Bolsonaro queimou US$ 181 milhões por dia em reservas cambiais

Jornal GGN – É destaque na coluna de Lauro Jardim (O Globo) deste sábado (4) que Jair Bolsonaro “abriu mão” das reservas cambiais do Brasil em 2019, torrando uma média diária de US$ 181 milhões, em apenas seis meses.
Quando Bolsonaro assumiu em 1º de janeiro de 2019, as reservas internacionais eram de US$ 374,715 bilhões.
“A partir daí, elas subiram até alcançar o recorde histórico de US$ 390,510 bilhões no dia 25 de junho”, que foi comemorado pelo governo.
Mas, logo depois, o Banco Central começou a vender seus dólares, e o Brasil chegou a 31 de dezembro de 2019 com US$ 365,481 bilhões em reservas.
A queda, em seis meses, foi de US$ 34 bilhões. “Dá uma média diária de US$ 181 milhões”, afirmou Jardim.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora