Moro recupera apoio que perdeu na Vaza Jato e maioria quer impeachment de Bolsonaro

Com saída em meio à pandemia de coronavírus, Sergio Moro retoma patamar de popularidade que perdeu na série da Vaza Jato

Jornal GGN – Pesquisa do Atlas Político divulgada pelo El País nesta segunda (27) mostra que a saída de Sergio Moro do governo, por conta de interferências de Jair Bolsonaro na Polícia Federal, marcou a retomada do crescimento da popularidade do ex-juiz da Lava Jato, que havia caído no meio das acusações de parcialidade que surgiram na esteira da série Vaza Jato, do Intercept Brasil.

Antes Moro tinha 48% de aprovação, e agora deixa Bolsonaro com 57%. Em 15 de abril, antes de anunciar a demissão, sua aprovação era de 53%.

Já sobre o presidente, a maioria (54%) respondeu que ele merece um processo de impeachment. É a primeira vez que o Atlas Político afere maioria absoluta a favor da queda de Bolsonaro. A pesquisa tem 2 pontos percentuais de margem de erro.

A pesquisa também indica que 68% dos entrevistados discordam da demissão de Maurício Valeixo do comando da PF por Bolsonaro, e 72% concordam com as críticas feitas por Moro ao presidente.

O ex-juiz da Lava Jato acusou Bolsonaro de querer colocar nomes de sua confiança em cargos estratégicos da Polícia Federal, com o intuito de obter informação privilegiada sobre inquéritos em andamento.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora