Em Minas com Lula, Tebet sobe tom contra Bolsonaro: “lugar de pedófilo é na cadeia”

Cintia Alves
Cintia Alves é graduada em jornalismo (2012) e pós-graduada em Gestão de Mídias Digitais (2018). Certificada em treinamento executivo para jornalistas (2023) pela Craig Newmark Graduate School of Journalism, da CUNY (The City University of New York). É editora e atua no Jornal GGN desde 2014.
[email protected]

"Quando ele disse que 'pintou um clima', é pedofilia. E lugar de pedófilo é na cadeia", disparou Tebet.

A ex-presidenciável Simone Tebet (MDB) subiu o tom do discurso contra Jair Bolsonaro nesta sexta (21), durante passagem da campanha de Lula por Minas Gerais. A senadora que terminou em terceiro lugar no primeiro turno da corrida presidencial disparou que “lugar de pedófilo é na cadeia”, em alusão à polêmica envolvendo Bolsonaro e meninas de 14 anos.

Na semana passada, viralizou na internet vídeo de Bolsonaro afirmando que sentiu que “pintou um clima” entre ele e meninas venezuelanas de 14 anos que moram na periferia de Brasília. Em pelo menos três entrevistas públicas, Bolsonaro insinuou que as meninas “ganham a vida” na prostituição. As meninas “arrumadinhas” e “bonitinhas”, na verdade, participavam de um projeto social que oferecia cursos profissionalizantes ligados à estética.

“Quando ele [Bolsonaro] disse que ‘pintou um clima’, é crime. Mais do que isso, é pedofilia. E lugar de pedófilo é na cadeia”, disparou Tebet.

https://twitter.com/simonetebetbr/status/1583544097205194753

“Eu não tenho medo. Já chamei o presidente de covarde e não tenho medo de dizer que ele cometeu um crime. E quando tirarem a faixa dele – e o povo brasileiro vai tirar – nós veremos as rachadinhas, a compra de mansão com dinheiro vivo, os casos de corrupção desse governo”, acrescentou a senadora.

Em coletiva de imprensa em Juiz de Fora, Lula reafirmou que Bolsonaro se comportou como se fosse pedófilo.

“O fato concreto é que o comportamento dele ficou demarcado na opinião pública: é comportamento de pedófilo. Ele tinha que ter mais respeito com as mulheres e as famílias.”

Lula também comentou sobre pesquisas que indicam uma virada de Bolsonaro em Minas Gerais. Apoiado por Romeu Zema, Bolsonaro ficou atrás de Lula no estado mineiro no primeiro turno. Lula atacou o fato de que metade do eleitorado de Zema vota no PT, não em Bolsonaro. Agora, no segundo turno, Zema declarou apoio a Bolsonaro e assim como outros governadores do Sudeste, colocou a máquina pública a favor do direitista.

“Eu acho estranho porque durante o 1º turno, o governador não utilizou Bolsonaro de jeito nenhum, porque as pesquisas mostraram que 48% dos eleitores dele votavam em mim. Ou seja, é um erro político muito grave”, disse Lula.

Apesar do descolamento de Bolsonaro, Lula acredita que vai “ganhar em Minas com o governador Zema apoiando ou não. Este é o estado da independência”, afirmou.

Ao lado de Lula estavam a deputada federal eleita Marina Silva, que discursou em defesa do resgate da agenda socioambiental representada pela candidatura de Lula.

Além disso, participou também do evento a prefeita de Juiz de Fora e o vice-governador Paulo Brandt (PSDB), que rompeu com Zema no meio do ano. Brandt disse que a candidatura de Lula representa uma tentativa de recuperar a democracia e evitar a ruptura que seria caracterizada pela reeleição de Bolsonaro.

“Além da agenda do atual presidente ser completamente equivocada, mais importante que isso, está em jogo a democracia. Está em risco a ruptura da democracia. A gente acha que democracia é só realizar eleições, mas não é: temos grandes ditadores que foram eleitos”, disse o vice-governador mineiro.

Assista:

Cintia Alves

Cintia Alves é graduada em jornalismo (2012) e pós-graduada em Gestão de Mídias Digitais (2018). Certificada em treinamento executivo para jornalistas (2023) pela Craig Newmark Graduate School of Journalism, da CUNY (The City University of New York). É editora e atua no Jornal GGN desde 2014.

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Damares com Michelle: ‘Vamos pegar todos os pedófilos do Brasil’.

    É verdade esse bilete? E se pintar só um clima do pedófilo com adolescentes de 13 e 14 anos, o pedófilo vai ou não vai ser preso?

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador