Caso Ronaldinho: chega a 11 o número de presos por esquema

Justiça decreta prisão de mulher que pagou pelos passaportes que foram adulterados em benefício de Ronaldinho e seu irmão

Jornal GGN – Mais cinco pessoas passaram a ser investigadas no Paraguai por causa do uso de passaportes adulterados pelo ex-jogador Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Assis. Até agora, o total é de 11 processados. Nesta quarta-feira (11), houve mais uma prisão, segundo o jornal paraguaio ABC Color.

O alvo da prisão hoje foi Stella Lugo, apontada como responsável por ter retirado os documentos que estavam em nome de outras duas mulheres presas na semana passada, das quais ela é vizinha.

Foi nos passaportes dessas outras duas mulheres que colocaram os nomes de Ronaldinho e Assis.

Segundo a investigação, Stella retirou os documentos em janeiro deste ano a pedido das pessoas que trabalharam no esquema da empresária Dalia López, que também está presa. Ela afirma que foi Ronaldinho quem solicitou os documentos falsos.

O promotor Federico Delfino afirmou que está “trabalhando para achar quem foi a pessoa que se aproximou” das duas mulheres. Ele disse ainda que ambas receberam dinheiro de Stella para que permitissem que seus passaportes fossem usados.

Dalia López, por sua vez, teria obtido os passaportes por meio do Departamento de Identificações da Polícia Nacional. Os funcionários do Departamento, Delvalle e Rosa Carolina Miranda, e José Gustavo Molinas e Jorge Rodrigo Villanueva, do setor de Migrações, também estão presos.

Ronaldinho e o irmão estão detidos desde o dia 4 de março, quando tentaram entrar no Paraguai com passaporte falso.

O ministro Sergio Moro entrou em contato com o ministro do Interior Euclides Acevedo, no dia 7, para tentar soltar Ronaldinho. Sem sucesso. Euclides respondeu que não “dependia dele”. Na terça (10), o promotor Delfino mandou um recado para Moro: “somos independentes”, disse.

Leia também:  Intercept cometeu erro que levou fonte secreta à prisão, diz New York Times

Ronaldinho lançaria um livro no Paraguai e participaria do lançamento de um programa social destinado a crianças, organizado pela Fundação Fraternidade Angelical, organizado por Dalia.

Com informações do ABC Color

Leia também:

Xadrez de Ronaldinho, Sergio Moro e as conexões com a indústria de contravenção

Por que Moro tem interesse pessoal no caso Ronaldinho?

A narrativa mais lógica do caso Ronaldinho

O escandaloso caso Ronaldinho deve ser vasculhado, diz editorial de jornal paraguaio

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Se a Justiça Paraguaia for séria mesmo, descobre a conexão de Sérgio Moro com a dupla de bandidos Ronaldinho e Assis…Tem muita podridão neste angu…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome