Bolsonaro pede a chineses que participem de leilão de petróleo

Após todas as críticas feitas ao país durante a campanha eleitoral, presidente dispensa elogios ao governo chinês

Presidente da República, Jair Bolsonaro, posa para fotografia com empresários Chineses. - Foto: Isac Nóbrega/PR - Agência Brasil

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro dispensou uma série de elogios aos chineses durante sua viagem ao país, ao mesmo tempo em que convidou o país a participar do leilão de petróleo e gás programado para ocorrer no começo de novembro.

O setor de petróleo e gás é considerado estratégico pelo governo brasileiro. Segundo informações do jornal Folha de São Paulo, Bolsonaro disse que a China “não pode ficar ausente nesse momento”.

O presidente foi recebido com pompa pelo governo chinês na Praça da Paz Celestial, além de ter passado em revista a Guarda de Honra do Exército chinês junto do dirigente chinês Xi Jiping.

Antes do encontro com Xi, Bolsonaro também se encontrou com o presidente da Assembleia Popular, Li Zhanshu, e o primeiro-ministro Li Keqiang. O presidente brasileiro frisou estar “feliz” pela forma como tem sido tratado por diversos representantes do governo chinês.

A postura mais amistosa com o país oriental representa uma considerável mudança ante o que foi visto durante a campanha eleitoral – Bolsonaro chegou a declarar durante a campanha que “a China não estava comprando o Brasil, mas no Brasil”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora