Caso Marielle: delegado da Polícia Civil é suspeito de obstruir investigação

Relatório elaborado pela Polícia Federal para o Ministério Público do Rio de Janeiro afirma que Rivaldo Barbosa deve ser investigado por recebimento de R$ 400 mil em propinas

Fotos: Reprodução

Jornal GGN – A Polícia Federal elaborou um relatório para o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) onde afirmou que o delegado da Polícia Civil Rivaldo Barbosa deve ser investigado.

Barbosa é suspeito de ter recebido R$ 400 mil em propinas para evitar que os reais culpados pelos assassinatos da vereadora Marielle Franco (PSOL) e o motorista Anderson Gomes fossem conhecidos.

De acordo com informações do portal UOL, a investigação de Barbosa foi confirmada pelo MP-RJ, enquanto o delegado – que já chefiou a Polícia Civil do Rio, e atualmente está à frente da Coordenadoria de Comunicações e Operações Policiais – negou que tenha recebido suborno por quem quer que seja relacionado ao Caso Marielle.

“Foram trazidas suspeitas de suposta corrupção envolvendo servidores da Delegacia de Homicídios [DH], especificamente sobre o então chefe da Polícia Civil, Rivaldo Barbosa, e servidores a ele relacionados, notadamente chefes da equipe de investigação da Delegacia de Homicídios”, disse o delegado federal Leandro Almada, em documento enviado no último dia 2 de maio ao MP-RJ. Almada foi o responsável pelo inquérito federal sobre um esquema estruturado para atrapalhar as investigações sobre o atentado.

Esta não é a primeira vez que Barbosa é citado como envolvido em esquema de propina para abafar o Caso Marielle. O miliciano Orlando Curicica depôs para o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal, onde afirmou que Barbosa e outros agentes recebiam dinheiro da contravenção e de milicianos para que arquivassem inquéritos de homicídios cometidos pelo grupo conhecido como Escritório do Crime.

Leia também:  Por incitação ao genocídio de indígenas, Bolsonaro é denunciado em Tribunal Internacional

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Esse Rivaldo não é flor que se cheire, nem a PF do Moro, que faria e fará de tudo pra federalizar o caso e proteger a familha palaciana.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome