Caiado rompe com Bolsonaro e mantém decreto contra coronavírus

"Não posso admitir que venha agora um presidente lavar as mãos e responsabilizar outras pessoas por um eventual colapso", diz

Jornal GGN – Ronaldo Caiado, governador de Goiás, disse na manhã desta quinta (25) que não apoia o presidente Bolsonaro, que defendeu em rede nacional o retorno do País à normalidade em meio à crise do coronavírus.

“Fui aliado de primeira hora, durante todo o tempo. Mas não posso admitir que venha agora um presidente lavar as mãos e responsabilizar outras pessoas por um eventual colapso. Não faz parte da postura de governante”, afirmou durante coletiva de imprensa.

Segundo ele, o decreto “assinado por mim vai prevalecer em Goiás”. Na semana passada, o governador fechou estabelecimentos comerciais, orientou o fechamento de espaços públicos e escolas, entre outras medidas de mitigação contra a COVID-19.

Leia também:

Caiado contraria Bolsonaro e fecha comércios em Goiás

Caiado chama manifestantes à responsabilidade e é vaiado

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Negacionismo Bolsonarista: até quando permitiremos que isso continue?, por Marcelo Aith

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome