É hora de parar Bolsonaro, por Luis Nassif

O que está ocorrendo não são apenas erros de políticas públicas que poderão ser consertados a partir das próximas eleições: estão promovendo desmontes irreversíveis, que se refletirão sobre o presente e sobre as futuras gerações

O país ainda não se refez do trauma do impeachment de Dilma. O desmonte institucional, induzido por Aécio Neves e convalidado pelo Supremo Tribunal Federal, produziu um caos geral. Assim, há sempre o prurido de reincidir e banalizar o impeachment como saída para as crises institucionais.

Mas o caso Bolsonaro é diferente de tudo o que se viu no país antes e depois da democratização. O país está entregue a um celerado, com ligações diretas com as milícias do Rio de Janeiro, comandando um bando de alucinados que assumiram posição de destaque no Ministério e que tem como único objetivo a destruição de todo sistema formal construído ao longo da história.

O que está ocorrendo não são apenas erros de políticas públicas que poderão ser consertados a partir das próximas eleições: estão promovendo desmontes irreversíveis, que se refletirão sobre o presente e sobre as futuras gerações.

A maneira como estão exercendo o poder, atropelando a noção de freios e contrapesos, esmagando o espaço político de quem pensa de forma diferente, subverte a noção de democracia. Em qualquer circunstância, uma ameaça de tal monta à democracia precisa ser combatida com a arma definitiva da própria democracia: o impeachment.

No campo ambiental, há um Ministro acusado de negocista, desmontando o sistema de defesa do meio ambiente, escondendo mapas ambientais, indispondo o país com a comunidade global civilizada, com reflexos inevitáveis sobre as exportações do agronegócio. E afastando fiscais que ousaram, em outros tempos, multar Bolsonaro por pesca ilegal. É o absolutismo nas mãos de pessoas sem nenhum nível, com comportamento das milícias.

Leia também:  O risco de um Brasil sem a Eletrobras, por Roberto D’Araujo

Na educação, um celerado que anuncia cortes de verbas às universidades, como consequência da tal guerra cultural. E, em vez de programas educacionais, incentiva o conflito entre professores e alunos.

Na economia, um Ministro sem a menor noção do mundo real, movendo-se exclusivamente pela ideologia, desmontando uma instituição com a história do BNDES, comprometendo as estatísticas do IBGE, ameaçando as redes de proteção social que, até agora, impediram a explosão final da violência e da miséria. Está matando os instrumentos de financiamento da infraestrutura, sem colocar nada no lugar.

Na presidência, uma família de desequilibrados, com ligações diretas com as milícias e, agora, estimulando a guerra no campo, criminalizando movimentos sociais, e interferindo em rebeliões internas de países vizinhos, expondo não apenas os vizinhos, mas o próprio Brasil, às consequências de uma guerra, comprometendo século e meio de tradição diplomática.

Liberais podem julgar que o interesse nacional está no mercado; desenvolvimentistas acreditam que está no Estado. Os Bolsonaro, pelo contrário, não têm a menor noção sobre o interesse nacional. E, junto com governadores irresponsáveis, como Wilson Witzel, do Rio, e João Dória Jr, de São Paulo, ampliando a violência policial como resposta à crise social.

O cenário pela frente é óbvio.

No campo econômico, o ideologismo cego de Guedes não permitirá a recuperação da economia e do emprego. A cada mês, mais aumentará o exército dos desempregados e dos desanimados com o próprio país.

Na outra ponta, um presidente enlouquecido tentando eliminar o espaço político de todos que não concordem com suas loucuras. E estimulando a violência de ponta a ponta do país.

Como dois e dois são quatro, persistindo nessa loucura se terá em pouco tempo o caos social, a ampliação da miséria, do desalento, o crime organizado expandindo seu controle sobre o Brasil formal e as explosões sociais.

Leia também:  Fim da multa de 40% do FGTS: Bolsonaro combate desemprego retirando direitos

É impossível que os demais poderes, STF, Alto Comando, presidência da Câmara e do Senado, partidos políticos, assistam passivamente a essa destruição do país. É preciso parar Bolsonaro! Não se trata mais de disputa entre esquerda e direita, entre lulismo e antilulismo, mas de uma aliança tácita entre os setores minimamente responsáveis, para não permitir o desfecho trágico dessa loucura.

Cada dia a mais de governo Bolsonaro representa anos de destruição do futuro, até que o caos torne a selvageria irreversível.

É hora de parar Bolsonaro!

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

198 comentários

    • Excelente artigo como sempre que descreve de maneira clara e narrativa ,a nossa triste realidade ,si como êle diz ninguém tire êsse louco alucinado do Govêrno! A destruiçao do Brasila para varias geraçoes!

    • Excelente artigo como sempre de Nassif que descreve muito claramente a nossa triste realidade!Inteiramente de acordo que peçam um enpeachement dêsse louco alucinado,antes que êle destrua o Brasil por varias geraçaoes!!!

    • Faltou falar do conje da dona Rosângela, guiado pelo umbigo acatando e fazendo tudo que o miliciano chefe lhe pede …

  1. O Bolsa de fezes é só um ventríloquo manejado por mãos de ratos e baratas dos abutres financeiras. É 100% descartável quando perder sua utilidade

  2. Até agora só destruição e diversão…

    quem não se faz valer como Presidente, chegando ao cúmulo de declarar que governar é a sua dor, tem mais é que ser impichado mesmo

    É hora de parar Bolsonaro!

    • Já passou da hora. . NASSSIF , tudo que você fala eu concordo ” FORA BOLSONARO”. Aliás não devia .nem.sido.eleito…

      • Também concordo que já passou da hora mas não vejo movimentações significativas em direção a uma alternativa. É hora de juntar todas as forças progressistas congtra o desmonte completo do país.

  3. Na visita de Bolsonaro na Agrishow em Ribeirão Preto era seguido por um bando de lunaticos gritando “mito” e as mulheres “lindo”. Desiste, Nassif. O povo está cego.

  4. Não falam que o bolsonarismo na classe dos militares é garantido plenamente pelos baixos escalões?
    Pois o presidente da Associação Nacional de Praças (ANASPRA), sargento Elisandro Lotin de Souza, disse que não apoiam a tal reforma da previdência e os cortes nas causas sociais. Falou na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado discute “Previdência e Trabalho”, com foco na previdência dos militares, em 15/04/2019. Diz entre outras coisas que “a reforma tem de ser rechaçada pelo Congresso” e que “vão orientar a categoria a ser contra a reforma”.
    Vídeo no site da ANASPRA e vale a pena ver comentários de outros militares inconformados com as situações

    https://www.youtube.com/watch?v=wCjOPgeoVww

  5. Concordo que essa excrecência que chamamos de governo deve ser freada, mas não será sem a aquiescência popular. Tirando pelas últimas pesquisas, Bolsonaro ainda goza de um apoio considerável junto a sociedade. Sem uma desaprovação eloquente do governo qualquer recurso para a deposição será inviável. Infelizmente é preciso esperar pelo desgaste que inevitavelmente virá. O que já ficou claro é que nenhuma medida de “domesticar” o Bolsonaro vingará. Ele não tem qualquer habilidade para sobreviver em uma democracia, a sua linguagem é a da ditadura. Se chegarmos em 2022 com o Bolsonaro na presidência o regime terá mudado.

  6. “O Brasil não pode ser o país do turismo gay. Quem quiser vir aqui fazer sexo com uma mulher, fique à vontade.”

    Só por esse discurso de um imbecil que acredita ser o presidente de um país de prostitutas, já merece o impeachment.

    Espero que o general Mourão não demore muito para dar um chute na bunda desse animal.

  7. A propósito: BRF suspenderá produção de frangos em Carambeí; 90% era exportado para países árabes

    https://www.bemparana.com.br/noticia/brf-suspendera-producao-de-frangos-em-carambei-90-eram-exportados-para-paises-arabes#.XMkz3C3Oqi4

    Redação Bem Paraná, com informações de Narley Resende

    A direção da BRF, uma das maiores empresas brasileiras de alimentos, comunicou aos funcionários da planta de Carambeí, na região do Campos Gerais a 135 quilômetros de Curitiba, que pretende suspender a produção por 60 dias, a partir de junho. A empresa justifica excesso de estoques e baixa demanda.

    A suspensão da produção pode chegar a até cinco meses, período máximo previsto em lei para que os funcionários permaneçam em regime de Lay Off (que é suspensão temporária do contrato de trabalho), quando receberão uma bolsa qualificação pelo Fundo de Amparo ao Trabalhador.

    O secretário do sindicato dos trabalhadores, Wagner do Nascimento Rodrigues, afirma que a suspensão está relacionada à política externa do governo Jair Bolsonaro, que se aproximou de Isreal, quando anunciou interesse em abrir um escritório de representação comercial em Jerusalém. Em Carambeí, 90% DA PRODUÇÃO ERAM VENDIDOS PARA PAÍSES DE MAIORIA DA POPULAÇÃO MUÇULMANA, COM O CHAMADO ABATE HALAL, QUE SEGUE PRECEITOS MUÇULMANOS. A empresa não respondeu à reportagem o questionamento relacionado a essa motivação.

    Havia expectativa de que após o Ramadan, em maio, como em todos os anos, as exportações para países árabes aumentassem, o que não ocorreu. Em 2019, o Ramadan vai de 6 de maio a 4 de junho.

    “A unidade de Carambeí, no Paraná, como a de Francisco Beltrão e Dois Vizinhos, tem uma peculiaridade que é o abate Halal. É uma exigência para a as empresas do setor frigorífico que exportam para países de maioria muçulmana. A linha de produção tem que ser em direção a Meca, quem faz a sangria tem que ser de uma religião monoteísta O que nos causa preocupação e não acreditamos que seja uma coinscidência, é que desde o momento que houve uma mudança no governo federal houve uma aproximação também com Israel, em um primeiro momento falando em mudança de Embaixada (de Tel Aviv) para Jerusalem, e em um segundo momento abrindo um escretório em Jerusalem, terra sagrada para três grandes religiões, isso causou um mal estar na comunidade muçulmana”, deduz o secretário do sindicato dos trabalhadores, Wagner do Nascimento Rodrigues.

    A planta de Carambeí conta com 1,5 mil funcionários. Desses, 1,2 mil devem ser dispensados a partir de junho.

    O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Alimentação de Carambeí conseguiu com a empresa um acordo para que o curso de capacitação oferecido ocorra na cidade de residência de cada trabalhador, na maioria de Ponta Grossa ou Carambeí; além de transporte gratuito, alimentação durante o curso, manutenção do vale em R$ 184, e inclusão de aposentados da ativa no programa.

    Também faz parte do acordo uma indenização em caso de demissão posterior. Cada trabalhador eventualmente demitido deverá receber cinco vezes o piso da categoria, caso a BRF não o chame de volta ao fim dos cinco meses.

    RESPOSTA BRF

    Em nota, a BRF afirmou que a decisão de suspensão da produção na unidade reforça a estratégia já anunciada de manter os estoques em níveis adequados para a operação da companhia, ao mesmo tempo em que priorizará gestão da oferta para assegurar o equilíbrio do sistema produtivo. A empresa não respondeu ao questionamento da reportagem sobre uma redução de demanda de países de maioria da população muçulmana.

    A BRF afirma que a demanda atendida atualmente pela fábrica de Carambeí poderá ser integralmente garantida por outras unidades da BRF, sem impacto no atendimento a mercados e clientes.

    A companhia ressalta que todos os termos contratuais vigentes serão honrados junto aos atuais produtores da região, que estão sendo contatados desde o dia 3 de abril para tratar dos próximos passos e sanar eventuais dúvidas.

  8. Antes de vir olhar as postagens, estava pensando nisto. A doideira está chegando a níveis para internações sanatoriais.
    Mas tem algumas áreas que se tem de desistir de cobrar:
    – os órgãos da mídia ainda hegemônica, estão focados demais nos compromissos com o mercado e vão esperar o tempo que for e só quando não houver mais esperanças com a reforma da previdência da forma que esperam, é que vão desistir. Enquanto isto ela mantêm sua audiência, propagando as sandices palacianas.
    – o STF e graduados do judiciário podem estar rendidos e amordaçados, com receio das milícias digitais e dos dossiês que sites aliados aos lavajateiros possam trazer, para escandalizar suas vidas públicas e privadas. Não mexendo em seus privilégios, não ligam se vão cortar verbas de universidades.
    – certa parcela do Congresso Nacional já foi ameaçada por Paulo Guedes em terem de prestar contas ao Moro e seu justiçamento vingativo, provavelmente abalizado por dossiês agora enriquecidos com dados fiscais, tributários e de acordos lesa pátria, com CIA e com tudo.
    – de lideranças públicas, somente Lula, o preso político falou alto. Os soltos, estão tão mais encarcerados em suas mesquinharias, falta de crédito e medo de cair nas garras da justiça injusta. Cadê o PSDB e seus catedráticos da academia, esvaziados e tendo de correr com medo de desengavetarem as tantas suspeitas que existam contra? Os sociólogos nos EUA e seu abaixo assinado estão muito mais presentes que as postagens e falas inócuas do FHC.
    É muita loucura. O país precisando de medidas que impulsionem a economia e minorem o desemprego e o presidente insensato e insensível, insulta importantes parceiros comerciais e culturas diversas, toma medidas agrícolas que em breve vão inviabilizar produtos brasileiros, tamanha a liberação de agentes tóxicos que já estão nas águas para consumo humano. E seu núcleo próximo só pensa em vingança, ódio, dedurar, demonizar, xingar, exterminar, fechar, destruir, liberar o assassinato nas ruas e nos campos. Suas atuações chamam atenção pelo lado pior que há. Como um fruto ruim pode trazer algo bom? É contra as leis naturais e da sensatez.
    Se as instituições estão quebradas, desacreditadas, sem moral e enfraquecidas, de onde virá a ajuda que pode parar com as loucuras destas criaturas, que já pareciam ser perturbadas e antissociais e agora constituídas do poder de seus cargos, perderam completamente o rumo e não dão ares de que isto tenha recuperação. É preciso salvá-los deles mesmos, de protegê-los dos tantos erros cometidos. Se pecado for o mal cometido contra si e contra outros, já andam em débitos.
    Será que o que resta é esperar para que o general finalmente substitua o capitão (ou tenente). Não sei o quanto os militares ciosos acreditem ter a nação de tempo para reação, ou qual a linha do limite. Eles precisam se lembrar de que participando da parcela que depende da economia produtiva para terem condições de trabalho funcional, de futuro para os seus e de continuar recebendo seus soldos a coisa não pode a nação seguir impunemente na direção em que vai. Parece que o medo que a família Bolsonaro, seu “fisólofo” e alguns guardiões aparelhados em seus cargos têm de Mourão, deve ter algum fundamento. E sabem que Mourão nem vai precisar se insurgir e assumir a presidência “queimado” com parcela apoiadora dos Bolsonaros. Eu pessoalmente acredito que chegada a hora, vão liberar as comportas dos escândalos variados da família, já muito sabidos e reservadamente divulgados, mas basta um pouco mais de queda em avaliações públicas e a população vai “permitir” e aceitar mais um golpe neste país com uma história tão envolvida de golpismos.
    Mas por favor, não esperemos que nós façamos parte do milagre e em um dia chegado e eles irão se arrepender e se recolher. Aliás, o perturbado mental, costuma crer que os outros é que estão fora da realidade. Na loucura apocalíptica desta gente, eles esperam e contam que estão ajudando a purificar o mundo e que são os escolhidos (Messias) e instrumentos de Deus, o que o presidente já disse acreditar ser e assim, ainda vão destruir muito mais com peste, guerra, morte e fome. É como fazem alguns esquizofrênicos após matarem seus próximos, creem piamente que os salvava.

  9. Bolsonaro executa o papel que o Império deseja. A ditadura brasileira só caiu quando deixou de receber apoio do Império por ser nacionalista, com Angra comprada aos alemães, com a Telebras, e Bolsonaro só cairá quando não for mais util.

    O povo não se levantou para defender Dilma, ainda hoje a detratan, não se levantou pra defender Lula, acusado e p preso por 1,4 milhão enquanto só Dalllagnol e Moro e Hart levaram mais de 9 bilhões das multas da Petrobras; o povo aceita calado 30% de aumento na gasolina, diz que é “só torcer” e que toda a quebradeira iniciada por Aecio e Cunha seria “culpa do PeTe”.

    Trabalhadores dos correios publicaram videos queimando bandeiras do PT e ganharam a privatização. Professores federais faziam greve todo ano mesmo tendo aumento, agora se acovardam sem greves desde Temer, caminhoneiros que fizeram greves gigantes contra Dilma e Temer agora aceitam as migalhas do Bolsonaro, está tudo dominado e com a imprensa comprada bem como comprometida com o roubo de 1 trilhão da previdência, vão sustentar as críticas enquanto puderem até o rolo compressor do bolsolao entregar a reforma no fim do ano depois dos nobres congressistas faturarem bastante

    Enquanto isso o povo que se lixe. Merecidamente, pois subiram de vida no governo do PT e decidiram cuspir no prato onde comeram.

    • ”Enquanto isso o povo que se lixe. Merecidamente, pois subiram de vida no governo do PT e decidiram cuspir no prato onde comeram.”
      A canalhice deste comentário dispensa comentários

      • É a realidade. Eu tento conversar com bolsonaristas, mas eles insistem no erro. O pais quebrado e eles só falam de lula preso e da venezuela, nao enxergam um palmo a frente

        Nassif tem muita fé nas instituições, mas se o povo assiste tudo passivamente não tem jeito.

        Não é o que desejo, mas não vejo saida.

  10. Este país acabou quando o FDP do lixo fez homenagem ao Ulstra. Naquele dia, ele deveria ter saído preso do Congresso.

  11. Bolsonaro é o bode na sala. Sendo tirado (eu ficaria surpreso se ele terminar o mandato)entra Mourao. Se ele fizer um governo que diminua o desemprego de forma acentuada ele se reelege e aí o próximo presidente será um militar pois se passará a ideia pro povo de que político civil na presidência não serve. Ou seja o Brasil poderá praticar uma espécie de regime militar eleito pelo povo.

  12. Esperava já há bastante tempo ler um artigo q me representasse . Tomara que não demore ,são os piores meses da minha vida . Quando vc lê algo absurdo e vc pensa , realmente eles não irão fazer nada pior ,logo a seguir vem outra bomba contra o país .CHEGA !!!!

    • Bolsonaro só se criou porque o PT errou e errou muito e além disso não admitiu seus erros na economia e na política. Por que o BNDES investiu o nosso dinheiro em ditaduras como Cuba, Venezuela, Moçambique e outros paises mundo ? Quem ganhou com esses investimentos ?
      O povo das periferias das grandes cidades ganhou alguma coisa ?

      • Exatamente isso!
        Compartilho com suas palavras..
        Seria tão simples entender os motivos pelo qual elegemos um Presidente democraticamente esperamos anos pra vivermos com segurança saúde e boa educação
        Vivíamos nas escuras..
        Sendo enganados roubados sentindo na pele a dor e a dificuldade de não podermos garantir aos nossos filhos um futuro melhor!!
        Tudo estava camuflado, ninguém sábia nada ninguém via nada, éramos enganados a mídia escondia da gente pois eram benefiacida os grandes jornais usavam suas influências para distorcer as noticias
        Hoje me pergunto onde estava esses grandes cientistas políticos que não viam o que estava acontecendo..??
        Textos contra o Presidente e seus Ministros sabem muito bem elaborar
        Muitissimo bem..
        Só que esqueceram que o povo acordou ñ é mais marionetes!

        • O povo acordou para o quê? O povo que se acha bem informado teve quase 14 horas de noticias negativas de Lula, somente no Jornal Nacional, entre 2011 e 2014 (e nenhuma hora de noticia positiva). E Lula deixou o cargo em 2010 com quase 80% de aprovação. A partir de 2014 toda grande mídia foi unânime contra Lula e PT. Será que Lula e PT não mereciam um noticiário mais isento? A questão principal é, Dona Cyda: a elite brasileira, que domina os meios de comunicação, não quer o desenvolvimento do país. E é ela que investe tudo para transformar o povo em marionete dos seus próprios interesses: não pagar impostos e mamar nas tetas do Estado.

          • Verdade. Antes do governo Lula, tudo era muito difícil. Para não me alongar vou citar como exemplo só a Educação. Quando e onde o pobre conseguia Bolsa para estudar fora do país? Além do que foram construídas 17 universidades. E uma parte dos que elegeu esse presidente estava insatisfeito com o Petê, queria mudanças para melhorar. Ora, ora, que mundo vivia essa gente? Fala sério!

        • Nunca antes em toda a história da humanidade li tanta asneira em tão poucas linhas.
          Realmente a burrice grassa nestas terras.

      • Mas um ignorante que prefere sentar a bunda na rede globo que procurar pesquisar na internet sobre o país. Senão saberia que o BNDS não teve prejuízos. Que os pagamentos eram efetuados religiosamente em dia. Que o financiamento era dado para a empresa Brasileira que fosse construir no exterior, levando tecnologia, mão de obra e até material brasileiro. Que tem empresas de engenharia americanas, chinesas e europeias praticam corrupção exatamente para ganhar estes contratos.
        https://www.bbc.com/portuguese/iraque/030418_reconstrucaorg.shtml
        “A empreiteira americana Bechtel venceu a concorrência e irá ser responsável pelo maior contrato de reconstrução da infra-estrutura do Iraque.

        O contrato, no valor de US$ 34,6 milhões, é o quinto a ser fechado pela Agência Internacional de Desenvolvimento dos Estados Unidos (USAIDS, na sigla em inglês).

        Pelo compromisso assumido pela Bechtel, a empresa ficará encarregada, a princípio, da restauração de usinas de geração de energia e de redes de transmissão, além de sistemas de distribuição de água e de coleta de esgotos.

        O contrato, no entanto, poderá ser estendido para até US$ 680 milhões pelos próximos 18 meses, com a empresa ficando a cargo também da reconstrução de escolas, hospitais e prédios do governo.

        Controvérsia

        O analista da BBC Stephen Evans disse que a concorrência milionária foi cercada de controvérsia.

        Isso porque apenas empresas americanas foram aceitas pela USAIDS na concorrência. Além disso, o processo foi feito com as companhias candidatas apresentando lances secretos.”

      • Não seja um analfabeto funcional, quando escrever sobre BNDES, leve em conta os empregos, impostos e crescimento econômico da economia brasileira exportando ao exterior. BNDES é muito lucrativo e suas perdas são ínfimas pois obtém as garantias necessárias para os empréstimos concedidos.

  13. Os “setores minimamente responsaveis” abraçaram o golpismo, Nassif. E foi pra abocanhar previdencia, pré-sal e tudo mais de antissocial. Acha o quê, que vao parar de um hora pra outra dizendo “ok, entao, valeu, ja avançamos bastante?!”
    Ah, Nassif!

  14. Depois de lido o post, só tenho algo a dizer: parabéns stf, vocês ministros, com a covardia demonstrada desde o golpe com a Dilma, são os grandes responsáveis por tudo isso. Se tivessem peito pra enfrentar a globo e suas asseclas isso não teria acontecido.

  15. Muito bom artigo………….

    Como parece que o nível de compreensão do brasileiro médio é de encher o cidadão, que tem “dois neurônios ” que funcionam, de terror e desesperança (e o nível da tal “elite” não me parece muito superior….), me permito de “desenhar” a situação:
    1-Bolso e família não são “políticos” normais, são psicopatas……..são feitos do mesmo “molde” e da mesma “matéria” que os assassinos milicianos que os cercam(como o capitão Adriano, chefe do escritório do crime, homenageado pelo 01 e que nas palavras de um delegado do Rio:”Um bom matador é sempre útil. E Adriano é um dos melhores, talvez o melhor atualmente.”Capitão Adriano que é grande “parça” do Queiroz e como este, também esta sumido desde fim de janeiro……
    https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2019/04/29/capitao-adriano-milicia-ex-bope-escritorio-do-crime-rio-de-janeiro-rj.htm)
    2-A galera pensa que aquela conversa antiga de que a ditadura deveria ter “matado uns 30.000 e começando com o FHC”, e mais recentemente, que gostaria de expulsar e metralhar “petralhas” entre outros absurdos, e papinho de político populista…..não é…..Bolsonaro, se tiver apoio de quem quer que seja e se deixarem o “bicho correr solto” , vai levar a um regime totalitário muito mais violento e assassino que a ditadura de 64.Eu gostaria muito de saber quantos assassinatos esse discurso de ódio pregado pelo clã Bolso e agregados, provocou nesse 4 meses……e quantos mais haverá, se as criaturas ficarem no poder até o fim do ano……eu, sem nenhum método científico, me arrisco à afirmar que teremos mais mortos que em 20 anos de ditadura militar……….
    3-Para os que pensam que só é um boboca e farsante, Hitler e Mussolini não tinham o menor problema de serem “caricatos” ao extremo, desde que revertesse em apoio a seus projetos…….e deu no que deu…….
    4-Alguns na justiça e na política, me parece, começam a se dar conta da “encrenca”, espero que seja suficiente,mas ao mesmo tempo, eu me pergunto se toda essa loucura,desorganização e incompetência não seria uma maneira de “provocar” reação popular para arrumar motivos para o “fechamento/endurecimento” do regime, sendo que Bolso disse “lá trás” textualmente:” A democracia não “funciona”, fecharia o congresso no mesmo dia,e tenho certeza que 90% da população ia “fazer festa e bater palmas”……Deixo aqui uma pesquisa que saiu na folha no dia 29:
    Pesquisa mostra que 83% estão insatisfeitos com democracia no Brasil

    https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2019/04/pesquisa-mostra-que-83-estao-insatisfeitos-com-democracia-no-brasil.shtml

    “Pesquisa divulgada nesta segunda-feira (29) pelo Pew Research Center mostra que a maioria da população está insatisfeita com o funcionamento da democracia em seus países.
    De acordo com levantamento feito em 27 nações —entre elas o ​Brasil—, 51% das pessoas estão descontentes com a democracia, enquanto 45% avaliam de forma positiva o desempenho do sistema político.
    No Brasil, por sua vez, a diferença entre contentes e descontentes é ainda maior: 83% se declaram insatisfeitos, enquanto somente 16% se dizem satisfeitos com a democracia —16 pontos percentuais a mais de insatisfeitos em relação a 2017, quando 67% afirmavam estar descontentes.”
    Finalmente não estamos muito longe dos 90% da população……
    5-Na Alemanha, antes do nazismo assumir o poder, a burguesia e as elites, também achavam Hitler uma figurinha “tosca e ridícula”……….e deu no que deu…….

  16. Bolsonaro não pode parar! deve sim ser detido. mas quem pode fazê-lo?

    pois Bolsonaro enfim é a repugnante face desnuda de uma lumpenburguesia brasileira que não mais se disfarça com nenhuma de suas muitas máscaras hipócritas.

    não há como parar Bolsonaro sem também “parar” esta lumpenburguesia…

    esta sendo a encruzilhada fatídica a que fomos todos conduzidos todos, inclusive a própria lumpenburguesia, pelo Golpe de 2016.

    enquanto o Imperium exibe sem qualquer pudor o desmoronamento de sua hegemonia, com mais um fiasco na Venezuela, Mike Pompeo, John Bolton e Elliott Abrams recebem a glória brasileira com a seguidas continências a eles prestadas pelos Generais.

    a desmoralização dos Generais, e por conseguinte das FFAA, será completa e definitiva.

    Hugo Chávez agradece com eterna gratidão. sua versão brasileira já está sendo parida dentro dos quartéis.

    virá à luz? ainda tão indefinido quanto responder quem irá parar Bolsonaro…
    .

    • Exatamente, entregar nas mãos do Lula é que não vão. Tá pintando uma versão fardada de Luiz Filipe na França. Lá veio com motins de rua, aqui parece que com a insanidade e o medo da esquerda.

    • arkx, a burguesia brasileira é sim o que sempre foi, hipócrita e otras cositas mas. Mas vamos ser justos, Bolsonaro não é. Ele nunca, nunca, nunca enganou ninguém. Ele está fazendo o que sempre fez, disse que faria, e foi ELEITO. O Nassif, com os anos de janela que tem, sabe disso e mais um bastante, mas faz de conta que fica surpreso. Sabe que a hora de parar Bolsonaro não é mais, ERA. Era 17h do dia 28/10/2108. Qualquer eleitor pode ser enganado, não apenas o inculto, que sempre leva a culpa. O candidato promete A e entrega B. Paciência, queria A, recebeu B, adeus candidato, na próxima não voto mais em você. Mas Bolsonaro prometeu A, seus eleitores, letrados ou analfabetos, culto não há nenhum, querem A, e ele está entregando A. O blog do Nassif é um blog diplomata, democrático, longe de radicalismos. E veja os comentários, gafanhotos do mito sempre presentes. Não haverá impeachment. (Mesmo que houvesse…..!) Não estamos diante de divergência política estamos enfrentando uma doença fatal, que tem diversos agentes além da burguesia. Ou se encontra a cura, ou morreremos todos.

  17. Perfeito o seu texto. Não há mais tempo a perder. São desmonte estruturais realizados por insanos, vendilhões da Pátria, que agem às escondidas, projetando a entrega diária das riquezas do Brasil e corroendo as instituições. Verdadeira doutrina do choque, como estudou Naomi Klein, confundindo nossas mentes para não reagirmos.

    • A jornalista Naomi Klein (que nem completou o ensino superior) enxergou de forma cristalina o modus operandi daqueles que controlam o mundo. Chile 1973 foi o balão de ensaio.

  18. Este é um texto É histórico, Nassif! Parabéns!
    Que seja o ponto de partida para que sejam aglutinados todos os setores representativos da sociedade para colocar fim o mais rápido possível a esta fase de “Brasil em transe”. Esta fase na qual os estúpidos foram empoeirados e todos os âmbitos da sociedade e das atividades. Uma nota digna de destaque e que convalida esta ideia de que vivenciamos um processo de elegia à estupidez foram a cobertura jornalística e os “debates” que se seguiram na mídia sobre a tentativa de golpe na Venezuela. Lamentavelmente, temos que admitir que, em uma relação de causa e efeito, o Brasil conseguiu a proeza de se ver desguarnecido de capacidade cognitiva mínima e de honestidade intelectual na imprensa ao mesmo tempo em que foram alçadas ao poder político a ignorância e a mais absurda selvageria miliciana. É tudo para acabar com o PT, colocar Lula na cadeia e pavimentar o caminho para o apossamento do Estado pelo antro subalterno da Casa Grande e dos recursos naturais do país pela Casa Branca.
    Em coro com Nassif em em CAIXA ALTA: FORA BOLSONARO! IMPEACHMENT JÁ!!!

  19. Este é um texto É histórico, Nassif! Parabéns!
    Que seja o ponto de partida para que sejam aglutinados todos os setores representativos da sociedade para colocar fim o mais rápido possível a esta fase de “Brasil em transe”. Esta fase na qual os estúpidos foram empoeirados e todos os âmbitos da sociedade e das atividades. Uma nota digna de destaque e que convalida esta ideia de que vivenciamos um processo de elegia à estupidez foram a cobertura jornalística e os “debates” que se seguiram na mídia sobre a tentativa de golpe na Venezuela. Lamentavelmente, temos que admitir que, em uma relação de causa e efeito, o Brasil conseguiu a proeza de se ver desguarnecido de capacidade cognitiva mínima e de honestidade intelectual na imprensa ao mesmo tempo em que foram alçadas ao poder político a ignorância e a mais absurda selvageria miliciana. É tudo para acabar com o PT, colocar Lula na cadeia e pavimentar o caminho para o apossamento do Estado pelo antro subalterno da Casa Grande e dos recursos naturais do país pela Casa Branca.
    Em coro com Nassif em em CAIXA ALTA: FORA BOLSONARO! IMPEACHMENT JÁ!!!

  20. Não precisa ser nenhum “anal-ista” econômico da rede golpe pra saber o que a escumalha aboletada no governo pretende….

    A dívida pública chegou a níveis alarmantes…..os abutres sabem que o país não resiste por muito tempo pagando juros estratosféricos enquanto cria uma legião de miseráveis……em certo momento o tecido social cai se escangalhar……….

    Para garantir o butim criaram a tal PEC da morte e querem para si os recursos da previdência, que como os montepios que faliram nos anos , não irá garantir a aposentadoria de ninguém…….basta ver os exemplos dos consórcios mirabolantes que prometiam casa própria ou caros procedimentos dentários que eram anunciados aos borbotões nas corruptas emissoras de televisão…..quebraram todos……

    Aliás, onde está a verba economizada pela PEC da morte? Qual o montante até agora represado?

    Enchem a boca para dizer que o país precisa economizar, só não respondem para quê?

    E a Venezuela é que preocupa os bandoleiros de filme pastelão do governo?????

  21. Não podemos duvidar do reacionarismo da elite brasileira, uma boa parcela desses setores apoiam bolsonaro ainda que envergonhados e escondidos na sobra no anonimato.

    O ódio, a única coisa que o presidente tem para oferecer, é visto como política de estado e a destruição da educação superior, das artes, da cultura, movimentos sociais… agrada muito as oligarquias como os donos da globo, do agronegócio…, além do submundo das polícias e ministério público.

    O governo bolsonaro é um destruidor, o objetivo é liquidar com os avanços civilizacionais visto por esses doentes como comunismo.

  22. Do mesmo modo que os que mandam no país só se livraram do Cunha depois do impeachment, só mandarão o Bolsonaro pra casa após a aprovação da reforma da Previdência. Ou da não aprovação, pois se ele não cumprir o prometido também é tirado. Quando não for mais interessante pras “elites” manterem o Bolsonaro no poder, a Globo volta imediatamente a colocar os escândalos de Queiroz e assemelhados no ar. Estão em stand-by.

  23. O problema, caro Nassif, é maior do que Bolsonaro, é o bolsonarismo, uma forma de neofascismo que tomou conta de boa parte (talvez a maioria) da sociedade brasileira. Como obserou Vera Venturini, ele ainda tem forte apoio popular. E caso perca este apoio, é provável que o bolsonarismo escolha outra coisa igual ou pior, como aconteceu na Itália que, depois de Berlusconi, escolheram os fascistas para governar.

    Com o agravamento da crise, Bolsonaro pode perder apoio popular, mas temo que o povo não abandone suas posições bolsonaristas, que a crise geral do capitalismo (aprofundada no Brasil por Levy, Meireres e Guedes) apenas reforça, pois dela brota o medo e o ódio social.

    E o bolsonarismo, como o fascismo e o nazismo, é uma espécie de suicídio popular, que destrói tudo à sua frente, inclusive suas próprias bases. Não sei se pode ser parado e o processo parece que vai ser longo…

  24. Ih, Nassif. A queda do Bozo só pode começar quando uma das classes mais reacionárias da população, os caminhoneiros, chegar a conclusão de que o “mito” é uma furada. Isso ainda vai demorar alguns meses.

  25. Enquanto o capitão das milícias jogar ao lado da plutocracia, seu mandato será preservado. Percebe-se ainda que o presidente miliciano está tentando uma conciliação com a máfia dos marinhos. A explosão social que chegará, mais cedo ou mais tarde, poderá acelerar o desfecho, mas o provável é que tudo terminará nas mãos dos militares, que devem governar um país reduzido à miséria, e assim permanecerá, porque não temos capacidade para uma verdadeira revolução.

  26. O tuiteiro do planalto não é alvo,é peça. O alvo,deve ser a mão não tão invisível do golpe e seus instrumentos de comunicação,nitidamente a mídia golpista.
    Foi a mídia golpista que plantou essa semente e que continua,no dia a dia,a irrigá-la. Se o nome é A ou B não importa.para eles o que importa é a linha a ser seguida e,por mais que queiramos ler diferente,as pesquisa indicam que continua tudo sob controle principalmente quando ligam o modo zumbi: PT ou Lula.

  27. Sinal de nossa pobreza extrema ou mesmo de nossa miséria social e intelectual não podia dar em outra coisa 200 anos se passaram depois de D. Maria “A Louca” o país entrega de mão beijada o Estado nas mãos de seu Jair o maluco, o comandante de uma de uma horda inimaginável em qualquer lugar minimamente civilizado.
    Ou se freia esse “enlouquecido” ou teremos gerações à frente arcando com as consequências de nossa omissão .

  28. Só detalhe (ou alguns detalhes): Como parar um presidente recém eleito que, mesmo em baixa, ainda sustenta a legitimidade do voto? Como parar um presidente que, no exercício do poder, cumpre exatamente as poucas promessas de campanha, que sustentaram a sua eleição? Ou não é isso que o Bozo está fazendo? Esqueçam das disputas intestinas das diversas gangues que compõem o (des)governo. Essas disputas apenas expressam o baixo nível intelectual e de caráter dos ocupantes do poder. O sustentáculo desse governo, por trás de todas as milícias (digitais ou não) está na banca nacional (e os parasitas em torno dela) e nos interesses americanos. Sem contar na grande parcela do eleitorado que se decepcionou com tudo e todos, daí a aposta no radical, na lógica de que se nenhum deles resolveu, então vamos apostar naquele que é contra tudo e contra todos (ainda que isso seja uma grande mentira).

  29. KKKKKKKKKKKK.
    Está pedindo ajuda aqueles que colocaram os bozos lá?
    Esqueça.
    Todos estão levando o seu naco – exceto a população mais pobre – no butim. Trabalharão fortemente para manter tudo como está, afinal a parte deles está saindo.
    Só para lembrar: o lucro do bancos cresceu em torno de 16% só no primeiro trimestre, o judiciário teve seu sonhado aumento salarial, o militares também terão, a aposentadoria deles não será reformada, etc etc
    Se os pobres não reagirem colocando a própria vida em risco, porque este é um governo de bandidos e de bandidos não é demais esperar que assassinem brasileiros aos milhares, o caos chegará antes do fim de 2020.

  30. Só detalhe (ou alguns detalhes): Como parar um presidente recém eleito que, mesmo em baixa, ainda sustenta a legitimidade do voto? Como parar um presidente que, no exercício do poder, cumpre exatamente as poucas promessas de campanha, que sustentaram a sua eleição? Ou não é isso que o Bozo está fazendo? Esqueçam das disputas intestinas das diversas gangues que compõem o (des)governo. Essas disputas apenas expressam o baixo nível intelectual e de caráter dos ocupantes do poder. O sustentáculo desse governo, por trás de todas as milícias (digitais ou não) está na banca nacional (e os parasitas em torno dela) e nos interesses americanos. Sem contar na grande parcela do eleitorado que se decepcionou com tudo e todos, daí a aposta no radical, na lógica de que se nenhum deles resolveu, então vamos apostar naquele que é contra tudo e contra todos (ainda que isso seja uma grande mentira). Então a pergunta permanece. Como parar Bolsonaro?

  31. Nassif, você citou diversas áreas nas quais o Bolsonarismo está levando o país ao caos, porém esqueceu do mais importante: O Estado de Direito, que está sendo desrespeitado, e este desrespeito, sendo apenas observado de longe, por quem tem a obrigação constitucional, de preservar tais valores, os Poderes Judiciário e Legislativo, principalmente o primeiro, pois do segundo, não podemos esperar muito mesmo, pois sempre são aliados do Executivo,quando i$$o lhe intere$$a.
    O caso de ontem, quando o Presidente, mais uma vêz “atropelou” a Constituição, auto-intitulando-se, dono do Brasil, ao dizer que “depende somente de mim, a intervenção militar( leia-se declaração de guerra) à Venezuela, que mesmo prontamente respondida ao contrário, pelo Pres. da Câmara, fica valendo a intenção autoritária e belicosa, do Presidente, e mais uma vêz, o Poder Judiciário, silencía.
    Lamentável, para não dizer, temeroso.

  32. Prezados Nassif e camaradas

    Concordo, mas como houve a desnazificação da Alemanha depois da guerra, deve haver a desalovização do Brasil.Não sei se há cura para burrice e ignorância, e o risco são os bolsominions (atiçados pelo capital financeiro e nossa imprensa porca) pentalharem a Sociedade Brasileira por anos

  33. O cinismo de vocês é absurdo…hahahaha

    Até 2018, o país vivia exatamente o trecho destacado abaixo, mas não, o problema é o governo atual.

    Tivemos 16 anos de aparelhamento das instituições e um desgoverno total, apoiador de ditaduras ideológicas que impuseram estagnação e miséria em diversos países, como a Venezuela, por exemplo. Mas não, o problema é governo atual.

    Avante Brasil! Tempo de mudanças e de se libertar das algemas e correntes que prenderam nosso povo nessa estrutura falida que os senhores criaram.

    Cenário Político: 2002 a 2018:

    “O país está entregue a um celerado, com ligações diretas com REGIMES DITATORIAIS MISERÁVEIS, comandando um bando de alucinados que assumiram posição de destaque no Ministério e que tem como único objetivo a destruição de todo sistema formal construído ao longo da história.”

    • Estou com o André Kfouri.
      Os burros tomaram o poder no Brasil. E o pior é que eles sentem orgulho da própria burrice.
      Olhem o que este asno com a alcunha de avante brasil escreveu.
      Totalmente o contrário da realidade.
      O que este sujeito está cheirando?

  34. prefiro uma guerra civil a possibilidade de aguentar esta horda de facínoras nos proximos anos. É guerra de extermínio entre leões e homens.

  35. Todas as pessoas que têm voz na sociedade brasileira têm que repercutir essa ideia e seus motivos, todos óbvios e urgentes! Nem cabe mais o sabermos que Mourão também é entreguista, reacionário, conservador e tem ímpetos ditatoriais. A questão passou a ser de SOBREVIVÊNCIA!!!! Mourão já deu mostras de, ao menos, ter um verniz civilizatório e uma mínima propensão ao diálogo racional….. Essas duas características perto do que é a família Bolsonaro e seu ministério, passam a valer DIAMANTES para a nossa sociedade se salvar do caos e destruição absolutos. Post para se espalhar a todos os amigos nas redes sociais, essa ideia PRECISA GANHAR FORÇA!

  36. Nassif. Existem duas alternativas. Se acreditarmos que bolsonaro vai realmente conseguir implantar o fascismo, temos que tirá-lo. Para isso, teremos que nos associar aos neoliberais que, na verdade, provocaram o golpe. E pior, provavelmente coloca-los no poder e isso significa a implantação definitiva da agenda neoliberal no País. Agora, se acreditarmos que é apenas um fascistóide palhaço e burro, como parece mesmo ser o caso, é melhor deixarmos que faça uma caminhão de bobagens, porque isso significará a forma mais rápida para a volta da esquerda ao poder. Resta analisar com calma.

  37. Nassif sempre propondo um grande acordo nacional.
    Entretanto o Brasil é e está assim porque nunca os conflitos foram enfrentados efetivamento, e sim, foram varridos e negociados pela cúpula dando migalhas aos pobres para sua mera sobrevivência.
    Deixa o bozo quebrar a cara, os milicianos tomarem o poder nacional como fazem hoje no Rio.
    Talvez assim os ignorantes políticos de todas as classes sociais aprendam na dor.

  38. Esses insanos estão levando o país à um ponto sem volta propositadamente tudo para fragilizar qqer governo de esquerda q possa vir a ocorrer pela frente.
    É uma tara com socialismo comunismo esquerdismo q preferem destruir um país à cederem o poder “a essa gente”.
    Querem refundar o Estado Brasileiro é deuxa-lo mínimo só para o setor privado cintrola-lo, tudo em nome “do combate ao comunusmo”.

    Na verdade são adestrados e conduzidos pelos dirigentes norte americanos q nos querem pequenos frágeis e colônia e essas bestas acreditam com fervor e estão fazendo um bem maravilhoso ao nosso país.
    Desanimador.
    Mas é preciso parar essa loucura

  39. Bolsonaro só se criou porque o PT errou e errou muito e além disso não admitiu seus erros na economia e na política. Por que o BNDES investiu o nosso dinheiro em ditaduras como Cuba, Venezuela, Moçambique e outros paises mundo ? Quem ganhou com esses investimentos ?
    O povo das periferias das grandes cidades ganhou alguma coisa ?

    • “O PT errou. E Muito” Eh um mantra que a imprensa em particular adora repetir.
      O PSDB errou, o PMDB errou, o DEM errou, o Congresso errou, o STF errou, o Ministério Publico Federal com seu PGR à frente errou… Diz qual instituição saiu ilesa desse processo de autofagia?

  40. Mas o correto não é “tirar” Bolsonaro no voto (próximas eleições)?
    Como, aliás, deveria ter sido com Dilma…
    Defende-se a”democracia”, mas apela-se seguidamente pela “queda” do atual presidente. Há que se “tirá-lo”, urgentemente…
    Coerência!

  41. Eu penso que derrubar Bolsonaro não resolve, porque no lugar dele entra Mourão.
    A saída – que só pode ser Política – é a formação de uma Frente Ampla Democrática.
    Na última semana assisti duas entrevistas: a de Lula e a de Jaques Wagner. Pra mim são informações complementares que definitivamente me esclareceram sobre dois pontos. O primeiro foi a confirmação das razões do erro estratégico de Lula e do PT nas eleições. O segundo é o principal obstáculo à formação da necessária e óbvia Frente.
    É Lula quem impede a formação da Frente Ampla Democrática.

    • Será que é de verdade, mesmo? Será que não é falso? Um governo “fake”, como as “notícias” que a máfia bolsonária espalhava? Eu acho que é um “governo” “fake” de verdade. Aí, sim, é verdade. Fico pensando que os que apoiam essa tragédia ou são loucos, ou imbecis, ou aproveitadores, aqui incluídos os criminosos. Não tem escapatória. É um governo da escória, das trevas, do submundo. Me pergunto de onde saiu essa gente que apoiou ou apoia esses pervertidos. De repente, descubro que estou cercado por essa escumalha de zumbis onde moro, onde trabalho e onde me divirto. Parece um filme de terror. Uma gentalha ressentida, inerte, vingativa, escrota mesmo. Que se move nas sombras, não expõe claramente suas ideias, repete frases prontas dos grandes meios de comunicação. O que essa gente lê, estuda, come e respira? Reconheço que a imbecilização televisiva é avassaladora e vem de longe. E, recentemente, o fenômeno da internet, que dá um ar de verdade a qualquer bobagem, afinal, “leram no computador”! É muita, muita, imbecilidade! Como a do leitor acima e de inúmeros outros, infelizmente.

  42. Graças a Deus o fenómeno Bolsonaro aconteceu. Pelo que vejo por aqui o Brasil, a população, a família que se dane desde que o projeto da esquerda comunista vingue. Já vivíamos na ditadura mesmo com a esquerda no poder, onde existiam apenas jornais de esquerda sem contra ponto logo, apenas um ponto de vista.

  43. Eu realmente não estou entendendo porque manter Bolsonaro no poder, se independente dele, o projeto de previdência será aprovado pelo congresso ( modificado ou não). A bola parece estar na mão do Maia, que com orçamento impositivo e os demais poderes, tem jogado o jogo.
    Não há estabilidade política que se mantenha quando o grupo do presidente é que gera o caos.
    Se eles precisam de estabilidade pra votar a pauta, a conta é clara.
    Tira o elemento desestabilizador e vota.
    Mas nem parece que ninguém quer ficar com o ônus de assinar essa proposta.

  44. “É HORA DE PARAR BOLSONARO” artigo do jornalista Luis Nassif =>”O país está entregue a um celerado, com ligações diretas com as milícias do Rio de Janeiro, comandando um bando de alucinados que assumiram posição de destaque no Ministério e que tem como único objetivo a destruição de todo sistema formal construído ao longo da história”, alerta o jornalista; “Não se trata mais de disputa entre esquerda e direita, entre lulismo e antilulismo, mas de uma aliança tácita entre os setores minimamente responsáveis, para não permitir o desfecho trágico dessa loucura”. O Brasil sendo literalmente destruído pelos coisos milicianos e nós aqui na praça dando milho aos pombos.

  45. Sem chance. Enquanto houver traço de desconfiança que a alternativa a esse desgoverno de caos for a esquerda no poder, nada vai mudar. Eles não foram tão longe pra se preocuparem com meio ambiente, diplomacia e educação. Dane-se. Ou teremos de aguentar o tranco ou seremos tragados pelo que virá do esgarçamento social. Sem chance de PGR STF CÂMARA SENADO fazerem qualquer coisa.

  46. Desmontar é mais fácil que montar, mas tudo que o governo Bolsonaro desfazer poderá ser refeito.
    Contra esta contínua onda de fazer e desfazer …
    Democracia absoluta
    Todo caos que vemos na politica, nacional e mundial, é por que tem pouca participação popular. Precisamos de uma reforma politica. O poder é corruptivo, quanto maior o poder maior a corrupção. Por isso que a politica tem que ter um controle maior do povo.
    Legislativo
    A primeira mudança seria no legislativo em seus vários níveis, onde os seus integrantes não seriam mais eleitos e sim sorteados entre os eleitores. Poderíamos começar com 50% do legislativo sendo nomeado desta maneira. A cada 2 anos haveria um novo sorteio para renovação do legislativo.
    Acredito que assim poderia aumentar o interesse do povo pela política.
    Por sorteio, este grupo de parlamentares seria bem heterogêneo, bem representativo da população brasileira.
    Com certeza, 50% destes parlamentares seriam de mulheres.
    Executivo
    Poderíamos eliminar as coligações partidárias. Cada partido apresentaria seu próprio candidato a Presidente, governador, prefeito e seus vices.
    50% do legislativo, o 50% não sorteado, seria eleito proporcionalmente aos votos dados aos candidatos do executivo.
    Para dar mais controle do executivo pelo povo, a cada dois anos haveria um plebiscito para confirmar ou não a permanência do mandatário no cargo. Caso o “não” vencesse seria feita uma nova eleição para aquele cargo.

  47. Estamos apenas colhendo os produtos da irresponsabilidade, que chegou a beira da arrogância, dos que apostaram no candidato do Lula. Este mesmo Lula que sabotou a campanha eleitoral do sujeito que sempre o apoiou. Concordo que Lula é de fato um preso politico, mas foi extremamente irresponsável e arrogante na eleição que elegeu Bolsonaro, e este Jornal GGN deu seu apoio velado tal estratégia que ajudou a jogar fora a chave dessa caixa de pandora que começou a ser aberta em 2014 com a deixa das tais pedaladas que deram brecha para que bandidos como Aécio Neves e Michel Temer escancarassem a tampa da caixa. Dias piores virão. Parabéns a todos inclusive ao GGN.

  48. Isso se chama democracia, 30 anos de destruição, agora um governo de direita e com direito a quatro anos pelo menos, para consertar tudo o que foi destruído. Estamos todos no mesmo barco, e torcer para dar tudo errado, é afundar junto. Vejo que você preferia aquele tipo de governo socialista que destruiu a economia, os empregos e formou uma legião de descerebrados, não é mesmo. Aceita que dói menos. Onde estavam as críticas, quando lotearam a corrupção durante todos estes anos.O novo governo entrou em seu quinto mês, os outros ficaram 35 anos.

  49. Ninguém ainda tentou parar o Bozo porque não conseguiu avaliar qual será sua reação. Ele e os pimpolhos podem convocar para a rua uma multidão de malucos armados. Será que as forças de segurança darão conta de contê-los? Não se esqueçam que a grande maioria das PMs e das baixas patentes das FFAAs é a favor do maluco principal. O objetivo desse nefasto governo é trazer para o Brasil o sistema vigente no sul dos EUA até a Guerra da Secessão.

  50. Se há uma coisa que me chamou atenção nessa vitória do Bolsonaro foi enxergar mais profundamente as visões de mundo de uma parcela significativa da população brasileira, que eu sinceramente não conhecia, não tinha esse entendimento! Vejo hoje estarrecida pelas ações do governo e comentários nas redes sociais que existem parcelas significativas da nossa sociedade que realmente compartilham dessas idéias, que concordam com o desmonte das universidades, com a censura de professores, com a ignorância desses ministros erráticos que estão discutindo asneiras frente aos graves problemas de desemprego e violência que estamos enfrentando, com a facilitação de porte de armas, com o retrocesso a que chamam de conservadorismo, realmente pensam ser um mito esse homem que fala tantos absurdos e comete tantas gafes que chega a nos envergonhar diante do mundo.
    Esse Brasil que eu não conhecia e que provou nas urnas que existe é um retrato real de uma sociedade (me desculpem se soa pretensioso) meio doente e eu pensava que as idéias de evolução eram óbvias, mas não são, teremos que retroceder para reavaliar todas as nossas conquistas? Ou será que o destino da sociedade é involuir, andar prá trás?!
    Isso tudo já é um sintoma de que faltou educação, faltou cuidado com as pessoas, faltou investimento no que tínhamos de mais valoroso que é o nosso povo! Faltou auto-crítica dos nossos governos que não querem assumir a responsabilidade pelos fracassos desse país! Não conseguimos sair desse discurso de esquerdaxdireita , isso está nos fazendo perder o foco do que realmente é importante!
    Então penso que estamos em tempos sombrios e pela primeira vez sinto medo do que poderá acontecer!

  51. SABE-SE LÁ O QUE VaI ACONTeCER, MAS O
    QUE sINTO É UMA SENSAÇÃO DE CHATICE
    ABSOLUTA DA MESMIcE INSANA QUE AMEAÇA A
    LUCIDEZ COTIDIANA DA POPULAÇÃO BRASILEIRA….
    NINgUéEN mis AGuEnTA ESsAS INSANIDADES DeSTE
    GOVERNO MEDÍOCRE -E ESSA PALAVRA CERTAMENTE
    É UM ELOGIO A TANTA BURrICE
    CONJUNTA NUM MESMO ESPAÇO…
    curiosamente, sem querer, os tipos deste
    comentário sairam como se estivesse gritando….
    talcez seja um minúsculo grito, mas é
    um grito dolorido pra cacete…

  52. Sinceramente mesmo que o impeachment acontecesse Paulo Guedes seguiria na economia ou chamariam um Arminio Fraga da vida para continuar a destruição dos pilares do estado.

    Em discurso recente nos EUA Mourão fez uma série de elogios ao neoliberalismo é até mais alinhado aos pensamentos de Guedes que Bolsonaro.

    Duvido mto essa reação ocorrer. 2022 tem um cheiro claro de Dória presidente ou Huck.

    Daqui uns 10 anos provavelmente já sem nenhuma estatal sem univ. Pública com a saúde desmantelada e o estado em frangalhos as coisas comecem a mudar.

    Única forma da crise explodir antes seria uma explosão do dólar mas com ~400 vi de reservas é bem difícil hj o câmbio conseguir explodir.

  53. Antes de mais nada, acusar por acusar tem meu total desprezo, parece somente discurso de militante petista. Outra coisa também, é que não haviam reclamações por parte desses “jornalistas”, enquanto os partidos fizeram o que fizeram com nosso país, só lembrando dois mandatos do FHC, dois mandatos de Lula, um mandato e meio de Dilma, e meio mandato de Temer, e esses governos não fizeram nada pelo país, não teve reforma fiscal, não teve reforma política, não teve reforma da previdência, mas teve um aumento significativo da máquina pública, das empresas estatais, da corrupção da roubalheira e dos conchavos. Tem muita vergonha de ser brasileiro nesse momento, pois não somos uma nação, somos um bando de correntes, pensa do cada um o seu umbigo, e com jornalistas fazendo cada dia mais um papel de aliado de um ou outro lado.

  54. Não se pode combater preconceito e desinformação reforçando sua utilização em outros aspectos e contra grupos sociais aos quais é permitida ou aceita, como um espaço para desova da maldade dos bons, a discriminação, como ocorre ao “weaponizar” (empregar como arma) termos e contextos da loucura ou da “dissidência” mental a disputas sociais e políticas em que são associados ao mal e ao desvio ético. A loucura ainda é tratada como problema moral e de coerção social dos desajustados e não como uma condição subjetiva ainda envolta em mistérios que a psicologia e a medicina, com toda sua boa vontade, não conseguiram superar, divididas entre entender científica e filosoficamente essa condição e utilizar seu estatuto de autoridade civilizatória para reforçar o preconceito, a exclusão, a caricatura, o estereótipo, e finalmente, o sofrimento social acrescentado ao desconforto subjetivo. Digo isso porque já tive o cacoete de qualificar de “esquizo” tudo o que parecia fora do “racional”, do bom e do aceitável, e ser eu mesma vítima da covardia institucional em contexto de disputa de poder que utiliza a psiquiatria como arma torpe e violenta de desqualificação de quem ousa, mais que manter sua autenticidade “maluco beleza”, a coragem juvenil de desafiar as tramas sádicas e, essas sim com traços de sociopatia pelo prazer em infligir sofrimento, das relações interpessoais e sociais. Não por acaso a história das mulheres, e de humanos em geral, que ousaram desafiar as estruturas de poder estabelecidas, é permeada de mistificações que a associam à bruxaria (maldade) e ao desvario (irracionalidade), dois aspectos sustentados na auto-mistificação ocidental de que a “civilização” construída sobre guerras e violência é boa e racional (cômico se não fosse trágico): quando não conseguir sustentar sua versão, apele para o argumento definitivo de que o/a outro/a é louco/a, rs, e termine a disputa com um golpe baixo aceito como nocaute por quem tem o poder arbitrário de escolher vencedores e vencidos – afinal, é de disputa que se trata…
    Não admira que a direita esteja crescendo com sua selvageria, talvez porque a esquerda tenha aderido a outras formas de sufocamento dos conflitos com seu estatuto, não submetido a discussão democrática, dito civilizado, por exemplo, ao não enfrentar suas próprias limitações ao se concentrar em questões materialistas e relegar as coisas do espírito – ops, isso é coisa de filósofxs do século XVIII ou de bruxas, ou de religiosxs… – e da transcendência ao território da superstição e da maledicência. Vocês que usam e abusam dos termos relacionados ao sofrimento mental extremo da loucura já conversaram com pessoas realmente além do limite de nossa gramática social e intersubjetiva? Já tiveram medo de estar perdendo o contato com a realidade social compartilhada e ter que revolver a alma para se colocar o questionamento fundamental do que é que a sanidade ou a perda de si mesmx, para se colocar à prova, para descobrir aliviado/a que não se perdeu de si como o mundo da matrix tenta lhe convencer diariamente por dizer o indizível?… Superar os interditos pela coragem de dar expressão (mental, verbal ou comportamental) à dúvida, ao desconforto e aos conflitos inerentes às relações de poder interindividuais é loucura? Como e por que? – adoro a Emília do Sítio do Picapau Amarelo porque ela não tinha medo de falar pelos cotovelos, rs, e de fazer perguntas inconvenientes, e de demonstrar amor fora dos rituais socialmente permitidos… – tinha que ser uma boneca de pano humanizada para não ser chamada de louca ou de bruxa, se fosse apenas uma menina… Se você acha que sim, concorda com a extrema-direita sobre esquerdopatia… Tudo isso para dizer: parem de criminalizar ou discriminar os loucos – e coisas relativas ao mundo da mente/alma – ao associá-los a pessoas que não rasgam dinheiro, com diz o ditado, e são apenas tipos de mau caráter e maus bofes. O problema é político, disputa nua e crua de poder comezinho, e não de dissidência sensível com o mundo.
    Para finalizar, que eu ia me concentrar na questão política mas quem sabe falar do mundo sensível seja a questão política mais importante num mundo em que a alma foi exilada para os reinos do crime e da crueldade consentida-mente por gregos e troianos – esquerda e direita, rs – e que explica a explosão de fundamentalismos (des)vários: o Vergonhoso e sua turma não foram escolhidos por acaso pelos mentores do Golpe, a desestabilização que eles representam e que é o objetivo (desmontar o concorrente mais poderoso dos USA na América Latina, isso é história e não “teoria da conspiração”) é ainda mais eficiente por ser trajada de “coisa que não se leva a sério por ser loucura”, “imagina que eles estão fazendo isso, é só bravata…”, um bobo da corte mais esperto porque se passa por louco para os ignorantes – vocês não acham incoerente associar Bispo do Rosário e tantxs artistas e intelectuais considerados loucos, gente que só produziu amor e beleza para os outros (e que não deu vazão a seu sofrimento individual pela via da transferência a terceiros), a sanguinários rasos? É claro que existem dementes que são também maus, psicopatas e sociopatas, mas não há aí relação de causa e efeito e sim de concomitância.
    Enquanto vocês associam a racionalidade capitalista mais torpe e ignorante à loucura, o Golpe segue seu rumo reforçado pela ignorância dos pretensos racionais e democratas.
    Ninguém leu “O alienista”, de Machado de Assis? É mais leve que a obra prima “A enfermaria nº 6”, do biscoito fino Tchekhov, mas ambos nos desafiam a olhar para a nossa própria maldade e recurso à mistificações na disputa interpessoal com o Diferente que incomoda. Sejamos corajosos, e chamemos as coisas pelo nome, e não recorramos aos preconceitos social e tacitamente consensuais covardemente utilizados por esquerdas e direitas intelectual e espiritualmente acomodados: o Vergonhoso é só um salafrário mau caráter que representa a acomodação social necessária ao capitalismo, ora mais disfarçado, Nutella (a massa cheirosa), ora mais cru e que se deixa ver pelo que é, ro(o)ts (trocadilho entre roots (“de raiz”) e rot (apodrecer), para ser compreendida por quem não tem obrigação de falar inglês).
    Deixem os loucos em paz e não acrescentem exclusão social e representativa – que enseja tantas violências… – à que já lhe é própria por natureza.
    Toca Raul! Se não é belo e corajoso não pode ser louco, rs. (Para Talita)

    Raul Seixas – Maluco Beleza (Clipe Oficial 1977)
    https://www.youtube.com/watch?v=-g3teIwgczU

    Sampa/SP, 01/05/2019 – 13:41

    • E aqui não se trata, claro, de dourar a pílula do sofrimento mental, de mistificar pelo outro lado e promover a loucura à idealização da diferença e dos dissonantes, mas de questionar os critérios que as sociedades criam para definir suas normas e normalidades, e a partir daí, justificar suas exclusões e estatutos de recompensa e punição a quem a eles não se conforma (todos os sentidos possíveis da palavra). Nem de romantizar quem sofre – “a vítima tem sempre razão”? (título de livro de Francisco Bosco) de modo a perder o senso de perigo (no filme “Patch Adams, o amor é contagioso”, do saudoso Robin Williams, há uma situação para fazer pensar sobre o assunto, de resto, a história do personagem real que inspirou o filme, um intelectual corajoso e não o apatetado cujo símbolo à mídia interessa despolitizar; assistam à entrevista para conhecer o real sentido de ser palhaço) – humanos podem ferir porque são humanos e loucos ainda o são – como saber se o podem mais ou menos por sua condição?

      Loucos e não loucos são humanamente iguais em sua miséria, e utilizar a sanidade ou insanidade mental como critério justificativo para acolhimento ou exclusão social e política é algo que precisa ser discutido antes de ser assumido como linguagem corrente nas guerrilhas discursivas atuais.

      A extrema-direita subverte o apelo social do humor e da alegria pelo ridículo e pelo deboche, e se tem tido sucesso não é porque o coração dos “civilizados” esfriou, a alegria não é chique, ser humano é vergonhoso – e daí o medo de envelhecer, o apego à superficialidade da aparência de ordem, do botox (corpo) ao fascismo (pensamento), a rejeição às Naturezas, das expressões sexuais à Natureza como Outra que é consensualmente invisibilizada porque reconhecer a responsabilidade de todxs em sua Morte é esperar demais de uma Cultura hipócrita que, apesar da polarização atual, não chega ao limite de admitir esse, talvez último, traço de humanidade compartilhado, o Ecocídio – porque a dependência da Natureza é ainda o limite que iguala os humanos apesar de todos os esforços de diferenciação da civilização, aí também é onde eles, do narcisismo das pequenas e grandes diferenças, manifestam sua concordância com a indiferença e com a inação. Queremos justiça? Sim, mas entre humanos porque o resto… que resto? Às custas do quê? Do que são feitas nossas noções de justiça e de liberdade?

      Para a discussão sobre o fim do programa Mais Médicos. Obrigada a/os médica/os cubana/os e brasileira/os e à presidenta Dilma por aceitar o desafio do debate sobre saúde e justiça social. Falta a discussão chegar na questão ambiental, antes da catástrofe climática.

      Roda Viva | Patch Adams | 2007
      https://www.youtube.com/watch?v=jhozvrVxlZE

      Sampa/SP, 01/05/2019 – 14:52

      • No trecho “e se tem tido sucesso não é porque o coração dos “civilizados” esfriou, a alegria não é chique, ser humano é vergonhoso”, leia-se:

        “e se tem tido sucesso, não será por que o coração dos “civilizados” esfriou, a alegria não é chique, ser humano é vergonhoso?”. Porque a pontuação não é mero enfeite, rs.

        Para não perder a viagem, música!

        Assaltaram a Gramática – Paralamas do Sucesso
        https://www.youtube.com/watch?v=X_v4MAsRAiA

        Sampa/SP, 01/05/2019 – 20:21

    • Observação: 1 – a escolha da coloquialidade me permite alguns deslizes gramaticais, como a vírgula simples onde o ponto-e-vírgula seria mais útil, mas a crase é meu orgulho autodidata: onde “recurso à mistificações”, por favor, leiam sem a crase porque obviamente ela não cabe aí, até que se mude a regra, rs. 2 – outros erros menos significativos não serão corrigidos porque o contexto esclarece e a boa vontade dxs leitorxs releva (afinal, e só um comentário/textão de internet).

      GGN, por favor, não é possível criar uma opção de edição de comentários para estes pequenos acertos?

      Sampa/SP, 01/05/2019 – 15:35

  55. Frequentemente tenho a sensação de estar em um daqueles filmes de holywood onde as pessoas viraram zumbis, tal o nível de alienação delas. As universidades estão estranguladas, em praticamente todos os sentidos. O cenário é de terra devastada. O artigo do jornalista é bom, valioso e valoroso, mas o sentimento que se tem na rua, ouvindo os “zumbis”, é de assombro e desânimo. Enquanto iso, o país se esvai. Bozo, burro como uma porta, não cogita disso.

  56. Precisamos recolocar o Brasil de volta no Caminho de Deus. Eu quero o meu País de volta. Por que assim que derrubaram a Presidenta Dilma Rousseeff através do Golpe de estado armado Pela Rede Globo, pelo Centrão Ruralista, pelos Banqueiros do Estado de São Paulo e pelo Estados Unidos, o Brasil deixou de ser o nosso País e passou a ser o País “deles” e um País afastado de Deus e sem a proteção dele. Aquele Cristo do Corcovado lá no Rio de Janeiro de braços abertos simbolizando um País que acolhe a todos sem nenhuma distinção, virou só uma estátua que não significa NADA! Inclusive virou uma blasfêmia contra Deus!

  57. Estão esperando o quê pra abrir as ligações siamesas dos Bolsonaro com milícias,funcionários fantasmas nos parlamentos onde atuaram e atuam como vereador e deputado?

  58. Por certo todos na vida devem ter observado que DESTRUIR, DESFAZER, ATRAPALHAR, MATAR, SUPRIMIR, LIMITAR, ETC é quase sempre mais fácil do que fazer ao contrário, ou seja, CONSTRUIR, FAZER, AJUDAR, LUTAR PELA VIDA ETC. Por isto o Bozo está cumprindo todas as promessas dele; destroi, suprime, mata, destroi etc.

  59. Mesmo com o país quebrado como foi deixado pelos últimos governantes, e ainda não querem perder as mordomias de continuar roubando ainda mais o dinheiro público. São realmente desonestos mau caráter e sem nenhuma intenção de crescer o país…

  60. Querido, Bolsonaro é apenas a ponta aguda do iceberg: interesses escusos de grupos religiosos, econômicos e ideológicos obscuros. Além da massa acéfala que inundam os comentários… Tira Bolsonaro, eles colocam outro igual ou pior. Bem-vindo ao Caos da Razão!

  61. Nassif muito certeiro. Estamos entregues a um Hitler de quinta categoria. um Hitler de milicias, playboys da Barra e laranjais sem fim. Tamo fu, mano. E oposição, que é bom… zero.

  62. O CONHECIMENTO no NEVOEIRO abissal da ignorância, pode ser comparado a uma longa escada colocada na vertical. Digamos, escada mágica! Pois para alguns, bem poucos, é lhes concedido, ainda muito novos, ver a escada magnifica. Poucos outros desconfiam da existência dela ou ouvem falar dela e saem a sua procura no grande nevoeiro onde vagueia a plebe ignara. Ao encontrar e subir o primeiro degrau enxerga se exponencialmene muitos outros degraus, para cima. Quanto mais degraus se sobe, tantos outros surgem a ponto de se pensar que não subiu nenhum degrau! Mas ao olhar para baixo vê muitos nos primeiros degraus, outros mais acima, outros procurando desesperados pela escada e, lamentavelmente alguns que não desconfiam da existência dela, pior ainda aqueles que tem ódio de quem mencionar a escada! Estes últimos são o presidente do Brasil e seus adminradores.

  63. Um dos textos mais sóbrios das últimas semanas. Maravilhoso termos alternativas de leitura sobre essa realidade maldita q estamos vivendo. Parabéns Nassif, vc é modelo para um jornalismo de verdade👏👏👏👏👏

  64. Um dos textos mais sóbrios das últimas semanas. Maravilhoso termos alternativas de leitura sobre essa realidade maldita q estamos vivendo. Parabéns Nassif, vc é modelo para um jornalismo de verdade👏👏👏👏👏

  65. Este é o governo lumpen.
    O “Conge”, por exemplo, acredito que comprou seu diploma de direito, bem como demais títulos. Não passou no exame da OAB, nem no concurso pra juiz – foi colocado lá, na marra-. Suas sentenças foram escritas por terceiros. Isso foi desmascarado quando o Conge Rugas esclareceu no programa do Bial que nunca leu nenhum livro.
    Os milicos, são um lixo anti brasileiro.
    O nazismo é de esquerda segundo os bozominions e tudo que o bozo faz é pra acabar com o marxismo cultural. Dizem, acreditam que “Lula foi um péssimo presidente que pegou o país bonitinho e o entregou todo esculhambado”.
    E por aí vai.
    Foi eleito com apoio da mídia e da burguesia.
    Eu não tenho esperanças. Acho que esse país, desculpe a expressão, “caminha para a merda”. Quando a miséria tomar conta de tudo, talvez as pessoas acordem, os milicos acordem, os juízes.
    A Venezuela é um exemplo de sucesso.

    https://www.resistir.info/brasil/lumpesinato_10abr19.html

  66. Somente o povo nas ruas e depois degolando uma parcela considerável destes homens de bem, voltaremos a ser uma nação

    Fascistas só entendem uma linguagem, que no Brasil nunca se falou

  67. Existe uma sanha destrutiva dessa gente, nem Hitler ousou tanto com a população alemã.
    Hitler era um carrasco com os judeus e minorias, só no final da guerra que ele enlouqueceu de vez.

  68. Parabéns ao nosso Presidente Jair Bolsonaro. O Sr. Luiz Nassif precisa respeitar a vontade da maioria do povo brasileiro. E vou dizer mais, estamos muito satisfeitos com esse governo, que verdadeiramente tem nos representado. Obrigado Presidente Bolsonaro!

  69. O exército diversionista de bozistas teleguiados se faz presente, sempre que os fascistas no poder são desafiados de maneira contundente, como nesse artigo do Nassif. Por isso, é imperativo ser objetivo e direto no confronto com tais empulhadores:

    Fora Bozo!

    LULA LIVRE!

  70. Já passou da hora de acordar , onde está a esquerda e as pessoas de bom senso desde país , não importa se seja de esquerda , centro ou seja lá o que for , estamos deixando covardemente não sei pq tudo isso acontecer

  71. Pior que um povo atrelado a um cabresto, é um povo cego, tão cego que não exergam. Em universidades do USA um professor instrui 40 pessoas, aqui 5, e aqui dispende-se muito mais recursos públicos, em NY tempos atrás existia a tolerância zero. Um alemão produz 7 vezes mais que um brasileiro. O querem um país de zumbis, de esfomeados. Ficam o tempo todo arrumando empecilho a um presidente que até o momento não conseguiu fazer nada. Os anteriores nos jogaram na lama. O ser humano precisa de coersão , liberdade em excesso vira libertinagem. Parem de criticar, dêem espaço, permitam atitudes. Pior do que está, difícil. Temos que ter isonomia, todos iguais, em direitos, deveres, punibilidade e privilégios. Menos estado, menos empresas públicas. Apesar que o seguinte cambada, ficando assim, não demora muito, estaremos todos, mas todos ferrados. Aí quero vê-los não tendo de quem obter resultados financeiros pois duvido, com o cegos não veem que daqui 10 anos no máximo, grande parcela da sociedade so vai saber comer, mas comer o que?

  72. Vocês são novos no Brasil?
    Dezesseis anos de caos em todas as áreas… Corrupção destruiu nosso país, o desemprego assombroso e é justamente o Governo que não chegou a 150 dias que é o terror? Fala sério? Me poupe, nos poupe. Nos governos anteriores ninguém lembrava que presidente defecação, hoje querem contar cada “pum”do novo presidente? Tomem vergonha e pare de partidarismo. O povo não é idiota.

  73. Em rodas seletas na Gávea ouvi neste 1ro de maio, mais uma saraivada de impropérios e xingamentos destinados à petralhada. Nada de anormal.

    Noto porém que quanto mais cagada do governo do pós impitxime, e mais ainda no governo bozzo, mais a roda seleta xinga e amaldiçoa a petralhada.

    Sinal dos tempos. A seleta roda não é mais a mesma.

  74. Voces são loucos. Quem fez merda foram os anteriores. 70% da população já tem garantido 1.3mil de aposentadoria. Voces devem fazer parte dos outros 30% que recebem 9.9 mil. Claro que não querem reforma. Quem quer perder privilégio. Para a maioria da população, os pobres , não vai mudar nada, o que vai mudar é a necessidade de pagar imposto para bancar altos custos de políticos e politiqueiros, que só produzem intriga. Vamos produzir riqueza gente. Riqueza é comida, bem de consumo, serviços uteis tudo aquilo que no final, aquele que produziu, produziu, produziu, fica com uma parcela por merecimento. Meritocracia. Educação,não doutrinação, segurança, e outro a quesitos básicos, que deixamos de ter para sustentar esse governos anteriores fala os, demagogos, usurpadores. O atual governo executivo, não tem 5meses, esta completando 4 meses. Os anteriores que fuderam com tudo usaram 182 meses. Vão viajar,voltem daqui um 20 meses.

  75. Nunca li tanta besteira em um texto cheio de odio inveja falta de esclarecimento..
    Esta óbvio que a esquerda esta cada vez mais resistente! Só pensam em si próprio e tapa os olhos pra grande mudança que esta a caminho onde vocês estiveram quando o nosso país estava se afundando no mar de lama ou vocês são Intellectus só só para críticas não consigo entender o motivo de tanta discordância com as coisas boas que estão acontecendo em nosso país não importa quão grande É o texto e as palavras se na realidade o que estamos vendo é outra coisa imaginemos se hoje o nosso presidente fosse ou Haddad meu Deus estaríamos envolvidos nesses massacres dos parceiros comunistas dos governos passados fico triste de ver pessoas inteligentes torcendo contra o nosso país lamentável muito triste o governo foi eleito democraticamente não existe a mínima possibilidade de impeachment

  76. Parabéns pelo texto. Compartilho as reflexões e se me permite, acrescento ainda: um homem com sérias dificuldades em leitura básica e sua turma que mal seria capaz de escrever uma redação de tema livre debocham, esculacham e execram com Paulo Freire, Karl Marx e Simone de Beauvoir e decretam o fim da Filosofia e da Sociologia. Abrem ainda precedentes para uma multidão de semi alfabetizados incapaz de escrever três linhas em redes sociais sem erros seguirem em um patético lixamento virtual destes. Que piada!

  77. Parabéns pelo texto. Compartilho as reflexões e se me permite, acrescento ainda: um homem com sérias dificuldades em leitura básica e sua turma que mal seria capaz de escrever uma redação de tema livre debocham, esculacham e execram com Paulo Freire, Karl Marx e Simone de Beauvoir e decretam o fim da Filosofia e da Sociologia. Abrem ainda precedentes para uma multidão de semi alfabetizados incapaz de escrever três linhas em redes sociais sem erros seguirem em um patético lixamento virtual destes. Que piada!

  78. Excelente exposição da nossa triste situação. Alguns ainda têm coragem de dizer que estão satisfeitos com esse desgoverno. Será que é tão difícil aceitar que os eleitores desse sem noção deram um atestado de analfabetismo político?Mas, diante dos fatos não há atgumentos. Fora, Bolsonaro, em 120 dias o estrago já está grande demais.

  79. O fascismo é um derivado do comunismo este sistema comunista por sua vez matou mais pessoas que a 2° guerra mundial. Ficamos sendo governados por um partido de marginais que deixou 14 milhões de desempregados o maior esquema de corrupção da história e você esqueceu foram mais de 57 milhões que votaram nele.

  80. Esqueceu de falar da louca desumana e também celerada dos direitos humanos e da ministra da agricultura que se refere a agrotóxicos como remedio de plantas. Estamos presos num episódio de além da imaginação.

  81. E golpi?

    Presidente só pode ser impichado se cometer crime de responsabilidade.

    Dá para apontar algum?

    Mesmo atos ou até crimes cometidos antes da eleição não podem embasar um impechment. Isto está na Constituição.

    • Pedalada fiscal, esta devendo tarifas a caixa

      Financiamento ilegal da campanha, caixs 2 do whatsapp pago por empresários para disseminar mentiras como kit gay mamadeira de piroca

      Racismo é crime previsto na lei da ficha limpa

      Só 3 para começar…

      • Não há pedalada porque o ano nem terminou.

        Você quer condenar alguém porque a folha acusou alguém sem prova alguma? 90% dos políticos do PT estariam hoje condenados e o Lula estaria com mais de 200 anos de prisão.

        Racismo? Bolsonaro foi condenado por racismo?

  82. Incrível como só sabe criticar o novo governo,nem ao menos deu um tempo para por fim fazer alguma crítica,e o governo anterior? 16 anos… Não tem nada a falar? O que temos que fazer é nos unir e torcer para que o Brasil se levante novamente.

  83. Apesar de o artigo se concentrar no comportamento demente, insano, dos Bolsonaros e dos ministros flagrantemente mais alucinados, cabe ressaltar a atitude servil dos generais em cargos de governo. Principalmente o vice-presidente Hamilton Mourão e o ministro de minas e energia Bento Albuquerque. Na última segunda-feira, dia 29/4, na abertura do seminário “Novo Mercado de Gás Natural e sua Integração na Matriz Energética”, em Brasília, ambos tiveram a oportunidade de demonstrar suas atitudes de lacaios, capachos, da indústria internacional ao confirmar apoio na destruição da Petrobrás e na abertura total e incondicional do mercado às transnacionais, representadas aqui pelo Instituto Brasileiro do Petróleo – IBP. (Aliás, muito pouco se comenta sobre esta organização, mas é lá que se fomenta e organiza grande parte do que vem sendo feito para destruir o País. O IBP passa incólume nessa história, mas é de lá que partem os principais ataques à Petrobrás. A imprensa alternativa deveria voltar suas análises para este “instituto”.) Recebi um relato sobre o tal evento de uma pessoa que até então acreditava numa reação dos militares em cargos-chave no “governo” à entrega do petróleo e do gás e da nossa maior empresa à sanha internacional, mas saiu profundamente decepcionada e agastada depois de ouvir os referidos generais. Uns lacaios, uns capachos.

    Vamos investigar o IBP. É o novo IPES!

  84. Acho ainda é pouco. Infelizmente ainda vamos ver muita dor e ranger de dentes, mas acredito que isto será didático para um povo imbecil que votou nessa coisa. Se este povo ignaro não aprender desta vez, mandarei embora o resto de solidariedade que ainda resta no meu combalido peito.

  85. STE deveria impugnar essa chapa eleita.
    Judiciário decente, honrado, imparcial já teria impugnado.
    Quanto à questão de crimes de responsabilidade cometidos nesses quatro meses, perdi a conta dos já cometidos.
    Quanto aos crimes contra a humanidade, idem, idem.
    E enquanto mulher me enoja diariamente a falta de escrúpulos que nos trata esse desgoverno.
    Basta. Passou da hora de parar esses malucos todos.

  86. Sendo constatado ser portador de doença mental, por diagnóstico médico, ele poderá ser impedido de exercer o cargo.
    Sabemos que o psicopata é portador de um grave transtorno de personalidade incurável.
    Vejamos mais sobre a definição de psicopata:
    Um psicopata é caracterizado por um desvio de caráter, ausência de sentimentos, frieza, insensibilidade aos sentimentos alheios, manipulação, narcisismo, egocentrismo, falta de remorso e de culpa para atos cruéis e inflexibilidade com castigos e punições.
    Tendo em conta algumas das características de psicopatas, como a capacidade de manipulação e de conquistarem facilmente a simpatia das pessoas, muitas vezes ocupam cargos relevantes onde exercem poder.
    Os psicopatas nascem com características como impulsividade e ausência de medo, o que faz com que busquem condutas de riscos e perigo, terminando muitas vezes em atitudes antissociais e inconsequentes.
    Conhece alguém assim?

  87. Sugiro que informe táticas pra convencer as pessoas que votaram nele e quem não votou votou no Haddad no segundo turno a apoiar a queda dele.
    Perguntei duas vezes pra quem votou nele sobre o Queiroz. Na 1ª ouvi o “tem que investigar” que não funciona pela PF, MP e juízes serem conviventes com os bandidos da direita. Na 2ª vez, a pessoa falou que não sabia do Queiroz (como desconheço a pessoa, não sei se é verdade). Esta é a tática que usei e não funcionou bem.

    *No dia que derem pão pro povo, vai ser + difícil derruba-lo.

  88. Estou sem palavras, tudo que penso e creio foi relatado em poucas linhas. Como o país é grande ainda suporta tamanha loucura. Vamos minar, com certeza esse saco de merda. Em pouco tempo o sol volta brilhar para todos. Estamos num deserto, num lamaçal, num esgoto ! Parte da população que nos levou a isso pagará sua conta. Incluindo evangélicos, militares, ruralistas e milicianos. A conta deles está engordando. Haverá retorno contra os enganados e os proeminentes ! DEUS NOS LIVRARÁ DOS IMPOSTORES !

  89. Nassif seus vídeos estão com viés de alta,o YouTube tá indo com a sua cara,Boa noite/dia/tarde a todos Nassifianos ou não !!!!

  90. Como o GGN ainda não tem um espaço dedicado ao MEIO AMBIENTE e à CRISE CLIMÁTICA (o problema mais urgente porque significa uma mudança de paradigma civilizacional radical, sobrevivência ou catástrofe coletiva definitiva), posto aqui porque tem mais visibilidade…
    Há outro vídeo dela, em premiação na Alemanha, em que a reação de choque e constrangimento do público e a força do seu discurso são momento raro de verdade política dita em público – é simplesmente lindo. Em breve na seção de comentários deste GGN.
    Quem não gosta dos meus comentários, por favor, não deixe nossas diferenças impedirem você de conhecer liderança mundial tão singela e poderosa, em época de tanta superficialidade, cinismo e futilidade.

    A primeira vez, com Greta Thunberg [RollingStone]
    https://youtu.be/w5c2ZNqWE3Y

    Sampa/SP, 01/05/2019 – 23:34

  91. EMBATES E EXPECTATIVAS

    Uma avaliação de vetores presentes no cenário político em 01/05/2019.

    REFERENCIAL

    De certa maneira, a noite de 28/10/2018 ainda não terminou.

    Agora, decorridos seis meses desde o anúncio dos resultados do segundo turno das eleições, diante da perplexidade agravada por inúmeras práticas e iniciativas do novo governo federal, é preciso avaliar possíveis alternativas, com vistas à solução de dilemas e desafios evidenciados.

    A abordagem sistemática dos vetores e variáveis relevantes para a reflexão sobre o tema requer a observação de três horizontes de tempo, distintos, porém, simultâneos. Assim, as seções a seguir tratam em separado questões referentes aos embates imediatos, ao médio prazo e ao longo alcance.

    DOS EMBATES IMEDIATOS

    No horizonte de tempo mais próximo, a dinâmica dos acontecimentos é condicionada pelos embates travados por diversos setores da sociedade brasileira contra o neoliberalismo antidemocrático instalado no poder.

    Os posicionamentos do novo Congresso Nacional no âmbito da tramitação da proposta de emenda constitucional referente à reforma previdenciária mostra que a composição do parlamento atual permanece dominada pelo fisiologismo clientelista de sempre, e tem forte presença de representes dos interesses contrários aos direitos sociais e à democracia.

    A proposta de reforma da previdência apresentada pelo governo acarreta a perda de direitos e implica na extinção do modelo de seguridade social, pois reduz valores de aposentadorias e pensões, além de implantar um regime de capitalização no qual as contribuições previdenciárias são feitas apenas pelo trabalhador, em conta individual.

    Em tal regime, o valor de cada aposentadoria passará a depender do valor atualizado da capitalização das contribuições previdenciárias feitas pelo trabalhador, sendo que o benefício mensal a ser pago aos aposentados e pensionistas poderá ser inferior a um salário mínimo.

    E a tramitação da proposta colide ainda com os princípios da publicidade e da transparência dos atos oficiais, pois o governo insiste em não revelar os dados básicos das projeções apresentadas para justificar a reforma.

    Acresce que a proposta de reforma em tramitação no congresso, ao reduzir a renda dos aposentados e pensionistas, causa grave dano à manutenção e sustentação da demanda agregada, com efeitos crescentes na contração das atividades do mercado produtivo, o que agrava os desequilíbrios fiscais.

    Desse modo, a tramitação da proposta de reforma da previdência deve ser obstada por questionamentos relativos à incompatibilidade com os direitos constitucionais e à necessidade urgente de debater alternativas de solução por meio de uma reforma fiscal, que restaure a vinculação de receitas da União para as áreas de saúde, educação e seguridade social, bem como que revise as medidas de renúncia fiscal e combata a sonegação milionária.

    Por outro lado, diversas medidas e posturas adotadas por Bolsonaro e por seus auxiliares têm sido questionadas, em razão das denúncias de inúmeros indícios de violação de dispositivos legais e constitucionais.

    Tais denúncias têm sido objeto de manifestações de protesto de instituições representativas da sociedade civil, e já resultam na interposição de medidas judiciais destinadas a barrar determinações federais em face da necessidade de preservação de direitos e garantia da plena vigência da Constituição.

    Além disso, é considerável a probabilidade do surgimento de sucessivos pedidos de impeachment do presidente, tendo em vista a possibilidade de vir a ser argüida a caracterização de crime de responsabilidade, por força da denunciada violação de dispositivos constitucionais.

    Neste sentido, vale destacar, de início, a indignação motivada pelo decreto que extinguiu diversos conselhos de participação popular e resultou na argüição de haverem sido violados os dispositivos contidos nos artigos 194, inciso VII, 198, inciso III, 205, 216-A e 227, parágrafo 1º, da Constituição.

    Ademais, a nomeação de ministros de estado e respectivos auxiliares com indícios de conflitos de interesses em relação aos cargos públicos, agravada pelas denúncias de desmonte e desestruturação de importantes setores e atividades de instituições federais, pode vir a embasar arguição de crime de responsabilidade, nos termos do artigo 85 da Constituição, e do artigo 7º, parágrafo 5º, bem como artigo 9º, parágrafos 3º, 4º e 5º, da Lei 1.079/1950.

    Do mesmo modo, o episódio relativo a uma postagem de Bolsonaro, que reproduziu falsa acusação contra jornalistas cariocas, pode resultar em questionamentos com base no artigo 5º, incisos IV, IX, XIII e XIV, CF.

    Cabe lembrar ainda que existe também a possibilidade de pedidos de impeachment com base em argüições relativas a quebra de decoro, por procedimentos incompatíveis com a dignidade e a honra do cargo de Presidente da República, que caracterizam crimes de responsabilidade nos termos do artigo 9º, parágrafo 7º, da Lei 1.079/1950.

    Nesta medida, é possível o surgimento de questionamentos referentes ao comparecimento pessoal de Bolsonaro à sede do serviço secreto americano, visto que as conversações oficiais do presidente da república em missão internacional devem ser realizadas em nível de governo, portanto, através de contatos diplomáticos mantidos com ministros e chefes de Estado.

    Por outro lado, a participação do presidente em controvérsia decorrente de críticas do seu filho, o vereador carioca Carlos Bolsonaro, contra o vice presidente, general Hamilton Mourão, pode gerar argüições de incidência do dispositivo contido no artigo 7º, parágrafo 8º, da Lei 1.079/1950. Assim como a ordem presidencial de comemoração do golpe militar de 1964.

    Todavia, quaisquer que venham a ser os fundamentos de eventuais pedidos de impeachment, tais iniciativas terão alguma chance de gerar resultados relevantes apenas na hipótese de que venha a ocorrer intensa mobilização institucional, em face da presente composição política do parlamento.

    DO MÉDIO PRAZO

    No horizonte de médio prazo, é necessário considerar as possibilidades de desdobramento das denúncias referentes ao uso massivo de notícias falsas (fake news) na campanha eleitoral de 2018.

    Dada a existência de uma ou mais demandas judiciais com pedidos de cassação da chapa de Bolsonaro em decorrência do impulsionamento de propaganda ilegal, existe a possibilidade de haverem sido, ou virem a ser, produzidas provas materiais que confirmem as denúncias segundo as quais as informações negativas divulgadas contra a campanha petista continham notícias falsas, calúnias e ofensas, além de incitação ao ódio e à violência.

    Por esta via, independente de outras questões, pode resultar caracterizada a incidência da disposição contida no artigo 222 do Código Eleitoral, visto que o uso de notícias falsas com o intuito de obter vantagem eleitoral atesta grave irregularidade, pois viola a vontade do eleitor, através da indução a erro, em ampla escala, ao ponto de retirar a legitimidade do pleito.

    Ademais, caso venham a ser comprovadas denúncias do uso de propaganda ilegal, a cassação da candidatura de Bolsonaro poderá vir a ser inevitável, e poderá implicar na aplicação do artigo 224 do referido código, de modo que a nulidade da eleição presidencial pode vir a atingir as demais eleições e resultar na realização de nova eleição geral.

    Esta perspectiva, apesar de sua difícil concretização, constitui alternativa possível, em face das hipóteses acima referidas, e pode trazer a expectativa de uma solução política sustentável, com vistas à governabilidade futura.

    E vale frisar que as questões relativas ao uso sistemático de notícias falsas com o objetivo de manipular emoções e opiniões através das redes sociais para obter vantagens eleitorais estão inseridas em um contexto global, onde se destacam as controvérsias acerca da empresa Cambridge Analytica e sua atuação no referendo do Brexit e em eleições nos Estados Unidos e Europa.

    É preciso observar também o fato de serem da ordem de vários milhões as estimativas divulgadas do volume de impulsionamento das informações negativas contra os adversários da candidatura Bolsonaro, bem como o fato de existir registro de pesquisa segundo a qual mais da metade dos eleitores que declaram haver votado no ex-capitão afirmam que acreditam ainda, ou que acreditaram, em uma ou mais notícias falsas contra os petistas.

    Acresce que as práticas do velho fisiologismo clientelista dominante no Congresso, observadas na contestada tramitação da reforma previdenciária, bem como os sucessivos atos do governo contrários aos direitos sociais e às garantias constitucionais, constituem condutas incompatíveis com as necessidades e anseios da maioria da população, e corroboram denúncias de falta de legitimidade de eleições majoritárias e proporcionais de 2018.

    Portanto, resulta indispensável anotar que o fundamento para a decretação de nulidade das eleições 2018 é forte o bastante para gerar a expectativa de vir a viabilizar a restauração da democracia constitucional.

    DO LONGO ALCANCE

    No horizonte de tempo mais ampliado, é preciso considerar que o processo político requer o rigoroso respeito ao ordenamento legal, para permitir que a representação da vontade soberana do eleitorado constitua o fundamento para a solução pacífica dos conflitos de interesses existentes na sociedade, através do exercício constitucional do poder público do Estado.

    Para tanto, a efetiva garantia da disputa política em moldes democráticos é requisito essencial para que os resultados das eleições em todos os níveis produzam a legitimidade imprescindível para a democracia representativa.

    Nesta ótica, salta à vista a necessidade de resgate da legitimidade perdida, a fim de evitar os riscos crescentes da desagregação do tecido social.

    Todavia, a evolução dos embates observados será condicionada pela ação política dos diferentes segmentos sociais, caracterizados a seguir.

    O primeiro segmento a observar é aquele constituído pelos detentores do capital, representado na abstração denominada mercado.

    Dada a heterogeneidade do segmento, é preciso distinguir as subdivisões específicas, tanto no que diz respeito à origem do capital, quanto no que tange à relação com o sistema econômico, adiante expressa nas categorias capital produtivo, capital rentista e capital predatório.

    O vetor representado pelo capital estrangeiro de natureza predatória, em especial os grupos associados às indústrias do petróleo e de mineração, tem sido os grandes impulsionadores do neoliberalismo antidemocrático em todo o mundo, e no Brasil tem influenciado em escala crescente.

    Tais interesses predatórios, sedentos por obter acesso ainda mais irrestrito e devastador às riquezas naturais do Brasil, atuam em parceria estreita com os interesses do capital rentista, ávido para lucrar mais com a especulação financeira em torno das privatizações de empresas e ativos nacionais.

    Juntos, estes dois vetores do capital estrangeiro, em articulação direta com as superestruturas estatais e paraestatais do imperialismo hegemônico, bem como com os segmentos correspondentes do capital nacional, constituem o motor e o instigador do neoliberalismo autoritário bolsonarista.

    Já o capital produtivo de origem estrangeira ou transnacional vê com séria apreensão a trajetória da economia brasileira, pois teme perder mercados de dimensões continentais para seus produtos e serviços, exceto se interessado em ganhar com a venda de agrotóxicos proibidos em países avançados, a privatização de empresas espoliadas, e/ou com a quebra de concorrentes nacionais em decorrência da depressão econômica, que se anuncia com as políticas de austeridade encampadas pelo bolsonarismo.

    E o capital produtivo de origem nacional tem ainda mais razões para temer as consequências das políticas de austeridade contracionista do liberalismo avesso aos direitos sociais, pois depende mais do mercado interno, no qual a demanda agregada sofrerá intensa retração, tanto por causa da redução da renda de trabalhadores, aposentados e pensionistas, quanto em decorrência da queda futura da arrecadação, e portanto da demanda estatal, bem como do investimento público, por força do círculo vicioso da recessão.

    Acresce que o extremismo temerário demonstrado pelo governo Bolsonaro tende a ser cada vez mais insustentável e desastroso, de modo que mesmo o capital rentista, quer seja, nacional, estrangeiro ou transnacional, pode passar a ver como ameaça maior o liberalismo antidemocrático no poder, na medida em que aumenta a percepção dos riscos de danos à paz social, e, portanto, à estabilidade política e à segurança dos ativos,

    O segundo segmento a observar é constituído pelo governo Bolsonaro, e por seus apoiadores e colaboradores. Este segmento apresenta uma característica central que é a conduta extremada, dirigida para a supressão de direitos e garantias constitucionais, bem como para a liberação de todos os limites impostos pelas normas legais: ambientais, trabalhistas, etc.

    Tal segmento constitui um vetor que apresenta uma dinâmica de aparência aleatória, porém sistemática, voltada para a construção do caos, a serviço dos interesses do capitalismo selvagem e do imperialismo predatório.

    E a influência do vetor representado pelo governo Bolsonaro tende a ser um elemento acelerador no cenário político, em face dos efeitos reversos da agenda neoliberal e autoritária, intensificada a cada dia.

    A esta altura, é dever destacar a forte probabilidade de reações em face do recente pronunciamento no qual Bolsonaro alardeou intenção de propor um projeto de lei para conceder excludente de ilicitude em crimes praticados contra invasores de terras, visto que tal anúncio pode caracterizar violação dos dispositivos contidos no artigo 1º, incisos III e V, no artigo 3º, incisos III e IV, bem como no artigo 5º, incisos III, XLVII, alíneas a e c, LIII, LV e LVII, todos da Constituição Federal, haja à vista o fato de implicar em flagrante incitação à violência, que ameaça a ordem pública e a paz social.

    Aliás, cresce a cada dia o festival de denúncias relativas a condutas do governo Bolsonaro que violam a Constituição.

    Uma forte possibilidade de arguição de crime de responsabilidade advém da notícia segundo a qual um ministro de estado haveria prometido verbas extra de vários milhões reais para parlamentares que votarem a favor da reforma da previdência, pois, nestes termos, a promessa revelaria que serão preteridos os deputados e senadores que votarem contra o governo, ou seja, os discordantes serão discriminados por motivos políticos, o que pode vir a caracterizar violação do artigo 5º, incisos I, VI e VIII da Constituição.

    Cresce também a possibilidade de pedidos de impeachment de Bolsonaro em razão do recente anúncio de drástico corte de verbas de universidades importantes, pois há nítidas evidências de que tal medida pode constituir procedimento discricionário incompatível com os princípios democráticos, de modo a implicar na incidência do artigo 9º, § 3º e 4º, da Lei 1.079/1950.

    O terceiro segmento a considerar é composto pelas forças políticas que estão representadas no Congresso Nacional.

    Este segmento possui uma heterogeneidade compensada pela clivagem que pode traçar uma clara distinção entre parlamentares defensores dos direitos constitucionais, e a complexa bancada hegemônica, reunida em volta da marcha arrasadora que empurra, em ritmo de avalanche, a tramitação da proposta de emenda constitucional referente à reforma previdenciária.

    Em que pese a influência dos interesses predatórios, dos quais grande parte dos parlamentares são meros funcionários, na hipótese de vir a existir uma ampla mobilização da sociedade, bem como de que venha a ser fortalecida a expectativa de soluções judiciais nos moldes acima descritos, existe a possibilidade de que maioria dos deputados e senadores passe a preferir uma saída negociada, capaz de preservar a posteridade.

    Nesta medida, é possível que venha a surgir proposta de ampla conciliação nacional na qual seja pactuada a realização de eleições gerais em 2020.

    O quarto segmento que compõe o cenário político avaliado é composto pela sociedade civil, em especial pelas democráticas instituições representativas, pelas classes trabalhadoras, e pelo eleitorado em geral.

    Para projeção das tendências observáveis, a avaliação vai focalizar apenas dois extratos heterogêneos, porém definidos, representados pelas categorias que se pode denominar de comunidade jurídica e comunidade científica.

    Além disso, a avaliação deste quarto segmento vai estimar as tendências relativas às classes trabalhadoras e ao eleitorado com base em pesquisa de opinião recente, divulgada pelo IBOPE através da mídia.

    No que diz respeito à comunidade jurídica, de um lado, há que se ressaltar o fato da correlação de forças entre a garantia de direitos e o punitivismo desenfreado vir sendo alterada no STF, conforme mostra a ainda tímida e inconsistente coibição de abusos contra a dignidade humana e contra instituições nacionais, cometidos a título de liberdade de expressão.

    Tal mudança de cenário é ainda mais notável nos protestos e críticas feitas por inúmeros juristas, indignados e apreensivos diante da escalada diária das violações de direitos, individuais e coletivos. E tem sido observada uma crescente mobilização de instituições representativas, materializada por meio de notas públicas e manifestos, que denunciam abusos diversos.

    Indo adiante, no que se refere à comunidade científica, é notável a intensa mobilização de instituições representativas e da mídia especializada, sendo que a disposição resistente desta comunidade pode ser exemplificada pela Carta de Sobral, divulgada no encontro da SBPC de março/2019.

    E cabe lembrar que professores, pesquisadores e pensadores podem ter uma influência determinante na busca da conscientização coletiva, tanto mais quanto sejam atuantes em moldes institucionais estruturados.

    Em relação à classe trabalhadora, abstraída a heterogeneidade do conceito, a tendência geral dominante pode ser medida pela tônica deste 1º de maio unificado, pioneiro e histórico, pela primeira vez organizado em conjunto por todas as centrais sindicais do país, tendo em vista as palavras de ordem levantadas, contra a reforma da previdência, bem como pela defesa dos direitos sociais e dos princípios democráticos.

    No que tange ao eleitorado, chama atenção a velocidade e a dimensão da queda dos índices de aprovação do governo Bolsonaro, mostrada em nova pesquisa de opinião, divulgada pelo IBOPE em abril/2019.

    O quinto segmento social na composição do cenário político observado é constituído pelo universo das corporações militares, em especial pela visão estratégica do alto comando das forças armadas.

    Na comunidade militar é possível que haja crescente apreensão diante dos desgastes acarretados pela postura beligerante do governo Bolsonaro, e pela atuação continuada de soldados em atividades de policiamento urbano.

    Ademais, pode existir considerável insatisfação com o contingenciamento de projetos de alta tecnologia e modernização, bem como com a atitude servil adotada pelo atual governo em relação a interesses estrangeiros.

    Assim, é possível que venha a crescer um sentimento de rejeição às opções do neoliberalismo autoritário, tendo em vista a percepção dos potenciais riscos de danos à soberania nacional, à ordem pública e à paz social.

    Para completar o cenário político em tela, cabe avaliar a influência da mídia, sexto segmento social do modelo em tela.

    No mundo movido à velocidade virtual, o controle da produção e difusão de informações e notícias continua a representar o âmago decisivo dos embates políticos, com o acréscimo de novas possibilidades e ameaças.

    Por isso mesmo é que o domínio da propriedade e do direcionamento dos meios de comunicação tem sido um dos principais instrumentos do capital na disputa pelo controle hegemônico da geopolítica imperialista.

    No Brasil, há particularidades específicas, tais como o poder midiático das igrejas pentecostais e do capital financeiro, que condicionam o discurso da propaganda falaciosa do neoliberalismo contracionista e privatizante.

    Entretanto, em momentos de incerteza ameaçadora, a imprensa tende a buscar a preservação de sua credibilidade, pois sabe que a manipulação da verdade e a tutela da opinião pública têm limites difusos, porém concretos.

    E é provável também que haja um crescente apoio da sociedade aos veículos da imprensa alternativa, que fazem o contraponto político à mídia oligopolizada, com vistas a fortalecer a resistência democrática.

    TENDÊNCIAS E EXPECTATIVAS

    Em face do cenário ora projetado, restam evidenciadas várias tendências e expectativas dinâmicas, das quais sobressai a exata noção de estarmos imersos em conjuntura perigosa, na qual os fundamentos da democracia representativa têm sido confrontados por desvios, dilemas e desafios que lembram os embates colossais da luz contra as trevas.

    Assim, diante do exposto, alea jacta est…

    [Para espairecer, uns versinhos de socioajuda engajada (3/6)]

    RAIAR DA RESISTÊNCIA *

    Triste a noite sombria,
    E cai chuva gelada…
    Vil trovão, ventania…
    A nação revirada.
    Numa esquina vazia,
    A esperança, acossada,
    Vê violência, razia.
    E a justiça, amarrada…

    Trevas mil, temporal…
    Tanto horror e pesar…
    Mas o bem vence o mal,
    Pois o sol vai voltar;
    Vai o amor fraternal,
    E a razão, resgatar;
    Vai assim, afinal,
    Ver a paz vicejar.

    Pra o direito, vital,
    Restaurar e ampliar,
    Venha o sol matinal
    Nova aurora acordar.
    E que a luz natural
    Faça, enfim, vir brilhar
    Vida leva, plural,
    Vivaz, livre, a bailar…

    * Pela restauração da democracia constitucional. Pela garantia dos direitos sociais e individuais. Pela promoção do desenvolvimento sustentável, com crescimento econômico aliado ao financiamento da justiça social e à preservação do equilíbrio do meio ambiente. Pela adoção e difusão do respeito mútuo global. Pela paz social, com vida plural e amor fraternal. Pela valorização do diálogo amplo, com vistas à conscientização coletiva e à inclusão participativa.

  92. O único jeito, a meu ver, é a Globo colocar o povo nas ruas, como fez (equivocadamente) com Dilma. Espontaneamente, acho que o povo nada fará!

  93. RAIAR DA RESISTÊNCIA *

    Triste a noite sombria,
    E cai chuva gelada…
    Vil trovão, ventania…
    A nação revirada.
    Numa esquina vazia,
    A esperança, acossada,
    Vê violência, razia.
    E a justiça, amarrada…

    Trevas mil, temporal…
    Tanto horror e pesar…
    Mas o bem vence o mal,
    Pois o sol vai voltar;
    Vai o amor fraternal,
    E a razão, resgatar;
    Vai assim, afinal,
    Ver a paz vicejar.

    Pra o direito, vital,
    Restaurar e ampliar,
    Venha o sol matinal
    Nova aurora acordar.
    E que a luz natural
    Faça, enfim, vir brilhar
    Vida leve, plural,
    Vivaz, livre, a bailar…

    * Pela restauração da democracia constitucional. Pela garantia dos direitos sociais e individuais. Pela promoção do desenvolvimento sustentável, com crescimento econômico aliado ao financiamento da justiça social e à preservação do equilíbrio do meio ambiente. Pela adoção e difusão do respeito mútuo global. Pela paz social, com vida plural e amor fraternal. Pela valorização do diálogo amplo, com vistas à conscientização coletiva e à inclusão participativa.

  94. Nassif, Bolsonaro não vai ser parado pelo que restou das instituições e todos nós (você, eu e todo mundo) sabemos disso.

    Primeiro, porque Bolsonaro continua com apoio de dois grupos poderosos: a Lava-Jato, único grupo político que vem passando mais ou menos intocado no pós-2016, e as grandes seitas neopentecostais.

    Segundo, porque nenhum dos grupos em frangalhos não tem a menor ideia do que fazer no pós-Bolsonaro. Falta-lhes coragem de entender que é necessário superar a Constituição de 1988, consertar suas falhas, recolocar os freios e contrapesos no lugar (e não deixar a Procuradoria solta…)

    Além disso: a loucura, a destruição, fala direto no coração de uma população que vai se neopentecostalizando. A imagem do fogo como purificador é uma constante em toda a (rala) pregação destas seitas. Não é importante a realidade, que o fogo não purifica, mas gera apenas carvão e uma terra inútil para o plantio; não importa que se destruirá uma economia inteira, que se jogará uma população na uberização, que perdemos relações comerciais e renda vinda de “impuros”; o importante é que “o fogo purifica”, que “Deus limpará tudo e que colocará o Brasil no caminho”.

    É complicado, Nassif.

    E meu medo é que quem acabe parando Bolsonaro seja, sei lá, um general, um coronel lobo-solitário em uma quartelada.

  95. Já são ao menos três empresas que retiram apoio ao jantar que premiará Bolsonaro pelos seus 100 dias de governo.

    Financial Times, Delta Air Lines e consultoria suspendem patrocínio de evento que vai homenagear o presidente Jair Bolsonaro como “Personalidade do Ano”, em Nova York.

    O Financial Times já soltou o editorial intitulado “A promessa e os perigos do Brasil de Bolsonaro”, o jornal britânico Financial Times ressaltou que “os tuítes e pronunciamentos de Bolsonaro arriscam criar a impressão de que o Brasil é agora dirigido por um maníaco que ataca gays, odeia árvores e ama as armas, que é nostálgico dos dias de ditadura militar”.

    https://nossapolitica.net/2019/05/empresas-apoio-evento-bolsonaro/

  96. Nassif,
    No Brasil de agora, basta apenas o homem de verdade. Um juiz de verdade para soltar o Lula, restaurar um pouco da nossa democracia desejada e permitir o debate político sobre este contra-senso, o que é saudável ao meio social. Um militar de verdade pra enfrentar os desmandos dos EUA sobre a nação por interesses em nossas riquezas naturais, ao menos denunciar isso. Um político de verdade para parar os Bolsonaros acionando as ferramentas necessárias.

    Então, Nassif? Já acendeu a sua lanterna? Está à procurar?

  97. A primeira frase já mostra o viés do autor: “O país ainda não se refez do trauma do impeachment de Dilma”! Trauma? Só se for na cabeça dos ainda fascinados pela quadrilha que quase destruiu o país. Se o alerta do Nassif fosse dado e ouvido no primeiro ano do governo Lula hoje o país seria outro, muito melhor, e certamente não teríamos o Bolsonaro no poder. A culpa de o atual presidente ter sido eleito é do PT: além da roubalheira degenerada no treze anos de desgoverno, ainda levou o eleitorado a ver o capitão como melhor opção política!

  98. O que aconteceu com o Brasil é que existe uma guerra global para manter esse sistema
    capitalista.

    Os americanos NÃO TEM ESCRUPULOS, se precisar invadir o país ele invadirão, se precisar treinar
    terroristas para explodir uma revolução, eles treinarão. Não existe esse negócio de ética, de liberdade,
    de Democracia isso tudo é balela. O QUE EXISTE É A BUSCA POR RIQUEZAS, POR DINHEIRO!

    Então, a utilização do Lawfare, o uso do “devido processo legal”, da “justiça”, para derrubar e prender
    opositores, é o que eles estão fazendo aqui no Brasil. Com o uso claro do controle dos meios de comunicação, toda a mídia do país está aliada aos americanos. Há um “sistema” integrado: Mídia,
    Poder Jucidiciário, Banqueiros, todos para menter o “sistema” e a nação escrava a eles.

    Os idiotas apoiadores de Bolsonaro e da “direita”, são bucha, que não compreendem o que está acontecendo, é a turba ignorante. Sai muito mais barato e traumático para eles “o sistema”, realizar
    esse tipo de atividade do lawfare, do que a intervenção militar ou o treinamento de terroristas como fizeram na Líbia, Síria, Iraque, Afeganistão. Lá os países foram totalmente destruídos e insurgiu o estado islâmico,
    o o AlQaeda.

  99. Perfeita analise Nassif! Já passou da hora de uma reação da sociedade como um todo, pois no rumo que caminhamos a tragédia se tornará irreversivél.

  100. Caro Nassif
    Seu texto retrata bem a situação do nosso país. Mas veja o que aconteceu no Iraque e Líbia. Por causa do seu petróleo os países foram destruídos. Nada diferente do que está acontecendo por aqui. Compare o saque aos museus de Bagdá com o incêndio no museu nacional, a destruição do tecido social que você cita.
    A nossa elite dirigente sempre foi colonialista, mas agora assume um papel junto com o idiota presidente para destruir tudo que for de perspectiva de construir um país justo e soberano e fazem isso cantado o hino nacional e enrolado na bandeira.

  101. Nassif: não concordo com esse raciocínio. Se daBala e sua corja tá metendo os pés pelas mãos, chamando Jesus de Genésio, vamos deixar sangrar. Até 2020 ou 21. Aí, na limpeza se leva ele e seu bando, a catrefa judiciária, toda ala cumplice e conivente, os VerdeSauvas (de major pra cima), a elite descarada, os empresários safados (o número é grande), o Congresso (que dispensa comentários), a grande mídia (passa pente fino), os Gogoboys avivados, aquela ala dizimista dos vangélicos, todos pertencentes àqueles 56 milhões de seguidores twitteiros.

    Neutralizando os ianques (que se dizem donos do quintal) quem vai nos peitar? Os chilenos? Os colombianos? Porque outros perigos não vejo. As Milícias, inclusive a do Tanque, também requerem atenção.

    A Nação precisará de quase uma década para se recompor. Da vez anterior que os VerdeSauvas deram golpe políticomilitar ainda não se conseguiu recompor totalmente. Mas penso que será possível enquadrar, com essa limpeza, o País na senda da ética e da moral.

    Por isto, sugiro deixar daBala etc. chafurdar-se no lamaçal que está promovendo…

  102. O texto de Luis Nassif mostra a rota do desastre que estamos trilhando aceleradamente. Bolsonaro precisa ser contido. Há muitos motivos para pedir seu impeachment. Além do seu modo ríspido, agressivo, mal educado, ideologicamente radical, há uma questão central importantíssima: sua defesa da meritocracia, arrasando as políticas públicas e substituindo-as pelo mercado. E ele vai além do discurso, tomando as medidas para concretizá-lo. Num país com as desigualdades do Brasil, em termos de renda, riqueza, acesso à saúde, educação, moradia, segurança etc, Bolsonaro vai legar o país a um mar de sangue. Enfatizo argumento de Nassif: STF, Alto Comando, presidência da Câmara e do Senado, partidos políticos…não podem se omitir nesta hora.

  103. Será que neste País não tem um órgão e nem uma autoridade que possa dá um basta neste senhor? Pelo amor de Deus, não é possível que todos os dias este senhor, o seu clã, seus ministros e apadrinhados cometam tantas barbaridades contra as leis do nosso País e ninguém, absolutamente ninguém tome alguma atitude para acabar com as bestialidades cometidas por esse governo. O que é isso!! Este senhor foi “eleito” presidente e não imperador absoluto. Vamos dá um basta. Já chega de tanta insanidade mental. Concordo contigo Luis Nassif.

  104. Caro Nassif, deculpe-me entrar em contato por este canal, mas o faço depois de solicitar o apoio do site várias vezes. Sou cadastrado no site e desde ontem estou tentando postar um artigo em homenagem a grande Beth Carvalho e sempre surge a mensagem de senha inválida mesmo eu utilizando a que me possibilitou postar meus escritos. Já tentei trocá-la e o link que o site me envia não abre.
    Já envie diversas mensagens para o CONTATO e não recebi nenhum retorno. Por favor, peço sua ajuda!
    Abraço

  105. Penso que vão passar séculos e os sociólogos não conseguirão explicar a loucura que tomou conta desse país… O que fazer pra nos livrarmos desses destruidores da nação?

  106. Esses malucos que apoiam esse doido só podem ser robôs e que moram fora do Brasil ou são semelhantes a esse maluco … pq é visivel que estamos afundando mais rápido que o Titanic …estou com pena das crianças que ficarão com essa latrina.

  107. É INACREDITÁVEL que um jornalista da sua envergadura esteja defendendo essa insanidade! Vocês não aprenderam NADA com o golpe de 2016?????

  108. Lamentável governo! Indigno! Alucinados! Ignorastes! Perigosos mesmo. Concordo plenamente. Mas se antes gritamos contra o golpe, como podemos ser a favor agora? Agora vale?
    É só uma pergunta.

  109. Ou o Brasil acaba com o governo Bolsonaro ou o governo Bolsonaro acaba com o Brasil.
    Bolsonaro é a saúva, impichá-lo é uma medida de legítima defesa!

  110. STF, Alto Comando, presidência da Câmara e do Senado e partidos políticos enxergam essa loucura toda. Mas só vão fazer algo depois da votação da reforma da previdência. Bolsonaro foi colocado no poder para isso.