Coronavírus: EUA considera teste com medicamento anti-malária

Trump diz que cloroquina é potencial “divisor de águas”, mas medicamento ainda não foi aprovado pela FDA - que considera fazer estudos sobre sua eficácia

Donald Trump pressiona para reduzir burocracia e liberar testes com cloroquina em pacientes com coronavírus. Foto: Reprodução

Jornal GGN – Um representante da Food and Drug Administration (FDA, na sigla em inglês) anunciou que a agência está considerando testar um medicamento aplicado no tratamento contra a malária em pacientes com coronavírus.

Segundo informações do jornal The Washington Post, ainda não existem tratamentos aprovados, mas pesquisadores estão estudando as opções existentes, como a cloroquina, fabricada pelo laboratório Bayer e que tem sido usada no tratamento da malária e de artrite há pelo menos 70 anos, para verificar se eles podem ter algum efeito favorável contra o vírus.

A FDA ainda não aprovou o uso da cloroquina contra o coronavírus, uma vez que ainda não existem evidências suficientes de sua eficácia contra o vírus. Porém, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não só pressiona a burocracia para avançar no combate à pandemia de forma mais rápida, como considera a cloroquina um potencial “divisor de águas”.

O comissário da FDA, Dr. Stephen Hahn, tratou de colocar panos quentes na euforia do presidente norte-americano ao afirmar que é importante ter esperança na resolução do caso, mas que não se pode dar uma falsa esperança aos pacientes.

Segundo Hahn, uma hipótese que tem sido trabalhada é o uso de cloroquina a pacientes com coronavírus como parte de um programa de teste de “uso expandido”, o que permitiria a obtenção de dados para mensurar sua eficácia. Não está claro quanto tempo seria necessário para elaborar tal estudo, e coloca-lo em prática em locais de testes pelos Estados Unidos.

Leia também:  Coronavírus: passageiros do exterior entram sem triagem nos aeroportos brasileiros

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome