Coronavírus: laboratório francês oferece antimalárico para tratamento

Estudo do grupo Sanofi é considerado “encorajador”; volume ofertado poderia tratar cerca de 300 mil casos, mas outros testes precisam ser feitos

Resultado do teste com cloriquina é considerado "encorajador", mas outros testes precisam ser feitos. Foto: Reprodução

Jornal GGN – O grupo francês Sanofi divulgou que pode oferecer doses do remédio Plaquenil (Cloroquina no Brasil) para o combate ao coronavírus. O laboratório declarou que o volume ofertado poderia tratar de forma potencial 300 mil doentes, depois que testes mostraram bons resultados contra o Covid-19.

De acordo com a agência de notícias francesa RF1, um porta-voz da Sanofi considerou “encorajador” o resultado de um estudo elaborado por uma equipe médica da cidade de Marselha, e afirmou que a empresa está disposta a trabalhar com as autoridades para a confirmação de tais resultados.

A cloroquina já é empregada no tratamento da malária. O professor Didier Raoult, especialista em doenças infecciosas e diretor do Instituto Mediterrâneo de Infecção de Marselha, chegou a fazer a pesquisa sobre o uso da medicação em 24 pacientes com coronavírus – seis dias após o início do tratamento, o vírus tinha desaparecido em 75% deles.

Após o aval das autoridades francesas, uma equipe independente de pesquisadores fará novos testes.  “Por enquanto, não temos nenhuma prova cientifica de que o tratamento funcione”, antecipou a porta-voz do governo, Sibeth Ndiaye. A afirmação vai de encontro com o posicionamento dos pesquisadores norte-americanos, após a euforia do presidente Donald Trump com relação ao uso do medicamento.

Além disso, especialistas pedem prudência enquanto a eficácia da cloroquina não é comprovada, e alertam principalmente para os efeitos secundários da medicação – incluindo o seu uso excessivo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Nove Bancos Centrais farão ação conjunta no mercado

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome