GGN Covid Mundo: com 33% a mais de casos per capita no Brasil, Bolsonaro ironiza a Argentina

A Argentina passou o Brasil em casos per capita apenas a partir de 27 de agosto. Durante toda a pandemia, as infecções foram maiores no Brasil.

O ridículo Bolsonaro

Primeiro, vamos analisar o ridículo do presidente do Brasil Jair Bolsonaro, de celebrar a piora dos dados na Argentina. Não surpreende o instinto perverso de Bolsonaro. Em toda vida, ele sempre celebrou a morte. Trata-se de um desequilíbrio moral que transmitiu a toda  família.

Mas vamos conferir os dados.

A Argentina passou o Brasil em casos per capita apenas a partir de 27 de agosto. Durante toda a pandemia, as infecções foram maiores no Brasil.

No acumulado per capita, no entanto, o Brasil tem 33% a mais de casos que a Argentina. Hoje, o acumulado per capita brasileiro era de 2.312,5 contra 1.741,1 da Argentina.

O caso Argentina

Mesmo assim, a situação do vizinho é preocupante.

Aqui, a curva de óbitos e o enorme salto dos últimos dias elevando as médias semanal, quinzenal e mensal a novos patamares.

A tabela geral do dia

Na relação dos maiores aumentos de casos em 14 dias, a Argentina passou a integrar o clube que inclui os países europeus afetados pela segunda onda, e a Índia.

Em relação aos óbitos, assumiu a dianteira absoluta do aumento percentual.

A segunda onda na Europa

Aqui, um dado interessante, na comparação entre as curvas de casos e de óbitos da segunda onda europeia.

Repare que a curva dos óbitos é menos drástica, mostrando um aprendizado dos países em tratar a doença.

O mapa mundi dos óbitos

No mapa dos casos e óbitos per capita, o Brasil continua sendo uma mancha no mapa mundi.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

6 comentários

  1. Brasil está em franco declínio e Argentina em subida exponencial. Esse é “A” grande diferença.

    Argentina está enfrentando o maior período de isolamento social dentre todos os paises e não conseguiu eliminar a contaminação e sequer aplainar a curva que está em subida exponencial.

    Quantos meses mais será necessário de isolamento, fechamento de lojas e comercio até controlar a pandemia?

    Combate ao coronavirus na Argentina é um fracasso total.

    • Exato. A Argentina seguiu à risca o modelo dito “da ciência” – na verdade, da politizada OMS e da não menos politizada imprensa. E é claro que teve menos mortes por milhão no início, mas deve nos ultrapassar nesse quesito até o final do ano, tendo quebrado sua economia por nada.

      Se dependesse do STF e da maioria dos governadores, nós estaríamos do mesmo jeito. O povo é que descumpriu suas regras e nos aproximou do modelo ideal, que seria o da Suécia, hoje com imunização de rebanho.

      Quando estivermos mais perto desta e a antes louvada Argentina nos ultrapassar, nossa imprensa fará um mea culpa e reconhecerá quem tinha razão?

  2. Favelas. Milhões de Brasileiros nascendo e morrendo entre a merda e o lixo. Praias abarrotadas. Aqui e na Espanha e Itália. Lembram do Apocalipse na Espanha e Itália? Trens e Ônibus entupidos por todo o Brasil. É preciso ter no mínimo Censo de Ridículo quando se quer inflar ‘Gripezinha de Inverno’. Quando se exagera no argumento….

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome