Câmara de SP aprova aumento de 45% no salário de Covas, vice e secretários

O reajuste, decidido em primeira votação e de forma simbólica, vale a partir de 2022, no entanto, o projeto precisará ser aprovado em uma segunda votação da casa

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Jornal GGN – A Câmara Municipal de São Paulo aprovou no começo da tarde desta segunda-feira, 21, o aumento de mais de 45% dos salários do prefeito, do vice e dos secretários da capital. Hoje, o salário de quem comanda o reduto paulista é de R$ 24 mil, mas deve passar para cerca de R$ 35 mil.

O reajuste, decidido em primeira votação presidida pelo vereador Milton Leite (DEM) e de forma simbólica, vale a partir de 2022, no entanto, o projeto precisará ser aprovado em uma segunda votação da casa, que ainda não tem data definida.

Segundo nota da Câmara de Vereadores, o projeto de lei trata da correção dos subsídios “do prefeito, vice-prefeito e secretários em patamar abaixo da inflação acumulada no período” dos últimos 8 anos.

Apesar da aprovação da maioria, no entanto, alguns parlamentares criticaram a votação por ter ocorrido às vésperas dos feriados de final de ano e após meses de contingenciamento de gastos em decorrência da pandemia da Covid-19.

Com informações do G1.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

3 comentários

  1. Covas merece esse salário de R$ 35 mil, pois comanda uma capital de milhões de habitantes. Em Gramado-RS, o prefeito ganha míseros R$ 31 mil para comandar cerca de 33 mil pessoas, fora as verbas extras. Muito justo, Covas!

    • A pergunta que não quer calar? Por que tal safadeza foi feita após as eleições e na beirada do natal? Por que não fez antes das eleições? Não precisa responder por que a resposta seria obscena.

  2. A MP da pandemia proibe ajustes ate 31/12/2021, por isso o anuncio agora pra valer a partir de 2022??

    É uma vergonha isso. Na calada da noite, votação simbólica, ao mesmo tempo que acaba o auxilio emergencial e o s.m. não tem aumento real de novo.

    E estão pipocando aumentos desses em vários pontos do país! Definitivamente o legislativo não representa o interesse do povo!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome