Mourão diz que democracia é pilar da sociedade, fazendo contraponto a Carlos Bolsonaro

    Presidente interino diz que regime democrático é "fundamental"; Afirmação acontece um dia após Carlos dizer que país não será transformado "por vias democráticas"

    Jornal GGN – O presidente interino Hamilton Mourão defendeu, nesta terça-feira (10), a democracia, pontuando que o regime é “fundamental” e um dos “pilares da civilização ocidental”. A fala o general é um contraponto a uma declaração do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) feita na noite de segunda-feira (11) via Twitter.

    “[A democracia é] fundamental, são pilares da civilização ocidental. Vou repetir para você: pacto de gerações, democracia, capitalismo e sociedade civil forte. Sem isso, a civilização ocidental não existe”, pontuou Mourão, destacando ainda que, sem o regime, Jair Bolsonaro (PSL) não teria alcançado a presidência da República.

    “Lógico [dá para fazer mudanças], senão a gente não tinha sido eleito. Temos de negociar com a rapaziada do outro lado da Praça [dos Três Poderes]. É assim que funciona. Com clareza, determinação e muita paciência”, completou Mourão.

    Na segunda-feira (09) Carlos Bolsonaro fez as seguintes declarações: “Por vias democráticas a transformação que o Brasil quer não acontecerá na velocidade que almejamos… e se isso acontecer. Só vejo todo dia a roda girando em torno do próprio eixo e os que sempre nos dominaram continuam nos dominando de jeitos diferentes!”, disse Carlos.

    Carlos Bolsonaro escreveu ainda que o governo do seu pai “vem desfazendo absurdos” para tentar “recolocar nos eixos” o país. “Os avanços ignorados e os malfeitores esquecidos”, completou.

    As postagens de Carlos foram feitas um dia depois de seu pai passar pela quarta cirurgia em decorrência da facada que levou há um ano durante ato de campanha em Juiz de Fora (MG). Durante a fase de recuperação médica de Bolsonaro, o general Hamilton Mourão, ficará no comando da Presidência da República.

    O ataque à democracia feito pelo filho 02 de Bolsonaro suscitou uma série de manifestações de partidos e políticos. Em rede social, o PSDB manifestou repúdio às declarações de Carlos e destacou que “a democracia é a única opção possível”.

    Já o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP) ressaltou na fala de Carlos “a veia ditatorial da famiglia Bolsonaro”.

    Pesquisa Datafolha realizada em agosto aponta que 70% da população acredita que os filhos de Bolsonaro mais atrapalham do que ajudam o governo.

    *Com informações da Folha de S.Paulo

    O GGN prepara uma série de vídeos explicando a interferência dos EUA na Lava Jato. Quer apoiar esse projeto? Acesse www.catarse.me/LavaJatoLadoB e saiba mais.

    Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

    Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

    Apoie agora