Damares defende abstinência sexual entre jovens na prevenção de gravidez precoce

A pasta chegou a criticar o uso da camisinha como método de prevenção

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Para o governo de Jair Bolsonaro, a melhor forma para prevenção da gravidez precoce e sexo seguro entre adolescentes é a abstinência sexual. A nova frente nas políticas neste sentido foram adotadas pelos ministérios da Mulher, Família e Direitos Humanos (MDH) e da Saúde.

O MDH, comandado por Damares Alves, tem feito eventos públicos a fim de estimular jovens a deixarem de fazer sexo, sob o pretexto de discutir iniciativas voltadas à prevenção da gravidez na adolescência. Para estudiosos sobre o tema, a iniciativa é ineficaz.

Em um evento sobre gravidez precoce em dezembro, no auditório da Câmara dos Deputados, a pasta convidou apenas defensores da abstinência sexual. O público do encontro era, na maioria, de religiosos.

De acordo com informações de O Globo, logo na entrada do auditório, dois cartazes criticavam o uso da camisinha como método de prevenção e afirmavam que poros no preservativo permitem a passagem do vírus de doenças sexualmente transmissíveis, como o HIV. A informação não é comprovada cientificamente. 

Mas, segundo o ministério, as informações divulgadas no evento têm como base referências de “estudos científicos e a normalização da espera como alternativa para iniciação da vida sexual em idade apropriada, considerando as vantagens psicológicas, emocionais, físicas, sociais e econômicas envolvidas, sem que isso implique em críticas aos demais métodos de prevenção”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Governo Bolsonaro aposta em Damares para se aproximar dos católicos

5 comentários

  1. A solução seria a turma casar-se mais cedo, porque dez anos de abstinência é dose para enlouquecer qualquer um, já que os casamentos, quando acontecem, só dos vinte e cinco, trinta anos, ou além. O preparo hoje exigido para trabalhar, mesmo nas funções mais simples, é bem maior do que na época da ministra, talvez ela não lembre. Assumir responsabilidades de família está muito mais difícil. Os que obedecerem essa maluquice, vão passar um década, somente de chumbrego às escondidas, ou não (motel também serve para sexo sem penetração, sexo anal, felação e boquete), e mesmo assim vão acontecer casamentos às pressas,vai nascer um montão de chuvisquinho (nas beiradinhas), quando as coisas saírem do controle (é difícil para jovens sadios, física e mentalmente). É melhor e mais sensato para essa turma do sexo só depois do casamento, mas que praticam a relação sexual sem penetração, mas com muito pega, pega, muito amasso, antes do casamento, numa verdadeira enganação imposta por suas religiões, num fingimento sem sentido, porque nada de errado praticam, errado é mentir querer enganar. Deveriam adequar seus preceitos religiosos aos novos tempos, porque isto já perdeu a validade, nos dias de hoje, dar uma de Ghandi e praticar a desobediência pacífica (claro que a ministra e quem diz ser proibido sabem, estão também de fingimento). Aliás de qualquer ponto de vista, nunca pode ser obedecido, porque esbarram em questões muito mais fortes ligadas à sexualidade dos seres humanos.

  2. A solução seria a turma casar-se mais cedo, porque dez anos de abstinência é dose para enlouquecer qualquer um, já que os casamentos, quando acontecem, só dos vinte e cinco, trinta anos, ou além. O preparo hoje exigido para trabalhar, mesmo nas funções mais simples, é bem maior do que na época da ministra, talvez ela não lembre. Assumir responsabilidades de família está muito mais difícil. Os que obedecerem essa maluquice, vão passar um década, somente de chumbrego às escondidas, ou não (motel também serve para sexo sem penetração, sexo anal, felação e boquete), e mesmo assim vão acontecer casamentos às pressas,vai nascer um montão de chuvisquinho (nas beiradinhas), quando as coisas saírem do controle (é difícil para jovens sadios, física e mentalmente). É melhor e mais sensato para essa turma do sexo só depois do casamento, mas que praticam a relação sexual sem penetração, mas com muito pega, pega, muito amasso, antes do casamento, numa verdadeira enganação imposta por suas religiões, num fingimento sem sentido, porque nada de errado praticam, errado é mentir querer enganar. Deveriam adequar seus preceitos religiosos aos novos tempos, porque isto já perdeu a validade, nos dias de hoje, dar uma de Ghandi e praticar a desobediência pacífica (claro que a ministra e quem diz ser proibido sabem, estão também de fingimento). Aliás de qualquer ponto de vista, nunca pode ser obedecido, porque esbarram em questões muito mais fortes ligadas à sexualidade dos seres humanos.

  3. Essa maluca avessa ao conhecimento diz coisas sem base na realidade e na lógica.. .esperar o que desse regime miliciano. …estou aqui numa cidadezinha do interior onde há uns caras que se batizam em tudo quanto 3 igreja evangélica pra pegar meninas virgens e ignorantes quanto ao próprio corpo e a sexualidade humana: na hora do bem bom não há Jesus que segure kkkk….e o resultado tem sido uma enorme quantidade de meninas evangélicas grávidas precocemente …se manca Damares, chega de ignorância, a idade das trevas já passou

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome