Moro passa vergonha tentando tirar Ronaldinho da prisão no Paraguai

Ministro paraguaio diz à imprensa que Moro "não gostou da prisão", mas não havia o que fazer

Jornal GGN – A imprensa paraguaia divulgou que o ministro da Justiça Sergio Moro tentou usar sua influência junto às autoridades locais para tentar tirar Ronaldinho Gaúcho da prisão.

Segundo informações do ministro do Interior do Paraguai, Euclides Acevedo, Moro entrou em contato no dia 7 de março para perguntar se Ronaldinho e seu irmão, Assis, “poderiam ser libertados”. “Respondi que não depende de mim”, rebateu o paraguaio.

“Falo seguidamente com o ministro Moro, temos muitos convênios. Ele me escreveu no sábado (7) e perguntou sobre a situação de Ronaldinho. Quis saber se ele e Assis poderiam ser libertados, e respondi que não depende de mim. (Moro) também perguntou se estão em um local seguro, e respondi que sim. Ele não gostou da prisão de Ronaldinho”, contou Acevedo ao canal C9N.

O jogador e o irmão seguem presos na Agrupación Especializada da Polícia Nacional, desde que foram pegos tentando entrar no país com documentos falsos. Nesta terça (10), a Justiça negou o pedido de prisão domiciliar.

O advogado criminalista Augusto de Arruda Botelho, conselheiro da Human Rights Watch, avaliou que Moro passou vergonha.

“Inacreditável. De paladino da justiça, de juiz ‘exemplo’ no combate à corrupção, de magistrado rápido e imparcial, para ministro que perdoa caixa 2 e usa o cargo para ajudar os amigos presos. VERGONHA!”, escreveu no Twitter.

Leia mais: A narrativa mais lógica do caso Ronaldinho: lavagem de dinheiro 

21 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

- 2020-03-29 19:23:02

Ronaldinho Gaúcho é patrimônio nacional e como brasileiro já devemos desistir dele. Exigimos imediatamente a libertação de Ronaldinho. Quem é o Paraguai para querer dar exemplos de justiça e honestidade encima do nosso ídolo. O Brasil tem que ter posição firme e se for preciso vamos romper com o Paraguai. Quem é mesmo o Paraguai?

JADILTON

- 2020-03-29 19:18:07

Ronaldinho Gaúcho é patrimônio nacional e como brasileiro já devemos desistir dele. Exigimos imediatamente a libertação de Ronaldinho. Quem é o Paraguai para querer dar exemplos de justiça e honestidade encima do nosso ídolo. O Brasil tem que ter posição firme e se for preciso vamos romper com o Paraguai. Quem é mesmo o Paraguai?

Marcio Cury

- 2020-03-14 23:21:17

Pelo menos um ótimo comentário a favor do jogador.

Marcio Cury

- 2020-03-14 23:19:12

Concordo,muito bom.

Marcio Cury

- 2020-03-14 23:17:41

Boa, Concordo.

José Francisco de Miranda

- 2020-03-14 14:42:13

Moro? Um ser abjeto.

Sergio TR Costa

- 2020-03-12 19:25:19

O Moro foi tentar repatriar um brasileiro ilustre que pode ser vitima e inocente. Vocês já julgaram e condenaram os irmãos Assis? Vocês não podem fazer isso. Nada foi provado contra os Assis. Situações como essa já aconteceu em outras ocasiões com até pedido de clemencia do governo, para brasileiros traficantes de cocaína. O Brasil tem que agir rapidamente antes que seja tarde. E que coisas dessa natureza nunca aconteça com vocês. Não sejam ingênuos. Se Ronaldo e irmão fossem esses criminosos que estão desenhando, teria caído nessa?

José Hilton

- 2020-03-11 11:12:49

Excelente colocação!

Mark

- 2020-03-11 04:52:39

Moro NUNCA me enganou: trata-se de um pilantra, venal, corrupto, arrogante, despreparado para o cargo, que, graças às "facilidades e facilitações" de nosso judiciário, conseguiu ser juiz. O resultado disso se viu no caso Banestado e na Farsa-jato. E o STF covarde, venal, corrupto e político, deixa tudo acontecer.

Marcondes Witt

- 2020-03-10 22:26:23

Precisa ainda ser lembrado que o então Juiz Sérgio Moro entendeu que advogados em audiência pública com o então Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, no início de 2015, estavam tentando interferir indevidamente na Operação LavaJato. A crítica saiu em despacho judicial, aqui https://www.conjur.com.br/dl/moro-intoleravel-discutir-lava-jato.pdf

Rui Ribeiro

- 2020-03-10 19:12:09

$érgio Moro recorreu ao jeitinho brasileiro. Desta feita, não obteve sucesso. Que peninha!

Antonio Veras

- 2020-03-10 18:41:23

Apesar dos pesares, Ronaldinho Gaúcho goza de boa fama mundialmente. Mesmo que estivesse na pior penitenciária de lá, haveriam inúmeros admiradores dele. Está em boas mãos.

Antonio Sebastião de Lima

- 2020-03-10 16:35:33

Dispondo do prestígio nacional e internacional como um dos melhores jogadores de futebol masculino de todos os tempos, tendo arrecadado fortuna no exercício da sua profissão, que necessidade tinha esse rapaz de usar documentos falsos para ingressar no país vizinho? Tirar passaporte no Brasil não sai caro, o procedimento é simples, em repartições da polícia federal. Com o passaporte brasileiro o portador pode circular por todos os países do Mercosul sem problema algum. A certeira de identidade também é suficiente. Então, se não foi estupidez desse moço e do seu irmão, o que realmente aconteceu? Lavagem de dinheiro? Negócios escusos? Prisão arbitrária? Tentativa das autoridades paraguaias de extorquir dinheiro?

Benevaldo

- 2020-03-10 16:20:41

Moro, sempre foi pilantra, só os otários acreditam nesse fascinora.

João Bosco

- 2020-03-10 16:20:37

Quem diria, hein? O homem mais "sério" do Brasil. O exterminador de corruptos. As máscaras caindo rapidamente.

peregrino

- 2020-03-10 15:09:33

Ao que parece, nada é mais vergonhoso do que uma pessoa entrar no governo para servir à nação e o governo da vez se servir dessa pessoa para tentar livrar seus apoiadores de qualquer punição, mesmo que por delitos diversos, e, pior, em qualquer país... algo igual, não tivemos nem no nazismo

Pablo

- 2020-03-10 14:53:43

Nem pra "advogado" porta de cadeia este traste serve!

Afonso Schroeder

- 2020-03-10 14:15:07

Paraguay são cumpridas as leis: No Brasil aguardamos a meses o (STF) fazer justiça: "Moro" criminoso comprovado pela INTERCEPT a meses e continua solto agindo como "ministro de Segurança" vamos acordar brasileiros descumpridor da CF/88 cadeia já a "Moro".

I.F.Neto

- 2020-03-10 14:09:57

Isso é mais do que vergonha, é improbidade administrativa. Usar o cargo em benefício próprio ou de outrem.

Rui Ribeiro

- 2020-03-10 14:06:33

Se tivesse contatado a autoridade paraguaia através do Telegram certamente o $érgio Moro teria 'libertado' o Ronaldinho e seu irmão.

Adelmo Ribeiro da Silva

- 2020-03-10 14:05:04

Moro poderia ter passado vergonha se vergonha Moro tivesse pois ninguém passa o que não tem. Ou alguém acredita mesmo que tenha um mínimo de vergonha alguém que, no exercício da magistratura, foi capaz de torcer e retorcer toda a legislação de seu país para perseguir, condenar e prender alguém contra quem as únicas coisas que objetivamente possuía, e continua possuindo, e ódio de classe e animosidade política, tornando-se, logo em seguida, ministro de alguém que somente chegou à Presidência graças a atos, deliberados, do então juiz não apenas para inviabilizar a candidatura do principal oponente de seu futuro empregador como prejudicar o indicado para para substituir o oponente criminosamente impedido? Vergonha passaria eu se fizesse ou tentasse fazer qualquer coisa muito menos grave do que o ex-juiz fez, pois, sem ser santo, fui ensinado a ser honesto. Tenho caráter e, portanto, vergonha. Mas Sergio Moro, um sujeito que, ademais, elogia policiais amotinados, arriscando fazer explodir um gravíssimo problema de segurança pública em todo o pais? Pois sim!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador
[Fancy_Facebook_Comments]