Empresário que lamentou “morte de CNPJs” já foi condenado duas vezes

Em 2018, o tribunal do Cade condenou 8 pessoas por cartel no ramo embalagens flexíveis, entre elas Synésio

Jornal GGN – O empresário Synésio Batista da Costa, que na semana passada lamentou a “morte de CNPJs” em plena pandemia de coronavírus, em encontro com Jair Bolsonaro e Dias Toffoli (STF), já foi condenado duas vezes por cartel. É o que afirma a coluna de Guilherme Amado nesta segunda (11), no site da revista Época.

Em 2018, o tribunal do Cade condenou 8 pessoas por cartel no ramo embalagens flexíveis, entre elas Synésio. O cartel praticou “práticas anticompetitivas” de 2001 a 2006.

“Em 2015, o Cade condenou ele e a Abrinq, por a associação ter convocado, em setembro de 2006, uma reunião com representantes do setor para discutir a fixação de preços mínimos para importação de brinquedos e a criação de barreiras à entrada de novos agentes e dificuldades de permanência para outros”, revelou o jornalista.

Leia mais: Guedes diz que “economia começa a colapsar” e Bolsonaro já teme convulsão social

O GGN vai investigar e contar a história de Sergio Moro sem os retoques da grande mídia. Sabia como ajudar aqui.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora