Coronavírus: Brasil está melhor do que países europeus, diz Gabbardo

"Esse esforço não pode ser negado. O efeito das medidas tomadas foi efetivamente a redução no número de casos e óbitos que aqui ocorreram."

Jornal GGN – Ex-braço-direito de Luiz Henrique Mandetta no Ministério da Saúde, o médico João Gabbardo, hoje membro do comitê que assessora o governo de São Paulo na pandemia de coronavírus, disse que a situação do Brasil está “melhor” do que todos os países europeus e os Estados Unidos, apesar de registrar mais de 392 mil casos de covid-19 e 24,7 mil mortes.

“Quando comparada com outros países, EUA e países europeus, a nossa situação é muito boa. Se nós relativizarmos o número de casos e o número de óbitos proporcionalmente à população desses países, o Brasil tem situação muito melhor do que todos os países europeus. [Estamos] Próximos daquilo que aconteceu na Alemanha e muito melhor se comparado à Espanha, França, Itália e EUA”, disse Gabbardo.

Segundo os dados divulgados nesta quarta (27) pelo governo paulista, o Estado sozinho hoje poderia ter cerca de 950 mil casos de coronavírus se as medidas de isolamento social e higiene não tivessem sido adotadas em março. Ao contrário disso, São Paulo tem hoje 83 mil casos confirmados e conseguiu poupar 65 mil vidas, de acordo com as projeções. “Esse esforço não pode ser negado. O efeito das medidas tomadas foi efetivamente a redução no número de casos e óbitos que aqui ocorreram”, avaliou o especialista.

O assessor mostrou ainda que, no início da pandemia, em 15 de março, São Paulo representava 68% dos casos de coronavírus no Brasil. Hoje, o Estado responde por 22% dos casos. “Em relação aos óbitos, mesma situação: no início tínhamos 68% dos óbitos, caiu para 45% e a última informação é de 26%” em relação ao País. A taxa de reprodução do vírus, contudo, ainda está acima do nível necessário para que a pandemia esteja sob controle: 1,5.

São Paulo anunciou nesta quarta um plano de retomada da economia a partir de 1º de junho, que se dará de maneira gradual, a depender das condições da pandemia em cada região, e por fases de controle.

Leia também:  GGN Covid Brasil: Raio-X do Paraná, o estado mais afetado

Leia mais:

Coronavírus: Estado de São Paulo fará reabertura em fases a partir de 1º de junho

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. Ué, e a subnotificação……simples, não notificando nada não há mortes…..sinceramente….e a pandemia? Já acabou? Cada uma….

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome