Por que Moro tem interesse pessoal no caso Ronaldinho?

Ronaldinho entrou no Paraguai (com documentos falsos) a convite de um empresário que Moro conhece de longa data

Jornal GGN – Quando entrou em contato com o ministro do Interior do Paraguai, Euclides Acevedo, para pedir a cortesia de tirar Ronaldinho Gaúcho da prisão (assim mesmo, sem mais nem menos), Sergio Moro demonstrou que tem interesse pessoal no caso. A dúvida agora é: por quê?

A resposta não está na mesa, mas um fio desencapado da Lava Jato torna a questão mais interessante.

É que Ronaldinho entrou no Paraguai (com documentos falsos) a convite de um empresário que Moro conhece de longa data.

Enquanto juiz de uma vara criminal especializada em lavagem de dinheiro, situada justamente na tríplice fronteira, Moro cruzou com a história de Nelson Luiz Belotti dos Santos.

Belotti surgiu no noticiário sobre a Lava Jato (pelo menos) em 2015. A própria força-tarefa de Curitiba tinha o empresário como suspeito de participar do grande esquema de lavagem do doleiro Alberto Youssef. O ex-senador José Janene, do PP, seria um dos políticos beneficiados.

Ocorre que, por razões desconhecidas, a Lava Jato – que já quebrou o sigilo das contas de Belotti – decidiu não avançar sobre a investigação.

Apesar de ter recebido, de maneira suspeita, 24 milhões de reais em suas contas, e de ter repassado quase meio milhão de reais para outra, vinculada a Youssef – e que teria Janene como destinatário final – Belotti foi poupado de qualquer denúncia oficial ou apuração mais aprofundada. A informação foi dada pelo jornal O Globo. E uma busca no sistema da Justiça Federal do Paraná endossa que não há processos com o nome do empresário.

Leia também:  Fachin pede opinião da Lava Jato sobre acesso de Lula a acordo com EUA

Hoje Belotti é dono do cassino Il Palazzo, localizado no hotel (Hotel Resort Yacht y Golf Club Paraguayo) em que Ronaldinho estava inicialmente hospedado.

O jogador, que teve pedido de prisão domiciliar negado nesta terça (10), participaria de uma ação social a convite da Fundação Fraternidade Angelical, que contaria com apoio de Belotti. Artigo do GGN explora a hipótese de que os negócios de Belotti sirvam para lavagem de dinheiro. Veja aqui.

Nas próximas semanas, Moro cumprirá agenda de ministro no Paraguai.

Leia também: 

A narrativa mais lógica do caso Ronaldinho: lavagem de dinheiro 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

9 comentários

  1. Se investigarem a fundo, pode ser que descubram um esquema de proteção à lavagem de dinheiro com raízes até mesmo nas escolhas de Bolsonaro…

    deve ter de tudo que não presta nesta parada paraguaia, até mesmo rede de prostituição filantrópica com cassinos conjugados

    33
    2
  2. Fundação Fraternidade Angelical.
    Que lindo!
    Moro, um herói completo, que defende os frascos e comprimidos, não poderia deixar que um cidadadão brasileiro de renome, convidado para uma ação de caridade no país vizinho, fosse preso assim, sem mais nem menos.
    Afinal, nunca nenhum ato de caridade inocente foi objeto de suspeita pelo nosso diligente ministro.

    20
    1
  3. O Marreco de Maringa exigiu 50 mil dolares mensais de propinas que o dario Messer paga para não ser investigado, conforme as inumeras provas apresentadas
    O Marreco de Maringa vende sentenças por 7 milhões, conforme as provas apresentadas pelo Tacla Duran
    Os mais de 2.5 bilhões depositados criminosamente pelo governo americano na conta da 13ª vara federal de curitiba comandada pelo Marreco de Maringá
    O pedido do DD ao Marreco de Maringa para que usassem “aquelas verbas paradas” da 13ª vara federal de curitiba comandada pelo Marreco de Maringá

    O marreco de maringá é um dos maiores criminosos brasileiros

    40
    5
  4. Cadeia no criminoso……mas por que não levar a fundo uma investigação sobre como alguém comprou diploma de direito na universidade e se tornou juiz? por que não investigar a fundo sobre a morte de Teori Zavaski que beneficiou alguém em quem Teori dera um puxão de orelhas público por gravar e vazar criminosamente, nas palavras de Teori e de Marco Aurélio, uma conversa telefônica entre a presidenta da república e o ex-presidente que alguém condenou sem provas e sob a sentença: “por atos indeterminados” que nem o código penal do bundastão tem tal previsão como crime. Ah! e por que não investigar a fundo a relação do tal juiz com o doleiro Youssef e as vantagens obtidas por este apesar de seus crimes, desde o caso Banestado…..comandado pelo mesmo juiz.

    23
    2
  5. A justiça do Brasil e falha deixa o Ronaldinho lá pq foi no Paraguai que ele foi detido pq o Sérgio Moro quer tomar de conta sei não viu aí tem coisa

    5
    1
  6. O Moro deve está se perguntando: “”””QUANTO TEMPO ELE VAI CONSEGUIR FICAR SEM PAGAR PELOS CRIMES QUE COMETEU?””” E a resposta é até simples: “”O TEMPO QUE O MORO VAI TER ANTES DE IR PRA CADEIA, VAI DEPENDER DO TEMPO EM QUE O STF AINDA O TIVER COMO SEU PARÇA””. Por isso, se o Moro “”TIVER JUÍZO”” E PRINCIPALMENTE “””A INTELIGÊNCIA QUE MUITA GENTE E INCLUSIVE ELE ACHA QUE TEM””; deveria “”IMEDIATAMENTE SE MOSTRAR A FAVOR DO STF, POIS SE TIVER MESMO MANIFESTAÇÕES CONTRA O STF COM O APOIO DO BOLSONARO, O STF VAI COMEÇAR A OLHAR PRO MORO COMO SEU INIMIGO””.

    5
    1
  7. Ele sabe que Bolsonaro está por trás da prisão de Ronaldinho.

    O objetivo da prisão de Ronaldinho é mostrar a quadrilha Lava Jato pro mundo e desmascarar Moro e prendê-lo.

    Agora o mundo vai saber por que foi usado o nome Lava Jato pra operação.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome