Bolsonaro vai gastar R$ 250 milhões para distribuir cloroquina encalhada via Farmácia Popular

Com dinheiro que será gasto com "kit-covid", governo poderia comprar 13 milhões de doses da vacina de Oxford, suficiente para imunizar quase 7 milhões de pessoas

Jornal GGN – O governo Bolsonaro estuda distribuir, via programa Farmácia Popular, o “kit-covid” com a hidroxicloroquina que ficou encalhada no Ministério da Saúde. Para isso, deve gastar o valor de R$ 250 milhões para reembolsar as farmácias conveniadas que adquirirem os remédios sem eficácia comprovada contra a Covid-19.

Com o mesmo orçamento, Bolsonaro poderia comprar 13,18 milhões de doses da vacina de Oxford, ao custo de R$ 18,95 por unidade, número suficiente para imunizar quase 7 milhões de pessoas. É o que informa o Estadão desta sexta (11).

O governo Bolsonaro tem pelo menos 2,5 milhões de comprimidos de hidroxicloroquina encalhados nos estoques, depois que os EUA fizeram uma doação de 3 milhões de comprimidos. Além disso, Bolsonaro mandou o Exército produzir mais 3,2 milhões de comprimidos. Segundo o Estadão, até agora, o governo só distribuiu 500 mil comprimidos.

O estudo do kit-covid via Farmácia Popular corre em sigilo no Ministério da Saúde desde julho. Nesta semana, a proposta recebeu aval da área jurídica da pasta e está agora nas mãos do general Eduardo Pazuello.

O kit covid será entregue com prescrição médica. De acordo com o governo, cada caixa com 10 comprimidos de sulfato de hidroxicloroquina 400 mg custa R$ 25 cada. Já 10 comprimidos do antibiótico azitromicina 500 mg valem R$ 35.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora