Governo caminha para contratar estrangeiras em vez de nacionais, anuncia Guedes

"Queremos continuar sendo 200 milhões de trouxas servindo a seis empreiteiras e seis bancos?”, questionou o ministro da Economia

Jornal GGN – Paulo Guedes quer aproveitar a platéia em Davos para anunciar que o governo brasileiro, sob Jair Bolsonaro, vai aderir ao Acordo de Compras Governamentais e contratar empresas estrangeiras em licitações públicas, para fazer serviços até então liderados por companhias brasileiras.

Segundo Guedes, o governo Bolsonaro quer passar a mensagem de que busca “incorporar melhores práticas e fazer um ataque frontal à corrupção”.

Pelo acordo, empresas brasileiras e estrangeiras terão tratamento isonômico nas licitações do setor público.

Questionado se isso não reduzirá o desenvolvimento industrial brasileiro, Guedes rebateu que o País não pode mais ser “uma fábrica de bilionários à custa da exploração dos consumidores”.

“Você tem que saber o que quer. Quer ter as melhores práticas, receber os maiores fluxos de investimentos e se integrar às cadeias globais de negócios? Ou queremos continuar sendo 200 milhões de trouxas servindo a seis empreiteiras e seis bancos?”, questionou.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  O problema não é mais Bolsonaro: é Guedes, por Luis Nassif

8 comentários

  1. Esse DESGoverno braZileiro (como alguns outros), ao invés de consertar e melhorar o Brasil (seu papel), abre GUERRA CONTRA a nação, vendendo-a em liquidação, como se “não tivesse jeito”.
    Como se tivéssemos o DNA de pecadores da indolência e incompetência, a ser castigados.
    Para eles o braZil é apenas uma (belíssima) oportunidade financeira.
    Capatazes e corretores criminosos, que se julgam “overbraZilians”.
    O que pensar, sentir e agir com essa gente de mais de 5 séculos que nos mantém no atraso?
    Diga aí…

  2. Deixa como está chefe, hoje está limitado a 57milhoes de trouxas, que são aqueles qie votaram neste engodo do qual vc faz parte ministro.
    ANUP, SECON, LEROS, Queimadas, Desmatamento, por exemplo, não significa enriquecer meia dúzia? E dos mais chegados?

  3. Sim ministro, que somos 200 milhões de trouxas nós já sabemos, afinal, indiretamente alguns de nós o elegemos. Quanto ao que nós queremos, não lhe interessa , nénão?
    Ministrinho encardido, volte pra sua origem, e que a pobreza que você nos tem trazido o alcance.

  4. Guedes veio para terminar o serviço da Lava Jato. A reforma trabalhista visou tornar nosso trabalhador, mais barato. Para compreender o que falo, procurem no google a Halliburton no Brasil( empreiteira Americana que se instalou no Iraque pós queda de Sadan Hussein). Verão que ela já vem oferecendo empregos aqui no Brasil. Isto é, a Halliburton já sabia, e está se estabelecendo antes mesmo deste decreto e deste anúncio. Afinal este decreto de Guedes já devia estar no acordo. Muito me espanta é o silêncio e a submissão dos empresários brasileiros chamados de corruptos. Mas são liderados pelo pato Skaf. Mesmo conhecendo a Alston Siemens e Trafigura, Guedes prefere corruptores que falam inglês. E muito me enoja Guedes afirmar que não seremos trouxas se o nosso dinheiro for roubado em inglês. Ele quer 200 milhões de trouxas servindo a talvez uma única empreiteira estrangeira. Mais do que nunca fica claro e explícito a que serviu a destruição de nossas empreiteiras. Sob a égide da Lava Jato nossas empreiteiras foram destruídas aqui, na América Latina e na África para que não haja a tal competitividade que os liberais tanto defendem. Governos submissos como o nosso vão abrir a porta para as empreiteiras em toda América Latina, como abriram para a Trafigura em Angola.

    Na outra ponta a venda desenfreada de terras para grupos estrangeiros deverá se seguir para delírio de nossa agroindústria e de nossos ruralistas. E logo virão as mineradoras. O golpismo no Brasil é o movimento de autodestruição em massa. E Lava Jato e Guedes são as maiores armas.

    Se segurem pois este ano vai ser o ano da destruição total e da entrega. Depois Guedes volta para Wall Street, e provavelmente terá uma capa na FORBES.

  5. As maiores Filias das 500 maiores Empresas Internacionais. Que tipo de Desenvolvimento, esta pratica nos beneficiou? Andar em ‘Carroças” superfaturadas? Indústria Farmacêutica Internacional, sua Importações e Lucros Astronômicos, nenhum Desenvolvimento ou Estudo Brasileiro e um espetáculo de Farmácias em cada esquina deste país. Ficaremos ricos com o bolso dos outros? Inacreditável. Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação.

  6. A frase do pateta está bem correta. O erro dos 6 bancos 6 empreiteiras foi achar que eram intocáveis (veja os danos causados pela sensação de onipotência contra a engenharia nacional e a corrosão lenta e constante feitas pelas fintechs e a baixa de juros ao bancos tradicionais e aos empregos que um dia deram). Mas achar que estrangeiras virão aqui por pura bondade de coração é querer também tapear os tais duzentos milhões. Além do mais é MUITO suspeito esse anúncio ter vindo depois, e não antes, da destruição das grandes empreiteiras. Uma agenda e tanto…

  7. O golpe foi pra isso….o Moro usou a Lava Jato pra quebrar a Odebrecht q construiu o aeroporto de Miami….por isso esse marreco de Maringa ganhou premios de orgaos ligados a CIA

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome