem ter assegurada as condições mínimas para a sua sobrevivência, como abrigo, comida, etc

       

  4. Essas estatisticas são

    Essas estatisticas são irrelevantes, mero devaneio mental. Um camponês indiano analfabeto sempre será pauperrimo e um industrial alemão do setor quimico sempre será mais rico que ele. Assim é desde a Roma imperial, qual o espanto? Na União Sovietica vinte familias moravam numa casa com um banheiro e a alta burocracia do Partido morava em palacios tomados na antiga nobreza, onde está a novidade?

    •  
      Nenhuma, o espantoso é

       

      Nenhuma, o espantoso é alguem achar natural uma casa com  20 pessoas e um banheiro (considerando que todas elas possam se almentar adequadamente) seja num regime comunista ou capitalista.

      • Se interpretei bem seu

        Se interpretei bem seu comentário, voce talvez tenha querido dizer:

        “E uma GALINHA será uma galinha, mesmo que pense ser águia enquanto tiver uma “grande águia” no coração.

        É isso?

        • Não. No caso em tela o que eu

          Não. No caso em tela o que eu quis dizer é que o comentarista “pensa” como uma galinha sendo uma águia ( ele que não sabe) devido ao grande tempo em que foi levado a acreditar que era uma galinha, tudo isto por culpa da “grande águia” do Norte que nos tratou e trata o mundo como galinhas de seu quintal, neste caso seu quintal sulamericano.

    • Irrelevantes pra quem?

      Sim, um camponês ganha e provavelmente continuará ganhando menos que um trabalhador altamente qualificado. Pois desigualdades dentro de uma mesma sociedade não são novidade, e provavelmente continuarão existindo. Obviamente se ainda por cima pegarmos um exemplo de camponês de um país intermediário com um engenheiro de um país rico essa diferença fica ainda mais flagrante. Mas não é disso que se trata.

      Pois posição de cada país em termos de renda per capita evolui sim, ou você acha que a distribuição da riqueza mundial na época do Império Romano tinha alguma semelhança com a de hoje?

      Acredito que você esteja esquecendo que as realidades sociais evoluem. Por exemplo, você acha que seria absurdo imaginar que esse camponês indiano analfabeto de sua hipótese venha a ter um filho, ou neto, ou bisneto que será alfabetizado, e que terá mais produtividade, e logo ganhará mais? Veja a evolução recente do índice de pobreza no Brasil…
       

    • Também não vejo espanto nisso

      Também não vejo espanto nisso. Meus filhos, por exemplo: comem uma vez por dia um prato com arroz. Banho quente, uma vez por mês. Se quiserem mais, crescam e estudem como eu fiz..

  5. o que me importa se existe

    o que me importa se existe alguem mais rico do que eu?!? o que eu quero é que me sejam dadas educação, saúde e condições mínimas, o resto é com cada um, cada um com o seu qual e cada qual com o seu um!!! acho ótimo que existam pessoas mais ricas do que eu, que ótimo que os malucos do google são bilionários, eu me aproveito muito do trabalho deles!!!!

    falei!!

    saudações caninas (as mais sinceras…hehehehe)

     

    • Interpretação de texto

      Antes de falar bobagem, por favor leia o texto e faça a correta interpretação. O que disse demonstra pouca ou nenhuma inteligência e raciocínio, Deus lhe deu um dom, então use.

      • Ele está certíssimo sobre não

        Ele está certíssimo sobre não se importar com o fato de haver pessoas mais ricas que ele. Eu tou nem aí. Sempre vai haver pessoas mais ricas, concentração de riqueza, etc., temos que fazer de modo a diminuí-la apenas, e não querer dar uma de comunista e querer mudar o mundo fazê-lo como a partir da cabeça de um “iluminado”, por lei. Todos os aspectos da vida há concentração de valores em algumas poucas pessoas (conhecimento por ex.), por que com dinheiro seria diferente? Só na cabeça de comunista que se acha iluminado (ou seja, todos).

  6. A espantosa distribuição da riqueza mundial

    É ou não, direito dos cidadãos exigirem, com rigor, o pronto encaminhamento de qualquer assunto que seja enviado oficialmente aos setores competentes, sejam públicos e/ou privados. É ou Não, direito dos cidadãos, terem livre acesso aos caminhos necessários para o cumprimento, em tempo justo, de qualquer exigência que venham a ser solicitadas para o andamento do assunto registrado? É ou Não, direito dos cidadãos, contestarem o que queiram contestar se entenderem que estão defendendo os direitos legítimos dos mesmos. É ou Não, direito dos cidadãos, terem assegurados a certeza de que receberão, em tempo justo, a resposta oficial sobre o assunto enviado. Assim, penso que já é tempo de se analisar a possibilidade da criação de uma espécie de sindicato cibernético internacional dos pobres e dos oprimidos. Além de poder vir a ser a maior integração humana (online) que a internet jamais imaginou acontecer, é possível que com apenas 50% dos que estão em desvantagem na pesquisa mostrada, pode-se fazer volumosas mobilizações humanas pela internet em busca de adesões a ações estratégicas, que deverão ser debatidas (todas) livremente e exaustivamente pelos navegantes cadastrados.  Ações justas, responsáveis, audaciosas e legais podem servir de possantes armas de pressão que tente reduzir estrategicamente o lucro de determinados produtos fabricados por marcas famosas. Quando um gigante é atingido de surpresa só resta, para os seus pares, a alternativa de salvá-lo para que também não sejam atingidos. Com o tempo, passo por passo, certamente começarão a fazer os primeiros passos, de uma longa e importantíssima luta contra esse desumano e proposital desequilíbrio na distribuição mundial da renda.

  7. importa sim,

    quando o rico pensa que a riqueza tem que ficar concentrada e o pobre acredita que isso é justo, o resultado é o comodismo, dinte disso tem muita coisa errado pelo meio.

  8. SEMPRE EM DÚVIDA !!!

     

    Não sei porque sempre fico pensando no Delfim Neto e sua estória de média : 

    – metade da população do Brasil com 4,0 kg de carne de aves por ano

    – outra metade passa fome e come 0,0 kg/ano

    – logo a média é de 2,0 kg / ano por habitante.

    Se levarmos em consideração que grandes contingentes de pessoas nos países ditos “ricos” moram em trailers e estão na linha da pobreza, qual a interpretação final do grafico ? Não  seria porque nestes países estão vivendo os mais ricos (podres de rico em todos os sentidos) e daí a média sobe ?

    Para que serve ficarmos olhando de tempos em tempos este mapa mundi, para ver se algum país muda de cor ???

    E se alguns ditos “ricos”  se mudarem dos eua para outro país porque o “comunismo” saiu vitorioso em alguma eleição e o novo “presidente” resolveu transformar os eua em “United Socialists States of America” ???

    Entendo que para melhorarmos o debate deveremos ter informações mais precisas e menos genéricas/gerais. Além disso a análise tem que ser continuada para que se possa entender a evolução.

    Infelizmente isso (o levantamento e a análise) dá trabalho e por enquanto vamos levando de barriga e amarrotando os números…

     

    sds

     

     

     

     

     

  9. Um pitaco

    O padrão de vida do USA foi a isca para a tentativa do controle mundial.

    Os que tentam a façanha sabem que se quiserem despojá-los é preciso primeiro dar-lhes presentes.

    A encrenca lá vai ser grande quando o Dólar acabar, quem está acostumado com mordomias e viver no bem bom, não irá aceitar facilmente a redução do padrão de vida.

    O Brasil nesta está a cavaleiro, basta estancar as perdas internacionais e não deixar acumular toda a riqueza em poucas mãos, é preciso que os canais de distribuição de riquezas estejam abertos, lubrificados  e disponíveis.

  10. “Qualquer pessoa que
    “Qualquer pessoa que possua…(uma moto usada) possui mais riqueza do que 3 bilhões e 500 milhões de pessoas no mundo inteiro”

    Daí que tomar a moto usada de quem tem e distribuir velocípede para todos não resolve o problema…

  11. Distribuição de renda

    Toda vez que leio notícias sobre “má distribuição de renda”, acompanhada das expressões: “planeta extremamente injusto” tenho a vontade de expressar meu entendimento sobre o assunto, nos seguintes termos:

    1) O termo distribuição de renda vem da estatística, das curvas de distribuição. Não tem nada de justo ou injusto, é apenas uma mensuração da dispersão da riqueza na sociedade. A imprenssa leiga teima em tratar a expressão com o sentido de que a riqueza do mundo fosse dada aos cidadão por uma partilha injusta. Nesta visão milpe, torna-se legitimo negar a ordem estabelecida porque fortalece o sentimento de que nessa divisão ficaram com o meu. Fui roubado!

    2) A geração primária de riqueza de uma sociedade vem da produtividade e da qualidade do trabalho executato na produção de seus produtos e de seus serviços perante as outras sociedades. A acumulação de riqueza se faz pelo uso eficiente dos fatores e pela criação de valor. Oferecer produtos e serviços com valor maior do que o custo.

    3) Os mecanismos de controle e posse da riqueza é que podem ser injustos, tais como esquemas criminosos que acharcam os cidadãos com serviços compulsórios, o esbulho, o roubo. Também há abusos quando há desequilíbrio de poder econômicos nos contratos (de trabalho), pela prática de cartel, ou mecanismos de monopólio.

    4) A má distribuição de renda não sifnifica que uma parcela da população foi preterida na divisão da riqueza. Ela indica que grande parcela da população não conseguem atividade de alta remuneração. Elas precisam de capacitação e engajamento em atividades mais empreendedoras e produtivas. A riqueza é uma acumulação que se faz pela competência e valor das habilidades das pessoas.

    Sergio

     

     

     

     

    • Mais ou menos

      Não é bem assim mas é a eficiência econômica que permite aos pobres de hoje em dia desfrutar de coisas que quem era rico antigamente não podia.

    • A geração de riqueza vem

      A geração de riqueza vem primeiramente da mais valia, da exploração de recursos excassos (maior valor), da cartelização, do crime (tráfico, sonegação, corrupção, guerra) e da especulação imobiliária, e principalmente da especulação financeira. Competitividade e Ganhos de produtividade, não tornam ninguém rico. 

  12. Distribuição

    Não basta emprego e renda. Tem que ser controlada a CARESTIA de alimentos, moradia e juros bancários, combatida a evasão e a corrupção da riqueza e do poder. Racionalizar a Policia e a Política. Mas esse tipo de democracia liberal não ajuda nem mesmo o Capitalismo. Mais importante do que o dinheiro é o Índice de felicidade do cidadão e de um povo. O camponês indiano e analfabeto pode ser mais feliz do que o espionado e ambicioso banqueiro alemão.

  13. Injusto

    Como assim “Conclusão: num planeta extremamente injusto” ???

    Os outros países não são capitalistas, portanto não possuem a “RIQUEZA CAPITALISTA”..

    Se você disser que os outros seres humanos, são dignos de tanta riqueza quanto os americanos, você está comparando a riqueza no sentido material. Mas nisso, sim, nisso não tem o que discutir, o capitalismo selvagem é o unico capaz de aumentar e distribuir a riqueza.

     

    Conclusão: Não há injustiça nenhuma no mundo, no quesito riqueza. (a menos, aquelas adquiridas pelo Estado, que é coercivo e agressivo)

  14. Seria interessante um

    Seria interessante um ´gráfico da distribuição também dentro de cada país, aí veríamos se TODA a população americana é tão rica e quantos, nos países mais pobres, detêm a riqueza…

  15. Não se esqueçam que foi o

    Não se esqueçam que foi o capitalismo que permitiu que houvesse 7 bilhões de pessoas no mundo, sem ele essa riqueza não seria mal distribuída entre essas 7 bilhões de pessoas simplesmente porque não haveria nem pessoas, nem riqueza para distribuir. 

    Em um primeiro momento parece injusta essa distribuição, e de fato causa estranheza que tão pouca gente tenha tanto, mas, por outro lado, tem-se que a grande maioria das pessoas no mundo vive uma vida de relativo conforto, com comida suficiente para sustentar a si e seus filhos. Vejamos, quase todas as pessoas do hemisfério norte tem um padrão de vida bastante elevado e confortável. No hemisfério sul, temos regiões bem prósperas. Mesmo as regiões que não são tão prósperas ao menos permitem que as pessoas sobrevivam, com alguma fartura de recursos. Há regiões bem pobres, sobretudo no sudeste asiático, e em alguns lugares na África. 

    No mais, a humanidade nunca esteve melhor. Nunca houve tantos recursos, o mundo nunca foi tão seguro, com tão poucas guerras, sabemos a cura para uma grande quantidade de doenças, a espectativa de vida só sobe no mundo inteiro. Conseguimos passar de 1 bilhão de seres humanos no fim do século XIX para 7 bilhões hoje em dia. Em apenas 10 anos saltamos de 6 bilhões para 7 bilhões. Nossos antepassados das cavernas sentiram orgulho do quanto avançamos, e de quão confortável é a vida da maioria esmagadora da população do mundo em comparação com a deles, e em comparação até com tempos mais recentes, como a Idade Média e Moderna.

    Devemos sim combater as injustiças, mas sem perder de mente o progresso que o capitalismo nos trouxe, e o retrocesso que significaria uma ruptura brusca com o sistema. O capitalismo não é eterno, nem perfeito. Provavelmente será susbsituído por outra coisa. Mas que essa nova coisa se construa a partir dele, trazendo mais melhorias na vida das pessoas, e não sobre as ruínas dele e sobre os cadáveres de mortos de fome, trazendo uma idade das trevas.

  16. O rendimento Básico Incondicional é uma das soluções para isso

    Pela europa, Brasil, USA, India, Africa do sul, Namimbia, estamos a lutar  pelo Rendimento Básico Incondicional.

    O que é?O Rendimento Básico é uma quantia paga pelo Estado  a cada membro de pleno direito da sociedade, desde o dia do seu nascimento ao da sua morte – quer trabalhe ou não, quer tenha ou não outras fontes de rendimento. É um novo passo no caminho da liberdade e autonomia de todas as cidadãs e cidadãos.Porquê?A recente flexibilização do mercado laboral e a mecanização são causas diretas do aumento da precariedade e desemprego. Os sistemas de segurança social têm sido ineficazes, parciais e burocráticos .A atribuição do Rendimento Básico contribuirá para a  distribuição do trabalho, permitindo em simultâneo que todos usufruam dos benefícios do progresso tecnológico e erradicará de vez com a pobreza e tristeza ao garantir a cada ser humano a autonomia e liberdade de escolher como contribuir para a sociedade.Em Janeiro de 2013, a Comissão Europeia aceitou a Iniciativa de Cidadania Europeia para o Rendimento Básico, dando-se então início a uma campanha nos países da EU, com o propósito de se recolherem um milhão de assinaturas para que a Comissão Europeia discuta publicamente esta proposta no Parlamento Europeu. 

     

  17. É engraçado esse tipo de

    É engraçado esse tipo de indagação e alguns comentarios aqui.
    O que vocês esperam que aconteça? Digamos que peguem todo dinheiro do mundo
    e distribuam igualmente entre todos,em pouco tempo a desigualdade voltaria,porque ninguem é igual.
    Então o que querem? Que o governo controle a riqueza e diga o quanto cada um pode acumular?
    Qual a vantagem disso?Colocar limites em riquezas pessoais não resolve o problema de quem não
    ganha o dinheiro.Então quando se fala assim de injustiça,é como sentir inveja dos que tem muito dinheiro,
    porque impor limites apenas iria impedi-los de ganhar,mas isso não faria você ganhar mais,ou vocês querem
    que o dinheiro deles caia no bolso de vocês? Isso sim seria injustiça,dar dinheiro a quem não se esforçou para merece-lo.O que cada país deve fazer é investir em educação para dar oportunidades,algo que muitos desses 
    países pobres não faz.
    O que vocês querem mesmo é um socialismo tipo URSS,com o governo ditando onde cada um deve trabalhar,impedindo acumulação de bens e forçando uma igualdade inexistente.Uma noticia ridicula,que mostra
    os artificios da esquerda pra poder argumentar.Como já disseram aqui,esses países tão pobres não são capitalistas,não são industrializados,menos ainda globalizados,porque raios eles deveriam ter tanta riqueza quanto os EUA por exemplo?

  18. Essa forma de medir riqueza é

    Essa forma de medir riqueza é extremamente enviesada, até porque os custos de vida são bastante diferentes em cada país. Digamos que um prato de comida em um restaurante classe média  no Brasil custe 6 dólares. Essa mesma quantidade de comida, na Índia, custaria 1 dólar, e alimenta da mesma forma.  Uma casa de 2 quartos, sala, cozinha e banheiro na Índia, fora das grandes cidades, custa infinitamente menos do que a mesma coisa no Brasil, e cumpre a mesma função social. 

     

  19. Os dados no gráfico não são

    Os dados no gráfico não são muito realistas. Pois não levam em consideração grande parte da riqueza que é movida para paraisos fiscais ao redor do globo. 

    Por exemplo, o Uruguay tem aparce como tendo uma quantidade de $ por adulto maior que a do Brasil, o que é irreal. Vivo perto do Uruguay e sei que a economia Uruguaia está muito atrás da do Brasil, só quem visita o pais vê o a falta de recursos econômicos e a pobreza do povo em geral, salvo em alguns recantos como Punta Del Este, que demonstra pujança, mas que tem por base recursos dos estrangeiros que tem casas de veraneio, vivem lá ou simplesmente movem suas fortunas pra lá.

    Porque o Uruguay aparece como tendo uma riqueza per capta maior que a do Brasil? Porque é um paraiso fiscal, assim como muitos outros ao redor do mundo. Recursos offshore de milionários e bilionários guardados nos bancos, mas não reflete o que o país é. Saque dos bancos todo o capital extrangeiro e o pais vai a falência. O que não ocorreria com o Brasil. Paises pequenos com quase toda econômia assentada em uma ou duas aréas podem ser frágeis, sujeitos a grandes oscilações de renda. 

    • Vivo em Montevideu há 03 anos

      Vivo em Montevideu há 03 anos e posso afgirma com certeza que praticamente tudo aqui no Uruguai vai melhor que no Brasil. Não tem favelas imensas cheios de miseráveis, os indices de violência são infinitamente mais baixos, a educação é de melhor qualidade, saúde idem e por aí vai. Claro que o Brasil é uma potência econômica comparado ao Uruguai, mas por aqui não há tanta miséria e desigualdade não senhor.

  20. A  Riqueza não pode ser

    A  Riqueza não pode ser considerada por bens materiais, o que pesa na realidade é o conteúdo da pessoa, a sua capacidade de evolução moral e intelectual…

  21. Ele está certíssimo sobre não

    Ele está certíssimo sobre não se importar com o fato de haver pessoas mais ricas que ele. Eu tou nem aí. Sempre vai haver pessoas mais ricas, concentração de riqueza, etc., temos que fazer de modo a diminuí-la apenas, e não querer dar uma de comunista e querer mudar o mundo fazê-lo como a partir da cabeça de um “iluminado”, por lei. Todos os aspectos da vida há concentração de valores em algumas poucas pessoas (conhecimento por ex.), por que com dinheiro seria diferente? Só na cabeça de comunista que se acha iluminado (ou seja, todos).

  22. O melhor dos piores

    Meu caro, esse sistema é o melhor dos piores.

    Me responda o seguinte, das 140 corporações, quantas já possuem mais de 100 anos?

    Pelo menos nesse sistema injusto (mais em uns paises menos em outros) permite que qualquer um fique rico, mesmo que vendendo simbolos comunistas.

  23. Sofisma novamente

    Ainda os dados estejam corretos, a conclusão parte de um sofisma: o mundo era rico e igualitário. Por causa do capitalismo, o mundo continua rico, mas hoje ele é injusto.

    Onde está o sofisma: na premissa – antigamente o mundo inteiro era pobre – vivíamos em condições de agricultura de subsistência há até uns 200 anos atrás (considerando os cinco mil anos de história da humanidade). A expectativa de vida geral era de cerca de 30 anos. A violência imperava, assim como a lei do mais forte. Os poucos sistemas mais organizados eram as monarquias absolutistas, com zero de respeito aos direitos humanos.

    O estado natural é de miséria – ou alguém acha que no tempo das cavernas tínhamos alguma espécie de conforto?

    O que ocorreu de 200 pra cá foi uma extraordinária evolução dos países Europeus e do Norte da América, em todos os sentidos (material, intelectual, científico etc) que alavancou o desenvolvimento desses países específicos. Em suma, eles conquistaram seu bem estar, a duras penas. Num sistema CAPITALISTA, com todos os seus problemas.

    Nada impede que o resto do mundo prospere. Basta que queiram. Enquanto não prosperarem, ficarão inventando culpados e ideologias estatizantes que crêem no milagre da redistribuição do que não existe!

     

  24. Dados corretos?

    Qual a fonte desses dados? E qual a base dessa fonte? ou seja, em q ela se baseia, pois nos EUA tem muita gente miserável, principalmente nos estadod do sul. Se esses dados estiverem baseados em cotações das Bolsas de Valores, realmente são totalmente irreais, pois o dinheiro nem a riqueza existem…

  25. Colômbia? Falso…. nós estamos ruim muito ruim!

    sim vocês lhes gosta muito as estadisticas, pergunten aquí como ai de pessoas sem trabalho, roubando, quantas pessoas nao ter um salario mínimo ou renta mensual de menos (110 dolares) ou menos, esso é falso, nós estamos ruim e pior que vocês… agora Uribe esta disposto a subir na presidencias da república (ou Oscar Ivan Zuluaga….) também temos a Juan Manuel Santos que vai por sua segundo mandato….entre as pobreza… quantos indigenas, quantos campesinos, quantos universitarios sem emprego, quantos menin@s sem educación, quantos ancianos sem salud e sem pension? aqui em Bogotá ai muita pessoas mal e esso que somos na capital….  

     

  26. Enquanto não mudar o pensamento, nada muda

    O pessoal tem que parar de achar que riqueza é infinita…

    Tem que se parar pra pensar que pra alguém ser rico, TEM que ter alguém pobre… Tem alguém que ganha em cima do que você faz, e em cima tem alguém ganhando em cima, e isso vira pirâmide… Só que de maneira legalizada e aplaudida…

    O dinheiro que vc recebe no final do mês, é resultado do pagamento do seu trabalho, pois ainda é algo que liga dinheiro à produção… Mas qualquer outra maneira de geração de renda, gera renda, não gera dinheiro… E se não gerou dinheiro, fez apenas o dinheiro mudar de mão… Adivinha em que direção que ele se move? Não é pra baixo… É pros lados comumente, mas tendente a subir…

    Acho ótimo quando ouço “dinheiro gera dinheiro”… A gente acredita tanto nele que virou um organismo vivo, e reprodutor hermafrodita…

    Quem realmente acredita que tem um lugar mágico onde vc pega uma nota de 100, fecha ela dentro de uma caixa, e abre ela um mês depois e encontra duas notas de 100, é quem financia os que inventaram essa sandice… Você diz que isso não existe… Mas não para pra associar que isso tá à sua volta, em qualquer forma de investimento.

    O capitalismo vira um grande problema a partir do momento que a especulação é permitida. Mas aí vc critica, e vem logo um pra dizer que vc é comunista, que quer ganhar sem fazer nada (ganhar com o trabalho dos outros), etc, mas esquecem de ver que o capitalismo é sim o verdadeiro “ganhar sem fazer nada” (ou melhor, ganhar em cima do trabalho dos outros), só que isso é pra poucos… 161 segundo o artigo…

    E ao invés d’eu querer que isso pare, eu passo é querer fazer parte dos 161… Ou pelo menos dos 70 milhões do topo… E aí sim, viva o sistema, e viva as 6.930.000 que me ajudam a me manter ali… Mas deixa eu esbravejar que tudo que consegui foi pelo meu suor, pois se eu disser a verdade eu vou estar me pintando de capeta e isso ninguém quer né?

    • concordo

      Sensacional. Falou tudo.

      A questão é que estamos tanto tempo com esse sistema que já estamos alienados. E quando ao menos tentamos observa-lo e fazer qualquer análise aparecem os guardiões do sistema (pois assim foram ensiandos a fazer) trazendo sempre o antagonismo e a dualidade que na cabeça deles é seria o Comunismo.

      Pois bem, qualquer pessoa que tenha estudo o mínimo irá ver que atrelar Rússia e China ao Comunismo (verdadeiro) está no mesmo patamar que atrelar o Brasil a uma democracia parlamentarista verdadeira ou o governo Bush de amigo do mundo. Precisamos diferenciar o que nominal e o que é efetivo.

      Nunca houve Comunismo, foram estados imperialistas se vestindo de vermelho. Karl Marx se remoendo no caixão toda vez que falam essas barbaridades.

      Cuba sim, é um exemplo ruim (ruim) de Socialismo pois está isolada em uma ilha sofrendo pressão da maior máquina militar da história e ainda sim (fora os mitos) é um país com nível de escolaridade melhor que o Brasil. Ainda sim governada por um ditador pois sem ditadura seria mais um pais da América Latina endividada pelo FMI. Comunismo que é a ausencia de estado nunca existiu.

      O que a maioria das pessoas não sabem é como funciona realmente o sistema economico e como o dinheiro flui (inicio, meio e fim). Se pesquisarem irão ver que os 90% que possuem 10% da riqueza e poder mundial não lutam por todo resto do valor.

      Na verdade isso não é possível pois os bancos “liberam” uma pequena parte do dinheiro mundial para a população e que no final das contas tem que devolver com juros através de impostos. O grosso dodinheiro mesmo fica nas mãos das corporações que compram politicos para seus interesses etc etc etc.

      Não sou a favor do capitalismo, nem do comunismo mesmo porque não são antagonicos, os dois tratam o povo como condicionados a viver uma vida de trabalho e pesares e sabemos que com tecnologia o homem pode se livrar dessa condição. Vejam sobre sistema baseado em recursos.

      A questão toda é que para os capitalistas de plantão o jogo começou 0x0 e os pobre estão perdendo de 10×1 mas na verdade o jogo começou 5×0 para os pobres e colocaram uma regra que o pobre só pode fazer a prestação e tem que pagar juros sendo assim NUNCA vai sair de sua condição.

      Existem exemplos que a mídia capitalista adora mostrar que são os novos “ricos”. Silvio Santos, Roberto Justos etc.  Deixam como um exemplo pra quem ainda é pobre. Se esquecem que viradas de 5×0 existem mas são raras e injustas.

      Não me importo que alguem tenha mais do que eu como alguns disseram antes mas me importo quando a regra do jogo não é clara e definitivamente burra e imparcial.

      Viva a Globo por criar capitalistas de plantão.

  27. Unhas e dentes

    São eles mesmos que defendem seus próprios interesses. Nós não defendemos. Somos induzidos a isso através de muiiitas e variadas guloseimas!!

  28. Muito cômodo achar a
    Muito cômodo achar a desigualdade como natural e não uma imposição da política. Outra gracinha é acreditar firmemente na liberdade e democracia sem que ela exista de verdade, nunca é problema de ninguém, ninguém quer assumir responsabilidade e enfrentar que já estamos construindo muros ao nosso redor para não ver o que estamos causando

  29. Comentário

    Criticar é muito fácil, gostaria de ter dados que demonstrem que em algum tempo da história humana a desigualdade foi menor e que os benefícios tenham atingindo tanta gente, seja em números absolutos ou proporcionalmente. Por favor não usar grupos indígenas, pois a expectativa e qualidade de vida destes, é extremamente limitada, portanto não serve de parâmetro.

  30. Distribuição da Riqueza

    Espantoso como o espectro do comunismo comedor de criancinhas permanece. A maioria dos comentários defende o capitalismo com uma grande quantidade de medo. A maioria não consegue nem discutir o paradoxo que o artigo coloca. Não há nada de errado com os números que o artigo coloca, é a realidade da distribuição, ingenuamente colocada. Não adianta particularizar as sociedades. O fato é que o mundo ficou pequeno e quando os bolsos de uns estão muito mais cheios que os de outros não é mais possível esconder nas contas numeradas da ignorância. Temos um problema de sustentabilidade. Não é mais uma guerra “basica” entre comunismo x capitalismo. O mundo adquiriu consciência da sua “psique” obscura. Hoje estamos falando da que vida queremos. Os discursos de meritocracia panacéica não cabem mais na ética dos diamantes de sangue ou nos tsunamis nucleares. Esta situação, típica do sistema capitalista COMO ESTÁ  se revela insustentável a grande parte da vida humana. E somos o que somos não por este sistema que se configurou no final do séc XIX e não esteve sempre aí não como sugerem alguns. Não somos 7 bilhões por que o sistema é genial. Somos por que somos geniais e capazes de irresponsabilidades.

  31. distribuição de riquezas

    No Brasil o raciocínio é diferente para o que se observa na Africa e Asia:Tem pouca gente trabalhano muito para sustentar muita gente trabalhando pouco.

    • infelismente ;e essa a

      infelismente ;e essa a realidade de um paiz corrupto, onde os governantes so pensam em seus interesses e da minoria rica.

    • Na verdade não.
      Não se trata de trabalhar muito ou pouco, se trata de o dinheiro do trabalhador estar sendo desvalorizado, para que os rendimentos do patrão seja aumentado. Não é vc que paga aos que não trabalham, na verdade é ele mesmo e dependendo do caso seu patrão, por isso se vc for ver a carga de tributos que pequenas empresas sofrem, fica claro que não querem que essa pequena se torne uma grande empresa mantendo o mercado como está. O problema não é as pessoas pobres que precisam de ajuda para sair da miséria, nem do trabalhador que é promovido mas continua endividado. Temos que nos unir contra esse sistema que oprime e mantém as coisas como estão, não ficar contra nós mesmos.

    • Pela visão do mapa eu

      Pela visão do mapa eu discordo sobre o Brasil, eu acho que o mapa representa uma análise muito ampla e coesa, que na áfrica foi representado diferente, esse é o motivo do Capitalismo ser tão rejeitado, as pessoas querem viver na moleza e não entendem que o trabalho é a única riqueza de um país, por exemplo; o bolsa família sustenta pelo menos, 30 milhões de adultos 15% da população que não trabalha recebe essa “renda” de R$ 160, e ela vem de onde? do  bolso do cidadão que trabalha e é arrancado pelos impostos. Agora se essa parte da população trabalhasse, beneficiaria a todas as demais e inclusive, a ela mesma. só falta vontade de crescer e disposição do governo pra oferecer educação de qualidade e fazer um futuro melhor, quem sabe essa desigualdade fosse mais branda.

  32. E na Alemanha desde 1996 a

    E na Alemanha desde 1996 a politica no pais esta favorecendo a reduçoes de salarios (arroxos salariais), reduçao da carga tributaria p os mais ricos, e enfraquecimento das leis trabalhistas, com a desculpa de ser apenas o custo com mao de obra o grande vilao do pifido crescimento do pais. eles agora estao colhendo os frutos dessas medidas, aumento da concentraçao de riquezas, reduçao do poder de compra da populaçao, e 16% da populaçao vivendo com menos de 500euros, tendo q recorrer ao governo p poder ter alimentos. E o mais interessante que muitos governantes querem trazer essa flexibilizaçao do salario do trabalhador aqui no Brasil. Deus abençoe a mente dos politicos no Brasil, e não deixe q a volta ao trabalho escravo moderno retorne. O poder de compra do brasileiro tem que aumentarso assim podemos melhorar a distribuiçao de renda no pais.

  33. Alemanha 50% da patuléia fica

    Alemanha 50% da patuléia fica com 1% das riquezas. é verdade q o unzinho deles é mô grandão mas mesmo assim mostra q eles tipo seguiram a receita do delfim neto, cresceram o bolo e as migalhas acabaram por serem muitas. Porém a concentração é brutal mesmo assim

  34. A sociedade é organizada na

    A sociedade é organizada na forma de famílias. Deixem heranças aos seus filhos se não querem deixá-los tão à mercê do “capitalismo selvagem”. Uma poupança de R$8.600 já deixa seu filho mais rico que metade do planeta. Que tal uma casa de 162 mil reais para cada filho? Eu tenho certeza que pelo menos isso eu deixarei para eles mesmo que me limite a ter um ou dois filhos. Se eu não tivesse essa perspectiva, nem teria filhos. É muito difícil sair do zero e ir muito longe.

  35. Autor, você pergunta: Esse é

    Autor, você pergunta: Esse é o sistema que defendemos com unhas e dentes?

    Aí você olha para o ocidente, CUBA; NO DATA.

    Aí você olha para o oriente, COREÍA DO NORTE; NO DATA.

    Aí eu te pergunto, dos países desenvolvidos ricos, quantos estão a mais tempo no capitalismo em relação aos pobres?
    Todos.

    Só comparando a Coréia do Sul (capitalista) com a do norte (socialista), se a população de ambos fossem iguais, o PIB da Coréia do Sul seria 20 vezes maior do que o da Coréia do Norte, que é 40 vezes menor.

    #ehsopensarumpouco.

    • Não se trata de socialismo ou comunismo e sim de uma critica.

      Boa noite.

      Querido amigo em nenhum momento no texto o autor fala de socialismo ou de comunismo, acredito que você está interpretando de maneira errada o texto. As críticas ao capitalismo são reais e atuais, não quer dizer que o caminho para o fim do capitalismo seja algo que ja tenha sido experimentado ou filosofado, apenas perceba que o texto escancara uma realidade que é inegável.

      Outro ponto a salientar é o fato que não necessarimente um país rico é um país com bom desenvolvimento humano. Cuba por exemplo tem um IDH superior ao do Brasil que é a sétima potencia mundial. Riqueza concentrada não gera um país melhor, assim como pobreza e igualdade também não combina.

      O modelo mais correto a ser adotado está sendo contruido, em breve teremos que abandonar o capitalismo e isso não é uma utopia é uma realidade urgente.

      É só pensar um pouco, grande abraço.

  36. E qual seria o melhor sistema entre os existentes?

    É evidente que o sistema capitalista e democrático tem falhas. Mas, a história mostra que outros sistemas, como o socialista ou os regimes militares totalitários, por exemplo, podem ser muitos interessantes no papel, mas que na prática não funcionam. Não apenas não funcionam, mas também têm falhas conceituais gritantes e são muito mais injustos e nocivos, no final das contas.

    O sistema socialista nivela todos por baixo (à exceção dos donos do poder, é claro), sem dar oportunidades legítimas de ascensão social. Basta ver quantos cubanos tentam emigrar para os Estados Unidos e quantos desejam fazer o fluxo contrário.

    Pergunta interessante é: em que país você preferiria ser pobre? Você preferiria ser uma pessoa pobre (camada menos favorecida da população local) na Suécia ou no Canadá ou preferiria ser pobre em Cuba, na Bolívia ou na Coréia do Norte?

    Ou, numa comparação mais justa. Preferiria ser pobre na antiga Alemanha Oriental ou na antiga Alemanha Ocidental ou mesmo na Coréia do Sul ou na Coréia do Norte?

    A distribuição equilitária da renda não é necessariamente justa e, certamente, não é o critério mais adequado para avaliar o bem estar de um povo.

    Evidenciar problemas no sistema capitalista não valida os demais sistemas. Apenas mostra que o sistema capitalista não é perfeito.

    Agora, a pergunta que fica é: dentre os sistemas existentes, qual é comprovadamente melhor que o capitalista?

     

     

    • Mas vc não pode fatiar o

      Mas vc não pode fatiar o mundo em países quando se pensa mais concretamente a conceção de riqueza. Por exemplo… A riqeuza toda pendente pra algusn centros em detrimenro de outros seria cegueira não considerar que a produção é uma grande interconexão matérias primas e recuros e tal, o que pressupõe que há escoamento desigual olhando o mundo como uma coisa só, logo, países supostamente comunistas ou pobres que vc cita pode ser apenas a fatia do bolo que esta em desequilibrio no usufruto destes recurosos

    • E qual seria o melhor sistema entre os existentes?

      O sistema comprovadamente melhor que o capitalista é aquele que produz abundância sem desperdício. A escassez causa desigualdade, pois num sistema escasso, a luta por recursos e a insensibilidade em relação à falta do outro tende a ser maior. Em um mundo com menos escassez, haveria menos competição, menos luta, e consequentemente, menos desperdício. Ou seja, o efeito é em cascata. Quanto mais competição e escassez, mais desperdício.  
      Na segunda 2° Guerra mundial, todos os recursos e toda a riqueza dedicada aos esforços da guerra, se tivessem sido aplicados na produção de bens e serviços para a humanidade, teria resolvido 90% de todos os nossos problemas. 
      Agora o que gera a escassez no nosso sistema? A própria lógica estrutural e conceitual do sistema do “capital”, instituido através de práticas bancárias fraudulentas, e a criação de um “mercado financeiro” que nada mais é que um “jogo” mesquinho de ambição de magnatas imbecis e covardes que enriquecem às custas da desgraça do mundo inteiro. O dinheiro, não sendo mais um valor lastreado em recurso produzido no mundo real, mas uma mera nota promissória, é criado à vontade, e o seu suprimento é controlado de forma manipuladora, de modo que o mercado econômico, e todas as suas formas de produção de bens e serviços no mundo real, são joguetes dessa manipulação, escravizados pelos grilhões da Dívida, que a nivel coletivo, só é paga com mais dívida.
      Uma vez que o lucro e o ganho individual é o elemento motivador de toda forma de produção, é necessário, para que esse lucro exista, a existência de um ciclo de consumo viciado. Dessa forma, degrada-se o meio ambiente, exaure-se os recursos naturais, fatiga-se demasiadamente a classe trabalhadora através de exaustivas jornadas de trabalho, sem contudo, produzir nada mais satisfatório em termos de qualidade, durabilidade, ou seja, em termos de abundância. Essa máquina gera um resíduo e um desperdício imenso. Uma pressão cada vez maior de luta e competição, e a destruição gradativa da humanidade.

      Assista: Money as Debt, Zeitgeist 1, 2, e 3 e Projeto Vênus. 

      Resumindo: Os sistemas existentes precisam ser melhor discutidos. Mas o capitalista, tal como é hoje, mesmo que por hora esteja te beneficiando, é o pior e mais destrutivo de todos. 
         

  37. distribuição de riqueza no mundo

    E o capitalismo é deficiente mesmo na prática, não é o melhor, exclui milhões de pessoas da vida na terra.

    Evidente que regimes não deram certo, isto não quer dizer nada sobre o futuro, queremos construir o futuro que queremos no presente. Idealismo com olhos no passado é atraso, idealismos tem que ser com olhos no futuro. Que bobagem é essa de taxar a história como fatos congelados, história é processo e nosso processo tem que evoluir para uma humanidade benéfica a todos, chega dessas análises pontuais, que não sentem, que não veem, que não idealizam nada para todos e por todos. O que está aí pode ser muito bom para poucos, não pra todos, o que está aí é evoluido materialmente, não fraternalmente, o que está aí precisa ser revisto sim, do ponto de vista cristão, se alguns querem adotar esta máxima, do ponto de vista progressista, se querem adotar esta outra, do ponto de vista do sentimento que nos une a todos, se preferirmos uma premissa solidária. Não vejo o que está aí como o fim da história, é o fim de uma má distribuição de renda, de recursos, de olhar pelo outro não como caridade, mas, como direito de sermos todos cuidados para não sucumbirmos ao peso de uma realidade torpe e mesquinha.

  38. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome