Gol da Lava Jato: STF retoma “padrão Mensalão” com julgamentos em plenário

Fux desmonta frente anti-Lava Jato na Segunda Turma do STF. Proposta de reforma regimental foi aprovada por unanimidade

Jornal GGN – Luiz Fux conseguiu emplacar no Supremo Tribunal Federal, nesta quarta (7), uma vitória em nome da Lava Jato: seu projeto de reforma regimental foi aprovado por unanimidade e, a partir de agora, todos os inquéritos e ações penais que estavam na primeira e segunda turmas passarão a ser julgados pelo plenário do STF.

Na prática, a mudança é um freio nas derrotas em série que a Segunda Turma do STF vinha impondo à Lava Jato. A decisão tem impacto sobre os processos que já estão em andamento.

Segundo o site Jota, especializado no universo jurídico, o julgamento de casos de corrupção nas turmas é uma invenção que data de 2014 e a volta dos julgamentos em plenário é a retomada de um padrão usado no Mensalão.

Com o gol puxado por Fux a favor da Lava Jato, mesmo que Kassio Nunes entre para o STF e faça parte da Segunda Turma no lugar de Celso de Mello, os réus “precisarão de um maior número de votos para serem absolvidos ou beneficiados” no plenário.

O ex-presidente Lula, por exemplo, tem dois habeas corpus que pedem o reconhecimento da suspeição de Sergio Moro e dos procuradores de Curitiba parado na Segunda Turma, aguardando a liberação de Gilmar Mendes, que pediu vistas. Gilmar votou a favor da reforma regimental, assim como Celso de Mello.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora