Globo diz que Lula e Ciro fizeram as pazes “de olho em 2022”

Ainda de acordo com o jornal, desde o "armistício", selado em setembro, Lula e Ciro suspenderam as trocas de farpas

Jornal GGN – O jornal O Globo afirma em publicação desta quinta (29) que Lula e Ciro Gomes fizeram as pazes em setembro, numa conversa no Instituto Lula, com ajuda do governador do Ceará, Camilo Santana (PT), aliado da família Gomes. Segundo o jornal, a reaproximação pode ser um primeiro passo para a eleição presidencial de 2022. Mas o assunto não teria sido debatido no encontro.

Ainda de acordo com o Globo, desde o “armistício”, Lula e Ciro suspenderam as trocas de farpas. Porém, em entrevista ao jornal Diário do Grande ABC, nesta última semana de outubro, Lula disse que a culpa pela derrota do PT em 2018 foi, em parte, do PDT, que não apoiou Fernando Haddad no segundo turno contra Jair Bolsonaro.

O Globo diz que, durante a reunião em setembro, “Ciro falou de suas mágoas com o PT, enquanto Lula lembrou os ataques do ex-ministro ao partido.” “O tema central da conversa, porém, foi o governo do presidente Jair Bolsonaro e a situação do país diante da pandemia de coronavírus. Diagnósticos sobre as razões do resultado eleitoral também foram apresentados.”

Na mesma entrevista ao DGABC, Lula disse que o PT pode ter candidato próprio em 2022. Não descartou uma candidatura própria, mas considerou a possibilidade do partido apoiar um aliado, e inseriu Ciro Gomes entre as possibilidades.

“Se chegar ao dia de definir [a candidatura] e eu perceber que sou a pessoa que tem condições de derrotar [Bolsonaro], não tenha dúvida que minha tesão política vai para 20 anos de idade. Eu posso ter essa mesma vontade de ajudar companheiros do meu partido. Ou alianças políticas. Temos quatro governadores do PT, temos o Flávio Dino, temos o Ciro Gomes, temos o Haddad, que foi extraordinário candidato. Temos muita gente. O Lula necessariamente não tem de ser candidato.”

Leia mais:

Lula: “Se o PDT tivesse apoiado o PT, Bolsonaro não tinha vencido as eleições”

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora